QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

sexta-feira, 7 de abril de 2017

A Relevância do mercado de trabalho na Melhor Idade

A discussão sobre um mercado de trabalho que vai muito além das relações humanas

Cresci no interior de São Paulo, e pude conviver por muito tempo com meus avós paterno, materno, tios, tias e acompanhei o envelhecimento desta população sempre com muito respeito, elemento fundamental nas nossas relações.

Sempre ouvia suas histórias, e pude perceber que em todas havia um ponto em comum que começava a declinar a partir dos 50 anos, falavam muito sobre produtividade. Desde esta época comecei a me interessar pelas relações de trabalho na Melhor Idade.
Há algum tempo atrás discutíamos sobre as gerações X, Y, Z tentando definir um caráter de produtividade para conduzir estas relações dentro das empresas, e sempre percebi na sutileza destas tendências a elevação da competitividade entre as gerações.
Vivemos hoje um movimento de valorização das relações humanas, e os gestores das empresas estão se preocupando mais com o mercado de trabalho da população acima de 50 anos, ou pelos menos deveriam. Algumas organizações estão engajadas na contratação de idosos em seu quadro de colaboradores, e mantendo um olhar diferenciado para com este público que cresce a cada dia no mercado de trabalho mundial, e sobretudo, no Brasil.
A empregabilidade na Melhor Idade não está ligada somente ao caráter sócio econômico, mas a reintegração e sociabilidade, ao aumento da autoestima e a possibilidade de uma vida mais saudável e equilibrada.
A população atual da Melhor Idade deve estar cada vez mais inserida nos meios digitais, e de alguma forma acompanhar a evolução da tecnologia em maior ou menor grau, mas acompanhar de forma atenta a inserção nestas mídias. Há muito o que ensinar, e aprender  nesta relação!
experiência do idoso e o seu comprometimento também contribuem para o avanço da relevância nas relações de trabalho entre empresa e colaborador .
A captação e manutenção de talentos da Melhor Idade dá às corporações a importância do valor das ações de responsabilidade social, mas muito mais do que isso, na medida em que se compreende que manter o idoso no mercado de trabalho está diretamente relacionado a novo conceito de gestão nas corporações.
Portanto, devemos repensar o mercado de trabalho, e o sentido do trabalho para a Melhor Idade. O trabalho na Melhor Idade tem uma dimensão intangível e reverte em benefícios para a qualidade de vida tanto do idoso quanto para a manutenção de um ambiente mais saudável nas organizações que os contratam.
É reviver a era do equilíbrio, da atitude e do respeito, uma questão a repensar a gentileza nas relações humanas.
Por: Solange Vilella - https://www.linkedin.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário