QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Pesquisa de Clima Organizacional


Alto absenteísmo, desmotivação, insubordinação, falta de comprometimento, queda de clientes, e outras variáveis que estão impactando o rendimento da empresa.
 O que fazer?
Em tempos de crise não segure gente ruim! Sei que esta frase é chocante e parece ser incoerente com o ultimo artigo que escrevi “Pergunte ao consultor – pergunta 2”, mas entenderá que não é.
De fato não se manda gente embora na primeira situação que está afetando o desempenho e produtividade da empresa. Antes procure “resgatar” este colaborador, tente de tudo: de feedback positivo sobre os acertos do seu colaborador, mostre os pontos que ele precisa melhorar, capacite-o, mostre para que direção ir, mas se mesmo assim nada adiantou, infelizmente medidas deverão ser tomadas e substituí-lo será a melhor alternativa.
Vivemos em tempos de crise e neste momento devemos estar munidos de pessoas que venham somar na empresa, visto serem elas que entregarão o produto ou serviço aos clientes. 
Estes devem se sentir muito bem atendidos para que voltem a comprar na empresa.
Investir em capacitação enquanto o movimento está devagar é melhor porque você tem tempo suficiente para colocar nos trilhos aquilo que não está legal e que atrapalham o desempenho e a harmonia na equipe. Depois que o movimento voltar a melhorar e os clientes voltarem às compras, seus colaboradores estarão “afiados” para atendê-los adequadamente. Na correria do dia a dia, não terá tempo de capacitá-los! Aproveite agora!
  • Um bom desempenho organizacional e duradouro exige flexibilidade, inovação e agilidade. 
A vantagem competitiva discorre basicamente de capacidades internas de cada organização, inclusive da aptidão de desenvolver e reter uma força de trabalho capaz e comprometida.
É fundamental que periodicamente a empresa faça uma pesquisa de clima organizacional para descobrir pontos que a própria empresa está pecando. Edwards Deming  já dizia que 85% das falhas em uma organização são de culpa da alta gerência e que apenas 15% a culpa é dos colaboradores.
  • A pesquisa permite descobrir os pontos falhos que impedem o comprometimento dos colaboradores. Sugere-se efetuar esta pesquisa com uma empresa externa porque os colaboradores se sentirão mais à vontade em responder as perguntas. 
Estas perguntas são formuladas de maneira estratégica para descobrir se os problemas estão nos processos, na gestão ou nas pessoas. 
A partir de então será possível desenhar a estratégia para a correção do que não anda bem.
Na dúvida em como aplicar uma pesquisa de clima organizacional chame o consultor.
Por: Sérgio Ditkun - http://plantaodacidade.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário