QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Conflito e Confronto






















Conflito e Confronto – definições

Para muitos, estas palavras são sinônimos, porém se buscarmos sua real definição encontraremos diferenças substanciais. No dicionário on line www.dicio.com.br, encontramos as definições abaixo:

Conflito:

Divergência; ausência de concordância ou entendimento; oposição de interesses, de opiniões: conflito entre capitalistas e socialistas.
Alteração; discussão intensa: vivia criando conflitos com os alunos.
Oposição mútua entre as partes que disputam o mesmo direito, competência ou atribuição.
[Psicologia]- Condição mental de quem apresenta hesitação ou insegurança entre opções excludentes; estado de quem expressa sentimentos de essência oposta.


Confronto:

Combate; ação de se opor violentamente a; em que há briga: confronto entre policiais e bandidos.
Partida; disputa entre adversários ou rivais: confronto esportivo.
Comparação; estabelecimento de um paralelo entre uma coisa e outra: confronto de preços, de ideias. Encontro cara a cara; ação de estar diante de alguém.

Conflito e Confronto – resultados


A figura a seguir ilustra o caminho a ser seguido pelo Gestor: divergência de opiniões, de conceitos, sempre há, e isto pode ser positivo. Podemos ter novas alternativas, novos insights, pensamentos fora da caixa. 

Há que discuti-los, conversar, analisá-los sob todos os aspectos, evitando aquilo que no artigo Gestão de Conflitos chamamos de “Barganha de Posições”:
É isso ou nada!    Minha última oferta!
Ofensas pessoais: Você é burro??!!!
“Justiça”:     Qual é, seja razoável!
 Decurso de prazo:     Vamos, eu tenho viagem marcada!!!
 Retirada:     Então tá, deixa pra lá…
 Adiamento:     Vamos deixar para a próxima reunião…
Limitação  de competência:      Este valor está fora de meu limite!
e buscar a solução através da “Negociação baseada em princípios”:
Evitar emoções:    Negociar com base em Fatos e Dados
Acordos sensatos:   Buscar atender aos Interesses legítimos
Senso de igualdade:   Obter um resultado bom para ambos
Ouvir:    O entendimento está correto?
Falar:    O outro entendeu?
Utilizar critérios claros:   Práticas da indústria, Valor de mercado, Custos reais
Conflito e confronto - fluxograma
Conflito e confronto – fluxograma
Desta maneira, chegaremos ao acordo, à convergência, à busca de sinergia, descobrimento de novos cenários, enquanto que, se a negociação fracassar, aí sim, teremos o confronte, o combate, onde as armas mais vis podem ser utilizadas:
Desunião, sabotagem, destrutividade, fofocas, a ponto de, ao chegar a este ponto, o gerente eventualmente ter que desligar pessoas do projeto, não necessariamente pessoas incompetentes, mas que por fracasso da negociação terão que ser descartadas, para evitar prejuízos maiores.
A confusão entre conflito e confronto é debatida também em um vídeo do historiador Leandro Karnal .
Pelo cenário descrito, evidencia-se a importância de que o Gerente de Projetos (ou qualquer gestor, em sua área) saiba os princípios da NEGOCIAÇÃO, seja um bom negociador (negociar também é comunicar!), para que os conflitos, desejáveis, não descambem para o confronto, totalmente indesejável.

Copiado: http://blogtek.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário