QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

terça-feira, 21 de março de 2017

A Importância do Controle dos Estoques


Os estoques representam um dos ativos mais importantes do capital circulante e da posição financeira da maioria das companhias industriais e comerciais. Sua correta determinação no início e no fim do período contábil é essencial para uma apuração adequada do lucro líquido do exercício. Os estoques estão intimamente ligados às principais áreas de operação dessas companhias e envolvem problemas de administração, controle, contabilização e principalmente de avaliação.
      A Logística interna da organização deve obedecer aos procedimentos previamente implantados, visando melhorar a cada dia o controle interno. “Dentre estes controles internos, a Acura Cidade de Estoque é um indicador de qualidade e confiabilidade da informação existente nos sistemas de controle, contábeis ou não, em relação à existência física dos itens controlados”.
     O controle de estoque é um processo que deve ser bem gerenciado, pois, quando não administrado adequadamente pode trazer sérios problemas, colocando em risco a saúde financeira de uma empresa. Em um mercado cada vez mais globalizado a informatização da cadeia de suprimentos tornou-se um fator essencial para as organizações que desejam atender seus clientes no menor tempo possível e ao mesmo tempo querem também eliminar desperdícios e reduzir custos.
     Para isso, faz-se necessário promover o gerenciamento completo do controle de estoque, tanto para a matéria prima, que irá garantir que não falte material para a produção, quanto para o produto acabado, que irá garantir a entrega para os clientes. Manter estoques gera custos e reduzir os estoques sem atingir o processo de produção e sem aumentar os custos é uma das grandes dificuldades que as empresas encontram.
    A gestão de estoques está cada vez mais complexo o que desperta a atenção das empresas por ser uma atividade difícil para se gerenciar. O setor de compras e estoque tem um papel importante na administração empresarial. Será através deles que a empresa saberá quanto comprar e qual estoque mínimo de segurança será necessários manter para evitar que faltem produtos e matéria prima, além de evitar investimento de capital em estoques desnecessários.
    Portanto, para alcançar esse objetivo será necessário um bom planejamento, com metas a serem alcançadas, clientes satisfeitos, baixo custo e bons resultados para a empresa.
    Para alcançar estes resultados os gestores de suprimentos podem contar com o uso da tecnologia como aliada no controle do estoque.
    Um bom software de gerenciamento de estoque e compras deve oferecer aos seus usuários controles como requisições, solicitação de compras, cotações e controle de almoxarifados dentre outros processos. O software também deve oferecer relatórios e gráficos que possibilitem aos gestores a análise rápida das informações para auxiliar na tomada de decisões estratégicas consistentes para a empresa.

PRINCÍPIOS BÁSICOS PARA O CONTROLE DE ESTOQUES

Para se organizar um setor de controle de estoque, inicialmente deveremos descrever suas principais funções:

a) Determinar o que deve permanecer em estoque. Número de itens;
b) Determinar  quando se deve reabastecer o estoque. Prioridade;
c) Determinar a quantidade de estoque que será necessário para um período pré-determinado;
d) Acionar o departamento de compras para executar a aquisição de estoque;
e) Receber, armazenar e atender os materiais estocados de acordo com as necessidades;
f) Controlar o estoque em termos de quantidade e valor e fornecer informações sobre sua posição;
g) Manter inventários periódicos para avaliação das quantidades e estados dos materiais estocados;
h) Identificar e retirar do estoque os itens danificados.
Existem determinados aspectos que devem ser especificados, antes de se montar um sistema de controle de estoque.
Um deles refere-se aos diferentes tipos de estoques existentes em uma fábrica. Os principais tipos encontrados em uma empresa industrial são: matéria-prima, produto em processo, produto acabado e peças de manutenção.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DOS ESTOQUES:
Os estoques determinam as seguintes vantagens:
Melhoram o nível de serviço.
Permitem produção e compra econômicas.
Agem como proteção contra aumentos de preços.
Protegem a organização de incertezas na demanda e no fornecimento.
Servem como segurança contra eventualidades e fatalidades. Todavia, apresentam as seguintes desvantagens:
Capital permanece inativo.
Os estoques podem se deteriorar e/ou se tornarem obsoletos.
Manter estoques envolvem diversos custos, como: aluguel do armazém, gastos com a manutenção e controle (mão-de-obra, energia, materiais auxiliares etc.).
Copiaado: http://logisticaepatrimonial.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário