QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Viral e 40º de febre

marketing-viral-beaba-empreendedor
Algo que se chame “viral”, pode-se espalhar a mais do que uma pessoa e muito mais nesta altura em que existem vírus informáticos, vírus de doenças etc.
Ninguém quer ser portador de um vírus… mas nos negócios… não gostaria que a sua estratégia de comunicação se constituísse num vírus mortal, que contagie toda a população em poucas horas?
Porque o marketing viral é a melhor maneira de comunicar sobre um produto ou serviço sem gastar um euro em publicidade. A notícia utilizada pelos meios de comunicação e transmitida de boca em boca permitiram as empresas ganhar muito dinheiro. 
E como conseguiram ganhar isso tudo?
Ralph Willson, consultor americano especialista em Marketing, efetua a seguinte análise sobre qual são os elementos que devem estar presentes para impor esta estratégia.
Willson reconhece 7 elementos:
1. Ofereça um produto ou serviço de valor para os seus prospectores.
2. Deve ser e estar muito bem definido e fácil de transmitir.
3. Que possa ser disponibilizado rapidamente.
4. Possa despertar motivações comuns e comportamentos.
5. Utilização das redes de comunicação existentes.
6. Obter uma atribuição utilizando recursos de terceiros.
7. Tem um baixo custo para os que o criam.
O marketing viral é uma ferramenta que seguramente irá ganhar terreno para ser uma das mais importantes para o “marketeer” ou “marketeiro”, graças a todas as facilidades que tem, seu baixo custo e os resultados obtidos.
O viral tem se tornado arma secreta de algumas agências, por conta de sua eficácia, nem todos sabem fazer um viral “dar certo”, está aí o segredo, o desconhecimento da concorrência.
Fonte - Gleidson Moreira - http://beabaempreendedor.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário