QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quinta-feira, 30 de junho de 2011

TE ATUALIZA AÍ, VÉIO(A)!

As  mudanças dos anos 70/80 para os dias de hoje:
Antes era:Agora é:
creme rinsecondicionador
obrigadovaleu
é complicadoé foda
collantbody
rougeblush
ancião e coroavéi
bailinho e discotecabalada
japonajaqueta
nos bastidoresmaking off
cafonabrega
programa de entrevistastalk-show
reclamepropaganda
calça cocotacalça cintura baixa
flertar, paquerardar mole
oi, olá, como vai?e aê?
cópia, imitaçãogenérico
curtir, zoarcausar
mamãe, posso ir?véiaaaa, fui!!!
legal, bacanamanero, irado
mulher de vida fácilgarota de programa
legal o negócioxapado o bagúio
pasta de dentecreme dental
cansaçoestresse
desculpefoi mal
oi, tudo bem?e aê, belê?
ficou chateadaficou bolada
médico de senhorasginéco
superlegalirado
primário e ginásioensino fundamental
preste atenção!se liga!
por favorquebra essa
recreiointervalo
radinho de pilhasipod
manequimmodelo e atriz
retratofoto
jardineiramacacão
mentirakaô
saqueitô ligado
entendeu?copiou?
gafemico
fofoca, ti-ti-tibabado
ha ha hauhauhauhauha
fotocópiaXerox
brilho labialgloss
bola ao cestobasquete
folhinhacalendário
empregada domésticasecretária
faxineiradiarista
vou verificarvou estar verificando
madurezasupletivo
vidro fumêinsulfilm
posso te ligar?posso te add?
tingir uma roupacustomizar
dar no pé, ir emboravazar
embrulhopacote
lycrastretch
tristezadeprê
bequezagueiro
rádio patrulhaviatura
atléticosarado
peitudasiliconada
professor de ginásticapersonal
quadro negroboard
babosaaloe vera
leprahanseníase
Ave Maria!!!Afffff!!
carambacaraca
namoropegação
laquêspray
de montãopracarai!
derrameAVC
chapa dos pulmõesraio-x
sua bênção, papai"qualé", coroa?
você tem certeza?ah! fala sério!
banhagordura localizada
alisamentochapinha
buteco no fim do expedientehappy hour
costureiraestilista
negroafro-descendente
professoratia, profe
senhortiozinho
bundudapopozuda!
Amorrrrrrr!Benhhêêêêê!
desculpe, mas esta questão que você me submeteu é impossível de cumprir!nem fudendo!
olha o barulho!ó o auê aí ô!

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Mulheres tornam equipes mais inteligentes, diz pesquisa

 Profissionais com QI alto? Que nada. Ala feminina do mundo é chave para sucesso nas corporações, segundo pesquisadores do MIT e Carnegie Mellow
Elas ainda têm os salários mais baixos e, infelizmente, continuam como minoria no topo das grandes organizações, mas segundo pesquisa do MIT e Carnegie Mellow, equipes que abrigam mais mulheres apresentam resultados melhores. A razão para isso? Algumas características ditas típicas de “mulherzinha”.
Até chegar a essa conclusão, a equipe da dupla de professores Tom Malone e Anita Woolley observou o desempenho de quase 200 grupos de 3 a 5 profissionais diante de uma maratona de tarefas.
Entre as missões que eles enfrentaram estava fazer um brainstorm, tomar decisões morais coletivamente e negociar em situações com recursos limitados bem como resolver quebra-cabeças ou um problema complexo.
Os grupos que abrigavam mais mulheres saíram na frente nos resultados – e obtiveram mais pontos do que as equipes compostas por pessoas com QI mais elevado.
De acordo com artigo publicado pelo grupo na revista Science, os melhores grupos tinham uma boa pontuação em aspectos como sensibilidade social e melhor capacidade de discussão. Em outros termos, aquelas equipes em que apenas algumas pessoas dominavam a conversação acabam com resultados finais piores.
Individualmente, por sua vez, as mulheres apresentaram índices mais altos de sensibilidade social – fator determinante para criar coesão no grupo, por exemplo.
“Muito dos fatores que você pode imaginar como determinante para a performance de um grupo, na verdade não são”, disse Anita em entrevista à Havard Business Review. “Fatores como satisfação do grupo, coesão e motivação não são relacionados com a inteligência coletiva”.
No fim, segundo os pesquisadores, o que conta é o quanto esse grupo consegue trabalhar juntos. E, de certa forma, por suas características sociais, as mulheres tem uma capacidade maior para manejar esses relacionamentos grupais.
“O argumento padrão é que a diversidade é boa e que você deteria ter tanto homens quanto mulheres em um grupo. Mas, os dados mostram que quanto mais mulheres, melhor”, disse o professor Malone à HBR.
No entanto, isso também pode se estender para o sexo oposto – desde que os homens em questão tenham altos índices de sensibilidade social.
“O que você ouve sobre os melhores grupos? Não que os membros são todos inteligentes mas que eles ouvem uns aos outros. Eles compartilham criticas de maneira construtiva. Eles têm mentes abertas. Eles não são autocráticos”, explicou a especialista. 

Fonte: Portal Exame

quinta-feira, 23 de junho de 2011

7 Dicas para melhorar seu Marketing Pessoal

Ótimos funcionário muitas vezes não conseguem ser promovidos ou reconhecidos em seu ambiente de trabalho ,por falta de Marketing pessoal .Aprenda e melhorar este aspecto e faça com que todos vejam o seu real valor dentro da companhia ,empresa [....]
Funcionário brilhante podem estar fazendo tudo certo dentro da empresa ,mais esquecem de algo extremamente importante , o marketing pessoal.São qualidades que fazem com que algumas pessoas se destaquem mais do que outras 
O marketing é um conjunto de ferramentas que uma empresa usa para que seus produtos ou serviços sejam conhecidos ,apreciados e comprados, O marketing pessoal ,nada mais é que um profissional fazer a mesma coisa só que em benefícios próprio(da carreira).Esta habilidade faz com que a pessoa apareça sem ser chato ,e de conseguir a simpatia da chefia sem ser puxa saco.
Um exemplo "o Garçom" Fica no seu canta ,mas sempre que olhamos e precisamos de alguma coisa ele está ali .Não está nos incomodando ,mas está atento as nossas necessidades .
Dicas para melhor o seu marketing pessoal
  • LÍDER- Você precisa ser um formador de opinião -Qualquer empresa percebe isso rapidamente .
  • CONFIANÇA- Você precisa passar confiança para seu chefe e para as pessoas que trabalham com você . 
  • ESPÍRITO DE EQUIPE- Isto serve para qualquer organização ,sabemos que ninguém trabalha sozinho,e isso vale para as empresas ,funcionários etc..
  • INTEGRIDADE- Faça seu trabalho sem querer atrapalhar o colega ou pular na frente .Ambição pode atrapalhar ..
  • VOLUNTARIEDADE - Seja aquela pessoa que levanta a mão quando o chefe precisa de um voluntário em uma determinada tarefa .Isso vai contar pontos positivos para você.
  • EMPATIA- Aprenda a elogiar o trabalho do colega e reconheça os méritos dos outros.
  • PACIÊNCIA-Não só no trabalho ,mais na vida ,você precisa ser paciente diante das situações .Procure não agir pela emoção e sim pela razão ..
Estas são 7 dicas importantes para seu marketing pessoal ,mas lembre-se que você precisa fazer o que você é pago para fazer .Dê bons resultados a curto prazo ...

http://trabalho-renda-dinheiro.blogspot.com/

quarta-feira, 22 de junho de 2011

ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO PARA PROFISSIONAIS, EM VENDAS


Nos últimos anos temos identificado um interesse cada vez maior de nossos clientes em treinar seu corpo de vendas para melhor Administração do Tempo.
Este artigo retrata nossa preocupação em oferecer ao profissional de vendas (não ao Executivo/Gerente) uma série de sugestões para aumento de sua eficiência, através da melhor utilização do seu tempo.
Antes de enumerarmos as soluções queremos dar-lhe uma maior consciência do problema tempo e de sua extensão.
Procure fazer a si mesmo as seguintes perguntas:
  • Vivo envolvido numa montanha de tarefas burocráticas?
  • Passo mais tempo no escritório do que com o cliente?
  • Os critérios que uso para determinar os clientes a serem visitados tem mais relação com amizade pessoal, proximidade geográfica etc do que com o retorno real e potencial que esse cliente pode trazer?
  • Durante as visitas a clientes estou unicamente preocupado com atividade de manutenção do cliente, em vez de também me preocupar com a abertura de novas frentes, novos produtos com aquele cliente etc?
A resposta afirmativa a qualquer uma das questões anteriores é um seguro indicador que você tem problemas na Administração do seu Tempo.
Vamos agora enumerar algumas sugestões para resolver esse problema:
* ELIMINE A "VISITA INESPERADA" PARA SEMPRE
O visitante inesperado é um dos maiores transtornos para um executivo ou empresário. Você pode gerar má vontade do cliente se desejar vender-lhe alguma coisa! Uma alternativa para o cliente que se recusa em recebê-lo: marque a entrevista com 3, 4 meses de antecedência; não há como ele recusar essa entrevista, pois ninguém no Brasil se programa com tanta antecedência.
* CONFIRME AS VISITAS POR TELEFONE
Uma ligação telefônica pode economizar uma viagem infrutífera, quando um motivo inesperado forçar a mudança de planos do seu cliente. Ao chegar, se não puder ser atendido de imediato, dê à secretária uma idéia de quanto tempo poderá esperar em função de seus futuros compromissos. Este tempo de espera deve ser fixado por você, previamente, em função da prioridade do cliente e do assunto.
* DÊ AO SEU CLIENTE UMA ESTIMATIVA DA DURAÇÃO DA ENTREVISTA
Mantenha-se atento à sua estimativa (início e término). Planeje sua apresentação cuidadosamente para Ter certeza de que usará eficientemente seu limitado tempo.
* APROVEITE BEM SEU TEMPO DE VIAGEM/DESLOCAMENTO
Os profissionais de venda gastam muito tempo se deslocando de um lugar para outro; esse tempo não deve ser desperdiçado. Existe uma série de atividades que podem ser desenvolvidas enquanto você viaja de carro, trem ou avião. Enquanto espera, planeje seu dia seguinte, leia um bom livro técnico, procure pensar nas possíveis contra-argumentações de seu próximo cliente, reveja o planejamento da próxima semana etc.
* PLANEJE O SEU TEMPO PARA QUANDO O CLIENTE DESPERDIÇAR O DELE
Nada é mais frustrante do que você "estar tocando o seu bonde" enquanto o cliente está preocupado com um chamada, visita ou emergência. Você poderá evitar essa situação se colocar em prática as idéias anteriores ou tentar encontrar-se com seu cliente fora do local de trabalho dele – onde as interrupções sejam as menores possíveis. Se essas ocorrerem, procure dispor de atividades que possam ser desenvolvidas durante essas interrupções, usando o tempo produtivamente. Rever apontamentos é uma atividade a ser desenvolvida enquanto espera; rascunhar pequenas cartas; planejar a entrevista com o próximo cliente etc. Se Você notar que a interrupção será muito longa talvez seja o caso de voltar numa outra ocasião, ou procurar falar com o substituto.
* RESPEITE O TEMPO DO SEU CLIENTE
O cliente o respeitará mais e, portanto, prestará mais atenção à suas propostas, se você preparar convenientemente e não demorar demais em sua visita. Para seus clientes prioritários procure determinar agendas prévias para reunião, datas e prazos para cumprimento de obrigações de ambas as partes.
* FALE COM QUEM TOMA DECISÃO
Se possível, procure entrevistar-se com a pessoa que toma as decisões em cada empresa. Se você assim o fizer, não perderá tempo esperando que uma terceira parte entre no circuito decisório.
Resista à tentação de visitar clientes amigos em vez daqueles que podem aumentar suas vendas. Uns poucos minutos com um novo cliente podem lhe render mais do que um encontro descontraído e relaxado com um cliente amigo. Lembre-se do Princípio de Pareto "20% de suas ações são responsáveis por 80% dos resultados que você "produz". Concentre suas visitas nos "clientes 20%".
* DESENVOLVA HÁBITOS SAUDÁVEIS DE VENDA
Escreva as frases abaixo num cartão eleve-o com você:
  • Faça sempre uma relação de objetivos e atividades;
  • Diariamente elabore um plano de ação, definindo as prioridades do dia;
  • Defina as prioridades em função dos "resultados" esperados de cada objetivo e/ou atividade;
  • Trabalhe em função dessa prioridades, iniciando o dia pelo assunto mais importante;
  • Reveja diariamente seu plano de ação (previsto x realizado) e
  • Faça tudo isso agora, não deixe para amanhã.
QUANDO POSSÍVEL, PROCURE FAZER COM QUE O CLIENTE O VISITE. AS VANTAGENS SÃO INÚMERAS. VOCÊ POUPA TEMPO, PODE MOSTRAR AO CLIENTE COMO "FUNCIONA" SUA ORGANIZAÇÃO, FAZER DEMONSTRAÇÕES DE SEUS PRODUTOS ETC. COMO FOI VOCÊ QUEM MARCOU A ENTREVISTA SEMPRE TERÁ MAIS CONTROLE SOBRE SEU INÍCIO E TÉRMINO.
 * TRATE DO MESMO ASSUNTO COM VÁRIOS CLIENTES, AO MESMO TEMPO.
Se o mesmo assunto precisar ser divulgado ou analisado com vários clientes, procure promover uma reunião (em vez de visitas individual). Haverá menos problemas de comunicação no que você divulgar, sinergia entre seus clientes, intercâmbio de informações etc.
DIVULGUE O MATERIAL SOBRE ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO
Ao se encontrar com clientes, colegas, fale sobre o assunto Administração do Tempo, dê a eles cópia do material que possui, mencione as soluções que "você" encontrou, enfatize os resultados que "você" conseguiu, as dificuldades que superou.
* IDENTIFIQUE OS MELHORES DIAS PARA CONTATOS COMERCIAIS
Respeitando a prioridade de cada assunto procure identificar os melhores dias e horários para seus contatos comerciais. É sabido que, em geral, as 2ª s e 6ª s feiras são dias em que as pessoas estão mais ocupadas; as pesquisas mostram também que a parte da manhã é menos congestionada que da tarde.
* PROCURE AJUDAR O CLIENTE A MELHOR PROGRAMAR O TEMPO DELE (E O SEU). EIS ALGUMAS IDÉIAS:
  • Defina previamente ambas as agendas e o tempo de duração da entrevista (ambos terão mais tempo para se preparar).
  • Incentive-o a ir colocando por escrito tudo o que tem para tratar com você utilizando para isto uma agenda ou similar. Isto evitará novas idas e vindas, de sua parte.
  • Sugira a ele que a ordem de análise dos assuntos seja do mais importante para o menos importante.
  • Dê a seu cliente uma idéia dos seu próximos compromissos (embora garantindo que ele terá o máximo possível do seu tempo). Isto poderá ajudar na otimização do período de contato.
  • Caso tenha que desmarcar qualquer contato, faça-o com a maior antecedência possível. Isto fará com que seu cliente proceda do mesmo modo com você.
  • Defina com seu cliente um período em que você será mais facilmente encontrado no escritório; peça-lhe para concentrar os contatos nesse período.
Ao final de cada contato faça um resumo dos assuntos tratados e, especialmente, dos prazos combinados.
Sucesso gera sucesso. A medida que você se conscientizar dos benefícios advindos do controle do tempo. Você se tornará mais e mais convencido da necessidade de pôr em prática as técnicas de administração do tempo. Por quê? Porque elas funcionam! À medida que você começa a viver de acordo com o lema "tempo é dinheiro", nunca mais se satisfará com uma vida sem planejamento.
Cada momento tem seu valor, quer financeiro quer não financeiro.
Lembre-se que o tempo mal utilizado implica em vários tipos de custos:
  • O custo de sua hora como profissional, diretamente proporcional ao seu salário;
  • O custo do que você deixou de fazer durante aquele período e
  • O custo psicológico decorrente de não estar conseguindo desenvolver o que planejou.
L A COSTACURTA JUNQUEIRA / VICE PRESIDENTE DO INSTITUTO MVC – M. VIANNA

ADMINISTRAÇÃO RURAL

Administração rural é o conjunto de atividades que facilitam aos produtores rurais a tomada de decisões ao nível de sua empresa agrícola, com o fim de obter melhor resultado econômico, mantendo a produtividade da terra. O campo de atuação da Administração Rural está em plena expansão. Graças às tecnologias cada vez mais presente no setor rural, surge a necessidade de contratação de um administrador especialista na área. A tarefa de administrar começa pela tomada de conhecimento de tudo que constitui uma empresa rural. Terra, pessoas, máquinas, equipamentos, instalações e benfeitorias, fornecedores, clientes e dinheiro, são exemplos de recursos que uma empresa precisa para realizar suas atividade

Por HUENDER DE PAULA SILVA
http://www.administradores.com.br/

terça-feira, 21 de junho de 2011

Proibir publicidade resolve os problemas?

Em vez de pensar em novas leis para regular publicidade, a ação eficaz é fazer com que aquelas já existentes sejam efetivamente cumpridas
Diariamente são divulgados estudos que mostram o quanto a população está sujeita a riscos. De danos causados pelo consumo excessivo de sal ao uso de celulares, exemplos mostram o quanto é arriscado viver nos dias de hoje. Vivemos a era da informação, com os seus benefícios e dilemas.
Nesse cenário, entra a publicidade, que, se por um lado nos traz informação, por outro gera polêmica quando voltada a crianças e adolescentes. Mas será que proibir a publicidade de alimentos e bebidas acabará com a obesidade e com o consumo de álcool?
Será que, extinguindo a publicidade, desaparece o desejo de consumir das crianças e adolescentes? Será que, sem propaganda, os problemas desaparecerão, ou estamos enxergando só a ponta do iceberg ao atacar um suposto causador de um problema bem mais complexo?
É evidente que crianças e adolescentes merecem atenção e cuidados especiais e que têm direito a proteção enquanto consumidores, mas exemplos mostram que proibir não é a melhor solução.
Toda proibição, além de não inibir o consumo, gera distorções econômicas e sociais, e o maior prejudicado é o consumidor, seja ele criança, adolescente ou adulto.
Em vez de pensar em novas leis (e há mais de 200 projetos sobre o assunto em tramitação no Congresso), a ação eficaz é fazer com que as já existentes sejam efetivamente cumpridas, como a lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos.
No mercado de publicidade, vale lembrar a experiência bem-sucedida do Conar, que tira do ar anúncios de empresas que infringem os códigos de autorregulamentação acordados por diversos setores da nossa economia. A publicidade destinada ao público infantil não fica fora desse contexto.
Recentemente, a Associação Brasileira de Anunciantes, a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos e 26 empresas assinaram um compromisso público que trata da comunicação de alimentos e bebidas dirigida ao público infantil, mostrando que setores organizados podem propor códigos específicos, seguidos de forma voluntária, com maior eficiência.
Vale ainda recordar os exemplos de melhoria na qualidade de vida das pessoas quando bem informadas, resultante de campanhas na mídia patrocinadas por empresas privadas, que ajudaram no desenvolvimento de políticas públicas de educação, de saúde, de higiene, de prevenção do uso de drogas e do consumo de álcool.
Sem dúvida, o papel decisivo na educação de crianças e adolescentes cabe aos pais e às famílias. Essa tarefa não pode ser terceirizada ou delegada. Em vez de buscar "culpados" para os problemas sociais, é muito mais produtivo agir na consolidação de uma sociedade livre, educada, informada e capaz de tomar suas próprias decisões sem a tutela do Estado.
É preciso educar nossos jovens para o consumo consciente, de forma a dar a eles poder para que, ao se tornarem adultos, possam exercer sua liberdade da maneira mais responsável possível. 
 
PATRICIA BLANCO é presidente-executiva do Instituto Palavra Aberta.
Fonte: Folha de São Paulo

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Exageros: simpatia e proatividade em excesso podem prejudicar profissionais

"Pessoas que ficam sorrindo o tempo todo e demonstrando disponibilidade exagerada, podem parecer falsas", diz consultora

 Já diz o dito popular que um sorriso abre portas, mas, sorrir demais, segundo alertam os especialistas, pode passar uma imagem negativa, de falsidade, e acabar prejudicando a evolução profissional dentro da empresa.
 “Pessoas que ficam sorrindo o tempo todo e demonstrando disponibilidade de forma exagerada podem passar uma imagem de falsidade”, diz a consultora de planejamento de carreira da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Karla Mara Alves de Oliveira.
 Outra atitude tida como positiva, mas que, se for exagerada, pode acabar impactando de forma negativa os profissionais é o excesso de proatividade, que pode levar as pessoas a enxergarem este profissional como intrometido.
 “Ser resiliente e proativo demais, querer saber de tudo, participar de tudo o que acontece na empresa, além de dar uma impressão negativa, pode fazer com que o profissional acabe deixando de lado as obrigações pelas quais ele é de fato responsável, o que torna o comportamento prejudicial para a carreira”, explica a consultora em carreira da De Bernt Entschev Human Capital, Gizelle Marques.
Extremos
Ainda segundo Gizelle, qualquer comportamento extremo é prejudicial para a evolução da carreira. Assim, quem sempre coloca o trabalho em primeiro lugar, como aqueles que nunca abrem exceções na vida particular para resolver questões profissionais, são mal vistos por gestores e líderes.
Neste sentido também, de exageros, ela destaca a excessiva resistência ao novo e a busca interminável por feedbacks.
 “Na tentativa de acertar, de conseguir uma melhor colocação na empresa, as pessoas acabam exacerbando comportamento. Há aqueles que buscam o tempo todo por feedback, que querem sempre saber qual é o próximo passo para chegarem a outro patamar, por exemplo. Tais atitudes podem demonstrar ambição exagerada, impaciência para cumprir as etapas da evolução da carreira”.
 Outras atitudes
Além das ações positivas, que, quando exageradas, tornam-se negativas, Karla lembra ainda das atitudes que sempre são tidas como negativas e acabam contando pontos a menos para o profissional:
  • Comprometer-se e não cumprir;
  • Falar mal de antigos chefes e empresas;
  • Não saber ouvir a opinião de terceiros;
  • Não saber lidar com críticas;
  • Querer aparecer mais que os outros membros da equipe;
  • Ser inflexivo e agressivo;
  • Ser centralizador;
  • Não cuidar da aparência pessoal;
  • Mostrar-se inseguro, desinteressado e não saber olhar a empresa como um todo.
Além da empresa
As especialistas lembram ainda que é um erro focar-se somente no emprego atual, esquecendo-se da empregabilidade. De acordo com elas, é preciso prestar atenção ao mercado e procurar se atualizar, para não sabotar a própria carreira.
 Neste sentido, lembram, é essencial manter o networking, sendo um erro demonstrar-se preconceituoso, não sustentar as amizades e mostrar-se interesseiro, procurando as pessoas apenas quando precisa de algo.

Infomoney - http://www.administradores.com.br/

domingo, 19 de junho de 2011

Por que traímos?


Você encontra um bilhete de motel no bolso da calça do seu namorado. Era o que você precisava para confirmar a traição. A primeira pergunta que você quer fazer é: por que ele me traiu? Antes de tentar entender o porquê da traição, devemos diferenciar o sexo do amor e descobrir se mulheres e homens traem pela mesma razão.
O médico psiquiatra e psicoterapeuta Flávio Gikovati, em palestra feita na Casa do Saber, em São Paulo, afirmou que sexo e amor não são fenômenos únicos e iguais, e que é um erro confundir os dois sentimentos. Para o psicoterapeuta, o amor é algo interpessoal, ou seja, precisa de duas ou mais pessoas para existir, precisa da troca. Já o sexo é algo pessoal. "Tanto é pessoal que quando sentimos prazer na hora do sexo, fechamos os olhos" explica.
Para o psicólogo especialista em relacionamentos amorosos Thiago de Almeida, homens e mulheres traem por razões distintas. "Temos diferenças biológicas, o homem possui 30% mais o hormônio testosterona do que a mulher, o que faz com que eles tenham mais libido, mais desejos sexuais. Enquanto as mulheres possuem 10% a mais de ocitocina no organismo, que, entre outras funções, é responsável pelo sentimento de apego e de vinculação afetiva", afirma.
Por isso, homens traem mais por razões sexuais e mulheres por razões emocionais. "Ternura e tesão são coisas diferentes, a fidelidade sexual é diferente da fidelidade emocional", lembra Gikovati.
Outro ponto que favorece os homens na traição exclusivamente sexual é o fato de eles possuírem desejo visual, e a mulher não. "Mulher se excita ao perceber que é desejada, por isso elas se embelezam mais, tudo para serem notadas. Enquanto os homens gostam de olhar o seu objeto de desejo e se excitam visualmente", comenta Flávio Gikovat.
Uma pesquisa realizada pelo psicólogo Thiago de Almeida com 900 pessoas, dentre elas 356 homens e 544 mulheres de várias faixas etárias, classes sociais e orientações sexuais, mostra que 90% das mulheres se dizem fiéis aos seus companheiros. Entre os homens, esse percentual cai para 60%.
O "efeito novidade", ou o que os cientistas chamam de "efeito Coolidge", que é uma referência ao ex-presidente norte-americano Calvin Coolidge, diz respeito ao ato de procurar novos parceiros para diferenciar a vida sexual.
A lenda diz que a ex-primeira-dama passeava pela fazenda quando foi informada de que um boi copulava 17 vezes ao dia. Ironicamente pediu que os assessores contassem o fato para Coolidge. Quando foi informado, Coolidge descobriu também que o boi copulava sempre com vacas diferentes: "Contem para minha esposa", teria dito ele.
O "efeito novidade" apareceu em primeiro lugar nas razões de infidelidade dos homens, com 35,6%. Para elas, ter um parceiro novo é a segunda razão para ser infiel, com 19,7%, perdendo apenas para a vingança de ser traída, que aparece na pesquisa com 33,8%.
Outra razão citada pelos entrevistados é o prazer e o efeito lúdico da conquista, que foi citada por 19,6% dos homens e 11,3% das mulheres. A carência física também foi apontada como razão da "pulada de cerca" de 7,7% dos homens e 15,5% das mulheres.
Flávio Gikovati acredita que existam dois grupos distintos de traidores: os egoístas e os generosos. Os traidores egoístas são as pessoas que toleram mal as frustações, e não possuem maturidade emocional. Traem sem preocupação com o outro, não sentem culpa ou remorso e normalmente o fazem sem pensar muito. "Se quiser fazer algo, o egoísta faz. São os famosos cafajestes", diz Gikovati. Segundo o médico, os traidores egoístas são pessoas não confiáveis. "Eles não amam ninguém a não ser a eles mesmos", enfatiza.
O segundo grupo, dos traidores generosos, são compostos por pessoas com freio moral maior. Pensam muito nos outros e normalmente sentem muita culpa, às vezes só de pensar em trair já apresentam arrependimento. Os generosos normalmente só se envolvem quando a questão sentimental também está em jogo. "São pessoas que refletem muito antes de consumar a traição", afirma Gikovati.
Depois de descoberta a traição, vem o dilema: perdoar ou não? Para Flávio Gikovati, é preciso um trabalho com terapeutas e um esforço muito grande entre o casal. "Recuperar a confiança é muito complicado e depende de uma autocrítica também de quem foi traído, é preciso que o traído assuma sua parcela de responsabilidade", lembra. Isso acontece também em virtude de equívocos da parte daquele que foi abandonado. Segundo o especialista, se a pessoa traída é mulher, ela deve analisar se exagerou demais na parte da maternidade e deixou de lado o papel de esposa. Ou seja, é preciso reavaliar sua postura dentro do relacionamento.
Para Thiago de Almeida, a culpa da infidelidade está exclusivamente em quem trai, e não em quem é traído. Almeida acredita que a reconciliação do casal depende das escolhas e atitudes de cada um. "Reavivar o relacionamento depois de uma infidelidade pode ser difícil, mas o êxito nesse processo pode tornar a relação ainda melhor", diz o psicólogo.
Por Duda Schwab - Equipe BBel - http://bbel.uol.com.br

sexta-feira, 17 de junho de 2011

A força do Endomarketing no Canal

Prática do endomarketing também deve ser representada por meio de atividades envolvendo qualidade de vida, estímulos à tomada de iniciativas e uso da criatividade

Neste século, depois de vivenciar crises e revoluções, as relações entre cliente e empregado estão mudando, a começar pelo título que se dá agora: colaborador. E também na época onde as exigências são maiores e, também, as oportunidades, como podemos fidelizar os nossos funcionários? Uma solução saudável tem sido a prática do endomarketing.
"Endo", do latim, significa "para dentro". A partir dessa palavra já é possível enxergar o principal motivo pelo qual uma empresa deve ter ações de endomarketing: cuidar de quem está dentro da corporação e quem, de fato, a faz. No caso do nosso segmento – canais -, o cuidado com a aplicação de ferramentas tem de ser redobrado, afinal, para satisfazer os clientes, os colaboradores é quem precisam estar satisfeitos, antes de tudo.
Atualmente, endomarketing não pode ser ententido apenas como comunicação interna (e-mails marketing, reuniões de feedback) ou campanhas de incentivo. Mais que isso, a prática do endomarketing também pode – e deve - ser representada por meio de atividades envolvendo qualidade de vida, estímulos à tomada de iniciativas e uso da criatividade. E, é nesse ponto que a área de Recursos Humanos – e toda a sua força - entra em cena.
Itens como investimentos em mão de obra qualificada por meio da qualificação e plano de carreira auxiliam no aumento da produtividade, motivação, e geram mais valor agregado: fazem com que os funcionários "vistam a camisa", conheçam bem os produtos. E, quando você conhece o que vende, consequentemente, acredita mais e só tem opiniões favoráveis na hora do argumento – momento de grande importância da negociação.
Mas o lucro não deve ser o foco do endomarketing em dias como hoje. Os holofotes, agora, têm de ser voltados para o maior patrimônio que uma corporação pode ter: as pessoas, as quais investem na empresa muito antes dos seus clientes.
Alberto Rodrigues é vice-presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de TI - ABRADISTI