QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

10 Estatísticas Sobre Marketing que Você Precisa Saber

Seguem 10 estatísticas de marketing que estão revolucionando a coisa toda:
  1. 78% dos usuários fazem pesquisas online antes de comprar qualquer produto. O sucesso do Buscapé, Mercado Livre e do próprio Google no Brasil é uma prova disso. O brasileiro realmente pesquisa antes de comprar, e aqueles que criarem informação relevante para ajudar o cliente a tomar uma melhor decisão antes da compra estarão a frente do cliente quando ele pensar em comprar o que você vende.
  2. No último ano, o uso de emails por jovens até 17 anos caiu 59%, eles preferem SMS, MSN e Redes Sociais. Eu raramente recebo emails de “crianças” até 17 anos, mas já estou conectado com várias delas via Facebook e Twitter. Muitas dessas “crianças” foram apresentadas a BIZ por seus pais. Essa prática está acontecendo com uma frequência cada vez maior. Eu acho que os meus amigos estão envelhecendo… De qualquer maneira, toma nota na sua agenda. Daqui exatos 10 anos, essa turma estará fazendo negócios proativamente com você, e pelo jeito não será via email.
  3. 78% dos profissionais lêem os seus emails em smartphones. Temos que otimizar os e-news para serem lidos no mundo mobile. O Brasil ainda não tem nem de perto o mesmo número de smartphones que os americanos. Os smartphones no Brasil representam apenas 10% do mercado, lá fora já são quase 50%. Se você considerar esses dados, eu diria que 20% dos profissionais brasileiros (empreendedores & executivos) usam smartphones para ler emails. DEFINITIVAMENTE precisamos considerar esse fato antes de criarmos as mensagens que enviamos via email.
  4. 40% dos usuários de smartphones comparam preços de produtos na web enquanto estão dentro das lojas comprando um produto. Eu pessoalmente faço isso sempre. Inclusive quando faço compras em supermercados. Atualmente o Brasil tem 207,5 milhões de celulares em atividade. Desses, 20 milhões tem acesso a internet. Você entra na web enquanto faz compras?
  5. 200 milhões de americanos se cadastraram no sistema nacional de “não me ligue” para não receber ligações de telemarketing. Quem precisa de telemarketing? Eta profissão obsoleta!
  6. 41% das empresas B2B e 67% das empresas B2C conquistaram novos clientes através da Facebook. Eu mesmo já consegui muitos nem sei quantos clientes via as redes sociais. No último curso de vendas que rolou em São Paulo pelo menos 5 participantes se inscreveram pelo que vêem eu promover na Linkedin. 3 vieram pela Facebook, 7 pelo Twitter. Cresce todos os dias o número de pessoas que te conhecem via redes sociais.
  7. 84% dos jovens entre 25-34 anos PARARAM de visitar os seus sites favoritos devido ao excesso de propaganda nas suas páginas. Eu simplesmente acho horrível todos os web sites que carregam demais na propaganda. E pior que ainda tem portais populares mostrando pop-ups no Século 21! A minha fórmula para driblar esse inconveniente é acesso o conteúdo via RSS.
  8. 57% das empresas conquistaram novos clientes atráves dos seus blogs. A web site BIZ foi bloguificado em 2003. Tudo que aconteceu de lá para cá foi resultado do blog que está no e que você está lendo. TODOS OS DIAS algumas dezenas de pessoas descobrem a BIZ por conta das milhares de páginas de conteúdo da BIZ que foram indexadas pelo Google na web.
  9. O número de marketeiros americanos que consideram a Facebook “ultra importante”cresceu 83% nos últimos 2 anos. Existe, é claro, uma super valorização das redes sociais. O assunto como um todo está inflacionado. A Facebook, se você parar para pensar, não passa de um site onde você troca fotos e comentários com amigos, familiares e conhecidos. As redes ainda estão longe do que podem vir a ser. Ainda assim, está mais do que provado que os novos negócios virão dessas redes. Você realmente precisa participar das conversas que rolam sobre os  tópicos relacionados ao que você vende.
  10. Empresas que blogam recebem 55% mais visitas no seu web site do que empresas que não blogam. Teoricamente 25% do tráfego do seu web site vêem via mecanismos de buscas. As pessoas buscam respostas no Google e não folhetos de produtos. Repare que ao fazer a busca de qualquer coisa no Google você não é apresentado para páginas de fabricantes de produtos mas para páginas de puro conteúdo,  ou web sites que foram otimizados para a busca. Quer aumentar o tráfego do site? Blogue sobre conteúdo relevante para o seu cliente.

Copiado: http://www.saiadolugar.com.br/

Como Montar um FOOD TRUCK

Depois que São Paulo regularizou a venda de alimentos na rua, eles começaram a pipocar por aí. Os food trucks estão invadindo as grandes cidades do Brasil – a onda já começou em São Paulo, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte.
A tendência é que os novos restaurantes sobre rodas elevem o padrão do paladar daqueles que já estão acostumados com dogueiros, pipoqueiros, “yakisobeiros” e “tapioqueiros”, além de arrebatar novos clientes, exatamente como ocorreu nos Estados Unidos.
Ou seja, tem comportamento de consumo novo surgindo por aí. O que significa que você pode estar começando a pensar em abrir o seu próprio food truck.
Os food trucks podem ser um excelente negócio. Mas como toda iniciativa empreendedora, você precisa reunir o máximo de informações que puder. Pesquise na internet, dê uma olhada na concorrência que está aparecendo, estude, inspire-se.
Uma ideia original e atraente, mais uma análise de mercado profunda – que te ajude a decidir por onde seu food truck vai andar ou parar é a fórmula do sucesso. Mais atendimento, limpeza, marca…

A história dos food trucks

Nos EUA, o food truck existe há bastante tempo. Muitas vezes eles são a única opção de alimentação fora de casa durante o dia de trabalho acelerado, e a adoção por parte do público executivo – hábito que nasceu na cidade de New York – fez com que os cardápios se sofisticassem ao longo do tempo.
Hoje os food trucks das grandes metrópoles são verdadeiros restaurantes sobre rodas. Sem deixar de lado os carrinhos de hot-dog novaiorquinos, assim com os sanduíches de pastrami, os kebabs, e, mais recentemente, alimentos típicos de países africanos.
No Brasil, até o ano passado, era fácil encontrar peruas e carros (mal) adaptados e carrinhos vendendo hot-dogs, tapiocas, bolos, lanches, sanduíches, refrigerantes, sucos – refeições rápidas e baratas, sem muita atenção quanto ao serviço prestado. (E, falemos a verdade, muitas vezes sem o cuidado necessário.)
Mas com a tendência dos food trucks isso está mudando.

Como decidir o cardápio?

Pesquise. Já existem algumas páginas na internet nas quais você poderá se informar sobre a regulamentação e ainda acompanhar o surgimento de novos food trucks em diversas outras cidades do Brasil.
No site “Food Truck nas Ruas”é um portal de busca e localização de comida de rua. Mas você pode acompanhar as novidades na fanpage dos caras no Facebook.
Na página “Brasil Food Trucks” do Facebook contém informações atualizadas sobre o processo de regulamentação, além de postar os novos empreendimentos que aparecem pelas ruas brasileiras.
Ainda que as precursoras carrocinhas de cachorro-quente permaneçam no topo da lista em termos de quantidade, hoje já há food trucks de bolo caseiro, massas, comida baiana, italiana, árabe, mexicana/tex-mex e francesa, temakeria, fish and chips (típico da Inglaterra), hambúrguer gourmet , sorvetes e milk shakes e até vinho.
Mas a tendência é a da predominância da oferta de cardápios elaborados e serviços atenciosos, como ocorre nos melhores restaurantes – guardadas as devidas proporções.
Como eu posso transformar o meu carro?

O termo food truck veio importado da América, mas por aqui ele se tornou genérico, valendo para Kombi, vans, trailers, furgões, caminhonetes e, sim, caminhões, mas somente aqueles com no máximo 6,30 metros de cumprimento.
O veículo que será transformado em um restaurante sobre rodas precisa passar por diversas modificações. É preciso turbinar os freios e a suspensão, além de deslocar o motor do capô para baixo da cabine em casos em que o espaço precisa ser ampliado.
Você também precisa consultar um especialista em pneus para ter a certeza de estar fazendo a melhor escolha. Pneu é fundamental! Dá uma lida neste post nosso para saber como escolher o melhor pneu para a cidade
No caso dos food trucks, é necessário levar em consideração a carga que será carregada constantemente: aparelhagem da cozinha, mesas, cadeiras, estoque, funcionários, expositores, entre outros. Tudo isso soma peso e interfere na rodagem do veículo e principalmente na segurança, tornando-se necessária a alteração do conjunto de pneus com medidas e índice de carga adequado à necessidade de uso. Pneus com estrutura e composição diferenciadas, próprios para rodar com carga oferecendo segurança podem ser encontrados para diversos tipos de veículos que venham a ser utilizados como food trucks.
Também será preciso adaptar e equipar o interior do food truck com:
  • pia
  • forno e fogão industriais
  • fritadeira e chapa – se for o caso
  • coifa – coletor de detritos
  • geladeira – freezer
  • gerador e instalação de gás
Alguns food trucks podem oferecer mesas e cadeiras ou bancos – e o espaço para guardar esses móveis precisa ser considerado, além do armazenamento de pratos, copas, talheres, panelas, ingredientes etc.
COPIADO: https://www.itaro.com.br

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Diferença de Administração e Gestão

Administração - Deriva do latim, administrare, gerir; ação de administrar; função de administrador; gestão, gerência.


Gestão - Deriva do latim, gerere, administrar; ato de gerir; gerência; administração; administração ou gerência.

Administrar é planejar, controlar, dirigir e controlar pessoas para atingir de forma eficiente e eficaz os objetivos de uma organização.

Gestão é lançar mão das funções e conhecimentos necessários para, por intermédio de pessoas, atingir os objetivos de uma organização de forma eficiente e eficaz.

Administração - Concepção técnica racional e Enfoque no Processo administrativo


Gestão - Concepção gerencial e Processo político-administrativo.


Administração - Princípios de previsão, organização, comando, coordenação e controle.


Gestão - Princípios de participação, de autonomia e de responsabilidade.

  • Administração significa gerir um bem, zelar por negócios dos que os possuem, portanto é a prática de gerir. Então, a administração é vista “[...] como processo de planejar para organizar, dirigir e controlar recursos humanos, materiais, financeiros e informacionais visando à realização de objetivos” (MARTINS, 1999, p.24).

Assim, a administração é uma atividade universal, pensada racionalmente, que é desenvolvida com vistas à realização de um objetivo relacionado à organização social em qualquer realidade e, ao mesmo tempo, determinados por uma sociedade. 


Enquanto que o termo gestão surgiu da necessidade de um novo conceito de administrar, que expressasse as mudanças que aconteciam dentro da ação administrativa, que superasse a visão tecnicista da administração, que fosse além das tarefas: coordenar, planejar, organizar, dirigir e controlar, que incorporasse um novo momento social, político e cultural. Um conceito mais interdisciplinar, fundamentado na filosofia, sociologia, antropologia e política.


Desta forma, por retratar uma visão estratégica mais ampla, mais descentralizada, um processo político-administrativo, com as ações mais interligadas e contextualizadas, promovendo condições mais adequadas, tanto materiais, quanto humanas, para promover o sucesso dos processos social, cultural, educacional e político dentro das empresas, aqui, optou-se pelo termo gestão, enquanto concepção mais democrática, mais participativa, que suscita a colaboração dos sujeitos sociais envolvidos no processo.


Uma vez esclarecido o termo gestão, fica patente a necessidade de entender o que significa o termo gestão do conteúdo na era digital. 


Um esquema mostram as inter-relações entre os elementos e seus significados. O termo “informação” está relacionado com o tempo e o espaço (era), e com o conteúdo que é gerado neste espaço. Mas também se pode ver que o tempo/espaço só se relaciona com ele mesmo. Isto porque o conhecimento é atemporal, mas a informação precisa chegar em tempo real (imediata), já que deve servir de suporte para a gestão, para torná-la mais flexível, dinâmica e descentralizada, na medida em que serve como ferramenta para a construção do conhecimento e para melhorar a comunicação entre os colaboradores, dá suporte para tornar as tarefas de coordenação e supervisão mais eficientes.



Gestão -  Lançar mão das funções, conhecimentos e informações necessários para, por intermédio de pessoas, alcançar os objetivos de uma organização, de forma eficiente e eficaz.


Conteúdo - Aquilo que está dentro de algo (contido) assunto. São os dizeres (duma carta, relatórios), Informações.



Era - Tempo, época, data.Espaço histórico.


Digital - Dedos/dígitos - Representações de informações, Caracteres (sinais, números).


Assim, pode-se dizer, a priori, que a gestão do conteúdo na era digital faz parte de um processo político-administrativo organizado, orientado de forma eficiente e eficaz, que tem por objetivo viabilizar a edição e publicação de assuntos (dizeres, imagens, sons) que estarão disponíveis (por um tempo determinado) na web.


Gestão do conteúdo expressa à necessidade do gestor estar sempre informado, e de disseminar constantemente informações aos seus colaboradores, provocando mais envolvimento e participação, resolvendo conflitos e valorizando os seus colaboradores. Porque, de acordo com Heloani (2003, p.15): 


[...] o modo com o qual o fator humano é gerenciado nas organizações depende, basicamente, do modelo de gestão adotado e, principalmente do paradigma predominante em determinado período.


Desta forma, os modelos de gestão, repercutem nas instâncias inferiores das instituições e configuram os aparatos administrativos e políticos, que definem os recursos financeiro e humano, competências e funções, implicando na fixação de distintas tarefas que cada instância de governo realizará em virtude dos seus objetivos políticos. 



Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO 

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

As Piores Senhas de 2015: de '123456' a 'starwars'

A empresa SplashData, especializada em soluções para gerenciamento de senhas, analisou dois milhões de cadastros que vazaram em 2015 para encontrar as 25 senhas mais usadas e que são, por isso, provavelmente muito inseguras, já que hackers tendem a tentar primeiro senhas comuns quando buscam quebrar senhas com tentativa e erro.
As senhas em geral fazem uso de sequências no teclado, como 123456 e 1qaz2wsx. A lista também inclui algumas palavras em inglês, como letmein ("deixe-me entrar"), monkey ("macaco") e welcome ("bem-vindo"), o que tem relação com a origem dos dados vazados.
Confira a lista

1) 123456
2) password
3) 12345678
4) qwerty
5) 12345
6) 123456789
7) football
8) 1234 
9) 1234567 
10) baseball
11) welcome 
12) 1234567890
13) abc123 
14) 111111
15) 1qaz2wsx
16) dragon 
17) master 
18) monkey 
19) letmein 
20) login 
21) princess 
22) qwertyuiop
23) solo 
24) passw0rd
25) starwars

Recomendações
A SplashData, sendo fornecedora de uma solução para gerenciamento de senhas, sugeriu o uso de um serviço dessa categoria para que fique mais fácil usar senhas diferentes, mais longas e únicas em cada serviço, diminuindo o risco no caso de vazamentos.

Embora uso de senhas únicas e longas seja positivo, o uso desses serviços de gerenciamento de senhas pode deixar o internauta aberto a ataques. O LastPass, um dos mais populares, foi hackeado em 2011 e, na semana passada, pesquisadores demonstraram vulnerabilidades no LastPass e no programa de gerenciamento de senhas da fabricante de antivírus Trend Micro.
Usar senhas com segurança depende de bom senso. Às vezes, pode até ser útil utilizar uma senha fraca ou usar a mesma senha em diversos serviços com menos importância, como um fórum de internet no qual você não pretende participar, mas que não pode ser lido sem um cadastro. É importante reservar senhas fortes e únicas para serviços importantes, como bancos e e-mail, já que o endereço eletrônico é praticamente sua "identidade" na web e perdê-lo é um grande transtorno.
Não é errado anotar senhas em papel ou até em um arquivo no computador, desde que esse arquivo e/ou o papel sejam guardados com cuidado. Um vírus não terá como saber se suas senhas estão naquele arquivo e, além disso, um vírus já consegue capturar senhas no momento em que são usadas.
No entanto, se você acredita que alguém próximo de você possa ter interesse nas suas senhas e há risco dessa pessoa ter acesso ao papel ou ao arquivo, essa solução também pode não ser a ideal. Em todo caso, o ideal é que as senhas mais importantes fiquem só na sua memória.
Copiado: http://g1.globo.com/tecnologia/blog/seguranca-digital

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

60 Conselhos das Mulheres de 60 para as Jovens de 30

Um dia Margaret Manning decidiu deixar o emprego e criar Sixty e me, uma comunidade para mulheres com mais de 60 anos.
Sua proposta abriu as mentes de muitas mulheres, fazendo-as questionar o propósito e o significado de suas vidas. 
Em particular, ela percebeu que as dúvidas se apresentavam de forma habitual nas mulheres que estavam em torno de 30 anos.
Então, Margaret convidou cada um dos membros de sua crescente comunidade para compartilhar uma dica com as mulheres que tinham metade de sua idade. Com conselhos honestos e profundos, que pudessem refletir o que elas passaram três décadas atrás, quando elas começaram a levantar voo.
Aqui divulgamos suas sessenta sábias dicas:

Conselhos das mulheres de 60

1- Lembre-se de que você tem apenas uma vida; e esta não é um ensaio geral.
2- Tente ser positiva e olhar para o lado bom de cada experiência de vida.
3- Pense sobre o aqui e agora.
4- Viva cada dia de sua vida ao máximo, porque você nunca sabe o que te espera ao virar a esquina.
5- Lembre-se de que a sua vida pode mudar em um instante.
6- Ame todas as fases da sua vida e não tema passar por nenhuma delas, porque todas são mágicas.
7- Aprenda a viver o momento. Se você puder fazer isto enquanto você é jovem, vai ajudar muito quando você tiver 60.
8- A vida é muito curta para se preocupar com algo que vai acontecer no futuro. Viva o hoje.
9- Saia e desfrute da natureza!
10- Encontre um hobby ou um trabalho que faça você experimentar as diferentes sensações de cada fase de sua vida.
11- Seja você mesma. Envelheça com dignidade.
12- Foque no envelhecimento de uma forma positiva; não tente evitá-lo.
13- Aceite as mudanças em seu corpo e na sua mente enquanto você amadurece.
14- Seja sempre honesta com você mesma. A vida é um processo lento de aprendizagem, mas que vale a pena.
15- Preserve suas memórias, mas não seja demasiadamente dura consigo mesma.
16- Virginia Woolf estava certa; uma mulher precisa de espaço para si mesma e US$ 500.
17- Esqueça os estereótipos que a sociedade tem sobre o envelhecimento.
18- Não se preocupe com o envelhecimento. Preocupe-se com o tédio.
19- A idade é apenas um número, ela não define quem você é.
20- O tempo vai passar, goste você disso ou não, portanto comece a viver!
21- Não deixe de inspirar-se.
22- Viva de uma maneira simples e segura. Exercite-se, cultive, leia e viaje.
23- Um visual clássico sempre está na moda.
24- Não desperdice dinheiro em sapatos; os homens não olham para os seus pés.
25- Não encha a sua vida com coisas e pessoas inúteis!
26- Seja você mesma; brilhe. Mostre-se real, esteja consciente e viva em todos os momentos.
27- Não se torne obsessivas com as rugas. Quando elas começarem a aparecer em seu rosto, pense que elas são um mapa de sua vida.
28- Viva com paixão e amor, com os olhos e o coração abertos. Basta ser feliz.
29- Esteja no presente; não se preocupe com o envelhecimento. O melhor ainda está por vir.
30- Aprecie os pequenos prazeres da vida; não a complique ainda mais.
31- Respeite o seu parceiro e seus filhos da mesma forma que você quer que eles te amem e te respeitem.
32- Distribua o seu amor de forma livre e incondicional.
33- Tenha filhos quando quiser tê-los: não há um momento específico para isto.
34- Mostre empatia com você mesma e com aqueles que estão ao seu redor.
35- Tire um monte de fotos, você vai ficar feliz em tê-las quando seus entes queridos não estiverem mais presentes.
36- Aprenda a perdoar desde a juventude.
37- Esqueça a sua raiva, e deixe a gratidão e a alegria serem a sua lei na vida.
38- Tenha um círculo íntimo de amigos. Isso é fundamental!
39- Valorize sua família. Eles vão estar com você quando os outros se afastarem. Irão apoiá-la durante todo o percurso de sua vida.
40- Nunca vá para a cama com raiva de si mesma ou de outra pessoa.
41- Diga ao seu parceiro, aos seus amigos e a sua família que você os ama todos os dias.
42- Aos 30 anos você se torna mulher. Aprecie sua beleza.
43- Não perca tempo se preocupando com coisas que não pode mudar; mude as que puder.
44- Termine um relacionamento ruim o mais cedo possível, você não pode mudar a outra pessoa.
45- Cuide de sua pele! E sorria com frequência.
46- Confie em seus instintos e nunca fale mal de si mesma.
47- Seja gentil com você mesma. Você não deve considerar o que não está sob seu controle. Se alguma coisa faz você se sentir mal, tire-a de sua vida.
48- Aprenda a rir de si mesma. Não seja tão séria!
49- Dedique algum tempo a si mesma todos os dias; ria e sorria o tempo todo.
50- Basta ser você mesma. Não pretenda ser perfeita.
51- Se você tem filhos, ame-os, mas não tente ser uma mãe perfeita.
52- Deixe o seu filho ser o seu próprio mestre.
53- Seja um guerreiro; aprenda a gerar os seus próprios recursos e a ser autossuficiente.
54- Não se guie pelo medo.
55- Não pare de aprender e a exercitar a sua mente, o seu físico e o seu espírito.
56- Mostre-se grato todos os dias, mesmo quando estiver tendo um dia ruim. Há sempre uma lição a aprender.
57- Aceite os aspectos positivos do envelhecimento, como ter menos responsabilidades e mais liberdade.
58- Muitas batalhas são simplificadas com a idade.
59- Não deixe que ninguém lhe diga que você está velho demais para fazer alguma coisa! Ou muito jovem.
60- Não tenha medo. Quando você ficar velha, você vai se sentir bem. A vida e a natureza preparam você para cada fase de sua vida.

Autor: Margaret Manning - http://amenteemaravilhosa.com/

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

11 Sites Para Aprender Algo Novo Em 2016

Você sempre pode aprender algo pela web: é simples e quase sempre de graça!

 Chegamos, então, a um novo ano, com novas expectativas, novas esperanças e certamente algum desejo de aprender — ou tentar — algo novo. 

Logo, aproveitando que a web, além de um lugar cheio de gifs engraçadinhos ou postagens feitas pra passar o tempo, também tem sempre um site no qual se pode aprender alguma coisa nova (quase sempre de graça), esta lista aqui foi feita especialmente pra você salvar nos seus “Favoritos” e seguir aproveitando dela durante o ano.

Ou seja, quando você estiver rolando uma página qualquer, cansado do que já viu ou pensando até que já viu de tudo, lembre-se que existe sempre um site para te ajudar no que você precisar — é só apontar o mouse para o lugar certo! ;-)

 Cursos gratuitos (ou quase isso) de grandes universidades

Coursera— pra mim, a melhor plataforma para cursos online: tem muitos cursos ótimos de graça, de universidades reconhecidas como Yale, Stanford, Princeton e outras mais.
edX— outra excelente plataforma de cursos e aulas pela web — um projeto colaborativo entre a Harvard University e o MIT.
Udemy— é mais um site de educação online com mais de 30 mil cursos, sendo que os da área de tecnologia são o destaque aqui.
MITOpenCourseWare— imagina que beleza a ideia por trás desse site: todos os materiais dos cursos do famoso MIT (Massachusetts Institute of Technology) disponíveis na internet, para download! Enjoy!
Codecademy — um excelente site para aprender códigos/programação para a web, de forma interativa. Foi onde aprendi (quase) tudo o que sei sobre HTML e CSS…
 Aprender uma nova língua
Duolingointeressante, altamente visual e em forma de game, você realmente aprende novas línguas aqui. Tente e verás!
BBC Languages — um dos sites mais tradicionais e há mais tempo oferecendo aulas de diversas línguas na web: uma solução completa com áudio, video e games que cheguei a usar bastante no meu tempo de professor, há mais de 10 anos! Recomendo!
 Abrir a mente
TED Talks — você já deve ter ouvido falar: uma série de palestras curtinhas (com menos de 20 minutos) sobre diversos assuntos, abordados de maneira precisa e inspiradora. E tem também no Netflix.
Quora— a ideia deste site é bacana: você pergunta algo e as pessoas respondem de acordo com suas experiências e conhecimentos. É simples e rápido e dá pra achar muita resposta boa (que fazem pensar ou apresentam um novo ponto de vista) sobre diversos assuntos.
Learnist— um projeto colaborativo no qual os usuários compartilham seus conhecimentos em assuntos tão diversos como negócios, arte, design, entretenimento, tecnologia etc.
Slideshare — comprado há algum tempo pelo LinkedIn, é o melhor site de apresentações na web. Use-o não apenas para aprender mais sobre alguma coisa através de slides, mas também para ver como determinado assunto foi abordado e como a própria apresentação foi feita. E o melhor é que muito do conteúdo disponível é o oficial usado em grandes empresas, startups e eventos.
Bom, depois disso, você não tem mais desculpas para continuar vendo videos no YouTube durante o tempo livre! ✔
Copiado