QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Símbolos de Natal: Saiba o que Significam

Conheça um pouco mais sobre os símbolos mais presentes nas festividades natalinas

No mundo, milhões de famílias celebram o Natal ao redor de uma árvore. A árvore é o símbolo da vida, é uma tradição mais antiga do que o próprio Cristianismo e não é exclusiva de uma só religião. 
Muito antes de existir o Natal, os egípcios levavam galhos verdes de palmeiras para dentro de suas casas no dia mais curto do ano, em dezembro, como símbolo de triunfo da vida sobre a morte. Embora, os egípcios tenham criado uma das primeiras simbologias, a primeira referência a uma “árvore de Natal é do século XVI, quando, na Alemanha, famílias ricas e pobres decoravam árvores com papel colorido, frutas e doces. Esta tradição se espalhou pela Europa e chegou aos Estados Unidos pelos colonizadores alemães. Logo, a árvore de Natal passou a ser popular em todo mundo.
Além da árvore de natal existem outros símbolos como: as bolas coloridas que enfeitam as árvores no natal, o presépio, o Papai Noel, o cartão de Natal, os presentes, as canções de Natal, a comida (a ceia de Natal), a estrela de Natal, os três magos, a vela, as bengalas e os anjos.

O diretor do Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho, Sebastião Cardoso Júnior, explica o significado de cada um desses símbolos de natal: 
 
O Presépio
Na idade média, em uma noite de natal, Francisco de Assis, hoje santo da Igreja Católica, teve a ideia de realizar uma representação do lugar onde Jesus nasceu e personagens como Jesus, Maria, José, os pastores com as ovelhas e a vaca - que viviam na estribaria onde nasceu Jesus -, além dos reis magos. Ele montou uma encenação reproduzindo o cenário e a partir daí foi criada a tradição de se fazer presépios no Natal.

As Bolas coloridas que enfeitam as árvores
Simbolizam os frutos da prosperidade na árvore de natal, como sentimento de desejo por esta fortuna.

O Papai Noel
É a lenda de São Nicolau, que era um bispo nascido na Turquia e que tinha prática de distribuir saquinhos com moedas a pessoas das redondezas. São Nicolau se tornou em uma lenda pela generosidade e posteriormente ficou conhecido popularmente como Papai Noel.

Os Presentes
Também surgiram da lenda do Papai Noel, em que as pessoas faziam um pedido secreto para que o Papai Noel pudesse trazer o presente desejado. A partir daí, criou-se o hábito de dar presentes às crianças e a trocar presentes com aqueles que cultivam afeto mutuamente. Na tradição, estes presentes ficam no pé da árvore de natal, sendo distribuídos à meia-noite. No Brasil, as trocas de presentes de natal são feitas com o tradicional ‘’amigo invisível’’.

O Cartão de Natal

Com a criação do papel, se tornou costume mandar mensagens a familiares e amigos por meio de cartões. Esta prática se tornou uma tradição e com impressão, os cartões se popularizaram, sendo produzidos até hoje, inclusive, em formatos digitais.

As Canções de Natal:
Surgiram através da Igreja Católica com a Missa do Galo, a mais tradicional da respectiva liturgia e realizada sempre à meia-noite, em que eram entoados cânticos especiais para a ocasião. A partir daí surgiram os coros dos monges nas igrejas, se difundindo por todo o mundo. Com a consolidação dos corais, os músicos de todas as épocas passaram a compor músicas apropriadas para a época natalina.

A Comida (A ceia de natal):
Na confraternização das famílias, é comum haver bastante comida. No Natal, cada lugar possui sua tradição, mudando também os tipos de comida inseridos em cada ceia. Por isso, cada localidade possui seus pratos típicos, como a inserção do vatapá em regiões do Nordeste, por exemplo. Mas há elementos muito comuns nas mesas brasileiras, como o peru, o pernil ou chester, como pratos principais.

Os Reis Magos:
São os Reis que visitaram Jesus seguindo a Estrela e levando presentes para Jesus. O Rei Mago Melquior ofereceu ouro, que representava o sinal da realeza; Baltazar levou incenso, que simbolizava o sinal que Jesus era filho de Deus; e o último Rei, Gaspar, concedeu mirra, um medicamento natural do Oriente Médio, que caracteriza a humanidade de Jesus.

A Estrela:
É uma citação bíblica referente à época em que Jesus nasceu. Na Bíblia, os três Reis Magos realizaram uma leitura dos astros e constataram que o brilho singular de uma estrela anunciava o nascimento do ‘’Rei dos Reis’’, Jesus. Eles saíram do Oriente e foram ao encontro do local do nascimento do menino sagrado, em Belém, com a ajuda da orientação da Estrela.

As Bengalas
São colocadas nas árvores de Natal e simbolizam os pastores de Belém, que visitaram o menino Jesus conduzindo o rebanho. Na Bíblia, os pastores foram guiados até a manjedoura onde nasceu Jesus pelos cânticos dos anjos.

Os Anjos
Representam o Anjo Gabriel, que anunciou o nascimento de Jesus. Também faz referência bíblica à noite de natal, em que todos os anjos cantaram no céu celebrando o nascimento do filho de Deus.

A Vela:
No natal a vela simboliza Jesus, que representa a luz do mundo. Por isso, com a ornamentação das velas, o Natal é considerado a festa da luz. A extensão desta simbologia no Natal da contemporaneidade é o uso de lâmpadas coloridas e jogos de luzes.

Presépio de Murtas
Sebastião Cardoso Júnior destaca que um dos símbolos mais utilizados pela população maranhense são as lapinhas de murta, ou presépio de murtas, feitos na época natalina, mas com características folclóricas singulares em relação a outras regiões do país. “Durante a época de Reis no Maranhão, são feitas queimações de palhinhas e manifestações folclóricas que representam os pastores, como as pastorais e a dança de reis”, explicou. 

Copiado: UFMA NOTICIAS - www.ufma.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário