QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 23 de maio de 2018

A Importância da Cultura Corporativa

A cultura organizacional de uma empresa - também chamada de cultura corporativa - é formada pelos valores e comportamentos que contribuem para a formação do ambiente social e psicológico de uma organização, contemplando seu modo de pensar, agir e se comportar, bem como as futuras expectativas expressadas pela sua visão de negócio.
Toda cultura organizacional tem o seu próprio repertório de condutas, regras ou procedimentos internos que são orientados pelo conhecimento das atitudes, comportamentos e hábitos em comum das pessoas que fazem parte de uma organização e que foram observados e construídos ao longo do tempo.
O estabelecimento desta cultura interna favorece o desenvolvimento e manutenção da organização e contribui diretamente para os seus objetivos estratégicos de negócio, pois fornece orientações sobre o seu funcionamento e modo de operacionalizar informações e gerar resultados.
Qualquer mudança desejada para o estabelecimento de uma nova cultura organizacional deve ser efetivada pelas pessoas que fazem parte da organização, ou seja, o elemento humano é o principal agente de mudança de qualquer sistema e sem ele nada acontece.
É preciso entender que atividades importantes como recrutamento e seleção, desenvolvimento e treinamento sempre afetarão a estabilidade e o desempenho de uma organização porque lidam, única e exclusivamente, com o seu capital humano.
Estas atividades influenciam diretamente no comportamento e resultados dos colaboradores, otimizando a criação de valores para uma cultura organizacional estabilizada e duradoura.
A criação de repertórios de conduta que facilitam o modo de pensar, agir e de se comportar de uma organização é imprescindivel para melhoria da comunicação interna, aceitação de diferenças e relacionamento interpessoal dentro do ambiente corporativo.
Criar um clima organizacional que facilite as relações e motive a prática da visão e consciência sistêmica é, portanto, um dos grandes desafios para qualquer corporação nos dias de hoje.
Para isso, é importante entender que os valores de uma organização, assim como sua missão e visão, devem estar também alinhados com o modo de pensar e agir dos seus colaboradores internos.

Desse modo, os colaboradores alinhados à missão, visão e valores de uma organização, terão maior propensão a adquirir um senso de pertencimento ao sistema e, com isso, motivar-se com suas funções, entendendo que seu trabalho colabora diretamente para os resultados da organização.
A cultura organizacional também reflete no clima organizacional de uma empresa, afetando sistemas e subsistemas.
Quando a cultura é respeitada e cultuada por todos da organização, o clima é excelente e podemos verificar alguns aspectos importantes como:
• Alinhamento de informações através de um canal de comunicação eficaz que atende todos os níveis hierárquicos da organização;
• Incentivos para programas de treinamento e formação continua com cultura orientada à inovação e aprendizado;
• Programas de gestão e análise de desempenho que garantem o impacto da cultura corporativa, fornecendo feedbacks para melhoria continua de processos e capital humano;
• Metas claras e objetivas focadas em resultados e que contemplem plano de carreira com um sistema de recompensa justo e equilibrado.
É preciso entender que a postura da liderança e da alta gestão de uma organização também reflete diretamente na sua cultura organizacional, pois possui um papel fundamental para a formação dos valores culturais internos.
"Diga-me quem é o seu líder e eu te direi quem és!", esta frase enfatiza que o papel da alta gestão e da liderança reflete diretamente seus valores e anseios ao ambiente corporativo se tornando um modelo de observação e referência por parte das pessoas que fazem parte da organização, colaborando fortemente para a formação da cultura corporativa.

Normalmente ouvimos dizer que uma cultura organizacional pode ser "focada em resultados" ou "orientada para alta performance", ou ainda "baseada na inovação", isso se deve ao estilo de liderança e gestão da organização, ou seja, essa cultura é criada a partir daquilo que se acredita propiciar uma vantagem competitiva ao negócio, integrando o ambiente interno (colaboradores ou funcionários) às necessidades do ambiente externo (clientes ou mercado).
Portanto, se o objetivo principal da cultura corporativa é o engajamento completo do elemento humano com os anseios da organização, o capital humano deve ser sempre orientado ao aprimoramento contínuo de suas competências organizacionais e relacionais visando deste modo o alcance da melhoria continua e a efetividade de um desempenho organizacional de alta performance.
Concluindo, uma cultura corporativa muito bem definida auxilia uma organização a criar um ambiente interno de alto desempenho que suporta com sustentabilidade a implementação de uma estratégia de negócios focada em resultados de excelência e onde todos se sintam coletivamente responsáveis pelo sucesso da organização.
Copiado: http://www.edsondepaula.com.br