QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Os 7 Melhores Filmes de Hollywood Feitos Sobre a Maior Crise Financeira de Todos os Tempos

Hollywood uniu a pipoca e o mercado financeiro e não ficou de fora para usar a crise como tema para produzir excelentes filmes cujos vilões normalmente vivem em Wall Street.
Esses sete filmes sobre a crise financeira de 2008 são os melhores a que assisti e dão uma boa noção das causas e efeitos da crise de crédito que balançou o mundo.
Quando possível, coloquei o link do trailer oficial e de alguns filmes completos. Não deixe de assistir. 

NÚMERO 1: TRABALHO INTERNO (2010)

Título original: Inside Job 
Direção: Charles Ferguson
Elenco: Matt Damon
Duração: 1h 45min

Pode-se dizer que este é o filme mais caro de todos os tempos. Custou mais de 20 trilhões de dólares para ser feito. Este documentário conta as origens da crise financeira. O filme é uma mistura de vários depoimentos e gráficos bem concebidos. A narração de Matt Damon faz com que o assunto complexo e seco se torne compreensível e cativante, jogando a culpa pela crise na ganância, grande alcance e influência da indústria financeira sobre o governo. "Inside Job" conquistou o Oscar 2011 de Melhor Documentário e o aplauso dos críticos (98% de Tomatômetro e 88 de Metascore). 

NÚMERO 2: A RAINHA DE VERSALHES (2012)

Título original: The Queen of Versailles 
Direção: Lauren Greenfield
Elenco: Jackie Siegel, David Siegel (III), Virginia Nebab
Duração: 1h 40min
Trailer oficial   |||   Filme completo (Youtube)

Conheça a família Siegel. O patriarca David é um bilionário dono de uma rede de resorts de tempo compartilhado. É um homem de riquezas mas não de gosto. Sua esposa Jackie é uma ex-miss beleza turbinada cirurgicamente, mãe de oito filhos. O filme começa com a família construindo triunfantemente a maior casa dos EUA, 8.300 metros quadrados, cópia do palácio de Versalhes. Mas sua fantasia está fadada a terminar incompleta. A crise econômica de 2008 atinge os negócios de Siegel em cheio e a família, que vivia no luxo, é testada pela primeira vez na vida. 

Título original: Capitalism: A Love Story
Direção: Michael Moore
Elenco: Michael Moore, Wallace Shawn
Duração: 2h 7min
Trailer oficial   |||   Filme completo Youtube

Para Michael Moore, o capitalismo é um sistema que afirma recompensar a livre-iniciativa mas, na verdade, recompensa a ganância. Ele diz que o capitalismo é responsável pela acumulação de riqueza no topo: Os primeiros 1% dos americanos mais ricos tem mais do que os últimos 95% combinados. Num momento em que os EUA debatem o jogo legalizado, essa prática é velha conhecida em Wall Street. O filme é salpicado de momentos divertidos para aliviar a tensão. Em uma delas, em Wall Street, ele usa um megafone para exigir o dinheiro do povo de volta. Ele bloqueia a entrada da bolsa de valores com uma faixa amarela brilhante - daquelas usadas em cenas de crime pela polícia. Michael Moore é um clássico agitador. Mas uma dúvida paira no final: o título do filme nunca é explicado. Será que você consegue descobrir? 

Direção: Oliver Stone
Elenco: Michael Douglas, Shia LaBeouf, Josh Brolin
Duração: 2h 13min

Após uma longa estadia na prisão por crime de insider trading, Gordon Gekko (Michael Douglas) se encontra do lado de fora num mundo que antes comandava. Desejando ostensivamente reparar um relacionamento rompido com sua filha (Carey Mulligan), Gekko forja uma aliança com o noivo dela, Jake (Shia LaBeouf), um jovem trader de Wall Street. Embora Jake venha a considerar Gordon como um segundo pai, ele descobre da pior maneira que Gekko é ainda um mestre manipulador que será implacável até atingir seus objetivos. 

Título original: Margin Call
Direção: J.C. Chandor
Elenco: Kevin Spacey, Paul Bettany, Jeremy Irons, Zachary Quinto, Stanley Tucci
Duração: 1h 47min

No verão americano de 2008, enquanto os EUA pareciam estar entorpecidos em prosperidade e o mercado de ações estavam quebrando recordes, de repente um banco após o outro foi forçado a declarar falência. Com a estrutura econômica do país ameaçada, o Congresso liberou a maior ajuda financeira (bailout) da história. "Margin Call" descreve a última noite dos bons tempos em Wall Street com a morte perseguindo o topo da escada hierárquica em uma empresa de investimentos. Seus executivos causaram o colapso da empresa após uma especulação desastrosa nos mercados de renda fixa de títulos imobiliários podres. Indicado ao Oscar 2012 de Melhor Roteiro Original. 

NÚMERO 6: GRANDE DEMAIS PARA QUEBRAR (2011)

Título original: Too Big to Fail
Direção: Curtis Hanson
Elenco: James Woods, William Hurt, Paul Giamatti
Duração: 1h 39min

Baseado no livro de Andrew Ross Sorkin, o filme feito para o HBO sobre os primeiros dias da crise financeira é uma versão dramatizada de "Inside Job," com os papéis de políticos e executivos proeminentes como Henry Paulson (Secretário do Tesouro), Ben Bernanke (presidente do FED - Federal Reserve), Dick Fuld (Chairman and CEO do banco Lehman Brothers) e Timothy Geithner (presidente do Federal Reserve Bank de Nova York) interpretados por William Hurt, Paul Giamatti, James Woods e Billy Crudup (Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas), respectivamente. "Too Big to Fail" ganhou 3 indicações para o Globo de Ouro e 11 para o Emmy. 

NÚMERO 7: A GRANDE APOSTA (2015)

Título original: The Big Short
Direção: Adam McKay
Elenco: Brad Pitt, Christian Bale, Ryan Gosling, Steve Carell
Duração: 2h 10min

Baseado no livro de Michael Lewis (A jogada do século: A história do colapso financeiro de 2008 que deu origem ao filme A Grande Aposta), “The Big Short” conta a história de como vários traders e gestores de hedge fund fizeram fortuna ao preverem que o declínio do mercado imobiliário causaria um colapso dos títulos podres de renda fixa. O filme mostra como os banqueiros norte-americanos criaram veículos financeiros excessivamente complicados cuja principal função era fazer os ricos ficarem mais ricos com o dinheiro dos pobres. É um super filme. O site RogerEbert.com diz que um bom título alternativo poderia ser "História de Horror Americano." O filme ganhou o Oscar 2016 de Melhor Roteiro Adaptado e Christian Bale foi indicado para o prêmio de Melhor Ator Coadjuvante.
Por: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário