QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

terça-feira, 22 de julho de 2014

Ser LEAL - uma questão de ATITUDE

Como a lealdade modela nossas crenças, valores e formas de sucesso na vida? 

Este será o tema que trabalharemos detalhadamente neste artigo.

O que é Lealdade? Lealdade, o estado de ser leal; o propósito ou devoção de fidelidade a alguma pessoa, ou a uma causa (http://pt.wiktionary.org/wiki/lealdade).

Inicio nosso momento com uma pergunta interessante para a vida: A que você é leal?
De uma premissa temos muitos casos para citar: Que a falta de lealdade entre as pessoas hoje destrói mais as empresas que a falta de competência, que a falta de lealdade entre as pessoas hoje em um casamento destrói mais as famílias que a falta de amor, que a falta de lealdade entre as pessoas hoje em uma amizade destrói mais os vínculos que a falta de contato.
Minha primeira dica a quem pretende evoluir como pessoa é:
Vista a camisa do time no qual você faz parte, seja o time da família, da empresa, da vizinhança, da associação, da sua pátria, pois se você não veste a camisa de um time... Então você não pertence a nenhum!

As pessoas são a nossa maior fonte de aprendizado, pois nascemos pelas mãos de alguém e provavelmente seremos carregados por outras em nossa “morte”. O aprendizado recíproco pelos seres humanos é uma fonte fantástica de aprendizado e devemos selecionar bem as pessoas com as quais dividimos nossos sonhos e experiências, pois há duas formas fundamentais de sermos felizes:
  1. Acentuando e intensificando ao máximo nossos momentos de felicidade.
  2. Diminuindo, na medida do possível, os aborrecimentos que vierem a acontecer, pois além de lições de vida, eles também nos trazem serenidade, humildade, crescimento pessoal, entre outros.
 Reconheça e AGRADEÇA sempre o empregador que lhe deu a oportunidade de ser um profissional, e de se parar para empreender seus sonhos. Pois as suas lideranças e sua empresa só progredirão, se você progredir com eles. O profissional que não está progredindo diariamente está enfraquecendo o seu crescimento pessoal, o do seu empregador, e por consequência de seu país!
Vejo que os empregadores devem manter um colaborador na empresa enquanto este colaborador traz lucro à instituição, joga em equipe e evolui em pleno equilíbrio. 

EXCELÊNCIA É UM COMPROMISSO PESSOAL, É A ATITUDE QUE DISTINGUE O PLENO CRESCIMENTO DA MEDIOCRIDADE.
As pessoas vivem na maioria das vezes culpando as circunstâncias por aquilo que são. Não acredito em circunstâncias... Acredito que quem prospera neste mundo são as pessoas que saem à procura das circunstâncias que desejam e, se não as encontram, criam-nas.
Para criar estas circunstâncias ou aproveitá-las ao máximo, a lealdade é um fundamento que faz toda a diferença, que nos permite uma vida de mais equilíbrio e excelência. Para que o entendimento e a prática da lealdade sejam facilitados, criamos os Princípios da Lealdade, balizamentos para o processo decisório e para o comportamento que o auxiliarão em seu dia-a-dia, permitindo que a busca pela excelência se torne algo natural, e não um comportamento com dia e hora marcados.

PRINCÍPIO I
ACEITE SEU VALOR, RECONHEÇA O VALOR DOS OUTROS.
Todas as pessoas têm seu valor, inclusive você. Aceite seu valor e reconheça o valor daqueles à sua volta. Aceitar e reconhecer o valor são a base de uma mudança bem sucedida e talvez o caminho mais rápido para a prosperidade.
Tudo começa com o reconhecimento do próprio valor, do valor dos outros e do valor de cada coisa viva que faz parte da evolução e do equilíbrio da Natureza. Todos os indivíduos nascem com a capacidade de contribuir e trazer talentos singulares e diversificados ao mundo.  Sem a crença de que cada pessoa tem seu valor, não há base sobre a qual construir um relacionamento.
O valor é essencial a todas as pessoas – em suas vidas particulares, como membros de famílias e organizações sociais, e em suas vidas profissionais, como membros de grupos, equipes e organizações.
Quando o valor é realmente reconhecido, as tarefas se tornam muito mais significativas para o indivíduo e a produtividade pessoal, institucional, comportamental e social aumentam consideravelmente, gerando equilíbrio.
O valor de si próprio é a base da vida. Se você não acreditar que tem valor, será difícil, talvez impossível, desenvolver integralmente a sua capacidade como ser humano, pois no momento em que você passa a evoluir, por consequência melhora a sua comunicação e os ambientes por onde passa, tornando o valor conjunto mais nobre.

PRINCÍPIO II
TRANSMITA CONFIANÇA
Quando existe confiança entre duas ou mais pessoas, a mudança é mais rapidamente aceita. Confiar em outros e contar com a confiança dos outros faz com que você e os outros sejam indivíduos positivos, produtivos, prósperos e sinérgicos.
A confiança é o catalisador da mudança bem sucedida, uma nobre atitude e o caminho mais rápido para um “enriquecimento” conjunto.
Quando a confiança é o ponto central em qualquer organização, equipe, família, país ou relacionamento, o nível de produtividade de cada um e de todos aumenta.
Temos vários exemplos na história e algumas culturas que nos ensinam suas senhas de sucesso. Onde a confiança é o elo mais forte, a mudança é enfrentada pela cooperação, com mais segurança, com mais lealdade, pelo consenso e comprometimento pessoal, igualitário e fraterno.
A confiança gera tolerância, cria uma irmandade, supera preocupações e erros e se acaso houver “fracassos”, eles serão transpassados de forma mais eficaz, indiferente das suas proporções. Levando os envolvidos a uma causa comum e ações corretivas e coletivas eficazes, assim a comunidade, na sua totalidade, será beneficiada, enriquecida, equilibrada, enobrecida.

PRINCÍPIO III
APRENDA POR EMPATIA
A empatia vai muito além de se colocar no lugar do outro, pois sem a racionalidade e o raciocínio certo a empatia pode virar uma estratégia contrária à sua filosofia de vida, ao seu negócio, à sua família etc.
Aqueles que aprendem continuamente sobre si mesmos, sobre os outros, sobre a importância do trabalho e conseguem ver a fabulosa riqueza que o universo nos oferece, têm maior possibilidade de mudar e prosperar em todas as amplitudes.
Aprender diariamente intensifica seus melhores momentos e valoriza a sua vida como um todo. Observando os outros, ampliando seus interesses e abrangendo perspectivas diferentes, podemos desenvolver uma compreensão instintiva sobre a mudança no sentido mais nobre da vida. A vida nos foi dada de presente pelo nosso elo maior e a única coisa que temos de fazer é selecionar, no catálogo do Universo, as mudanças necessárias para o nosso desenvolvimento pelo livre arbítrio.
A aprendizagem, por sua própria natureza, promove a comunicação dos indivíduos, favorecendo a confiança e o crescimento mútuos. A tecnologia está para nos servir, pois a única fronteira que o homem terá que conhecer, daqui para frente, é a sua própria evolução e a do seu semelhante. A empatia é o catalisador. Aprender e saber usá-la é a única coisa que terá que fazer para se tornar supremo e, com isso dominar as mudanças e gerar a liberdade de criação na sua totalidade.
A vontade de aprender libera a mente e a expande de forma ilimitada, para considerarmos as novas condições de um futuro criado por nós, por meio da compreensão do
que chamamos “hoje” desconhecido. As mudanças daqui para frente beneficiarão de forma ilimitada as pessoas de atitude, pois a única regra do futuro se resumirá às escolhas do que e de como fazer, do livre arbítrio e não mais do controle do medo, que assassina a criatividade e o raciocínio de milhões que temem a crítica dissidente.

PRINCÍPIO IV
TENHA NA MUDANÇA A ÚNICA CERTEZA PARA O CRESCIMENTO
Mudar é o destino dos seres humanos. Essa mudança pode ser comportamental, física, espiritual, emocional, financeira, profissional, sentimental etc. A mudança é inevitável e aumenta em proporções globais.
Muitas pessoas resistem às mudanças, pois para muitos ela é dolorosa. A equação para a prosperidade é simples:
- Se a sua Capacidade de Resposta às Mudanças (CRM) é maior que o “problema”, você estará sempre em evolução:
CRM > Problema = Prosperidade
- Se a sua CRM é menor que o “problema”, você está fadado à falência pessoal, física, emocional e financeira:
CRM < Problema = Falências Múltiplas
A questão é bem simples: ou você é parte do problema ou parte da solução.
A mudança é a principal força de nossa época, ela afeta praticamente todos os aspectos das pessoas na Terra. A mudança é intrínseca, nem boa, nem ruim; não podemos controlá-la, mas podemos controlar a estratégia que nos levará à prosperidade e às reações diferentes daqueles que ficam esperando sem fazer nada. Pois existem, e provavelmente existirão, quatro tipos de pessoas no mundo:
  • As que fazem a mudança acontecer e prosperam com isso;
  • As que veem as mudanças acontecerem e ficam neutras;
  • As que veem as mudanças acontecerem, suas vidas serem devastadas em longo prazo e não fazem nada além de reclamar;
  • E as que nem sabem que tem alguma mudança acontecendo, vivem na mediocridade absoluta sem perceberem isso. Logo, sem cérebro, sem dor.
Fonte: Paulo Silveira  - http://www.qualidadebrasil.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário