QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Na Beira do Precipício. O Que Meu TCC Está Fazendo Comigo?

O momento em que eu descobri que meu TCC poderia passar de um “desafio agoniante” para uma jornada realmente desafiadora de autoconhecimento.

Estamos nos últimos meses de 2016 e esse ano começou com diversas promessas. “Vou tentar emagrecer”, “vou começar a me especializar em algo que eu goste”, “vou falar menos palavrão” e... a promessa mais importante: “Vou tirar 10 no meu TCC.”

A verdade é uma só, eu nunca fui a melhor aluna da escola. Comigo era tudo pelo social, eu gostava de conversar (muito) com todo mundo e, lógico, com isso, minha atenção ficava um pouco comprometida. Comigo era oito ou oitenta, se eu não gostava da matéria, eu só estudava no final do ano para passar e ainda ficava irritada de “ter que entender algo que eu nunca vou usar”.

Desde os 15 anos eu sabia que faria publicidade e aqueles que me conheciam tinham tanta certeza quanto eu de que o curso era “minha cara”. Eu acho fantástico encontrar com alguém que não vejo há muito tempo e ter aquela conversa:

- Ah, mas e aí, você tá na faculdade já? (Perguntavam.) 

- Sim! Tô fazendo Publicidade e Propaganda. (E eu respondia com o sorriso mais largo que poderia caber no meu rosto.)

- LÓGICO QUE TÁ! Esse curso é muito você. (Essa resposta fazia meu coração esquentar de alegria.)

Desde o primeiro ano de faculdade minha vida mudou MUITO. Ao contrário de alguns amigos muito especiais que encontrei pelo caminho, eu sempre tive certeza de que ali era o meu lugar, nunca cogitei a possibilidade de desistir ou de adiar meu sonho, eu estava exatamente onde queria estar. Ao contrário da escola, na faculdade não tinha nem oito nem oitenta, era sempre 100%! 

Os primeiros trabalhos a gente nunca esquece e, para mim, o sentimento de “borboletas no estômago” acontece quando apresento um projeto no qual realmente acredito. Sou aquelas chatas apaixonadas, sabe? Que quando realmente ama o que está fazendo só sabe falar disso. 

Os anos foram passando e a confiança aumentando. De repente não era mais tão difícil falar em público, se apresentar para pessoas novas e mostrar quem eu realmente era. Porém, uma coisa permaneceu igual durante todos esses anos: Eu me empurro todas as vezes até a beira do precipício.

Esse ano eu tive certeza: Na beira do precipício você enxerga tudo, a vista é muito mais bonita e com certeza, vale a pena subir para chegar lá.

Fui escolhida como gerente do meu grupo de TCC e, apesar de ter sido um momento de muito afeto entre nós, os seis membros do grupo, todos tínhamos certeza de que ali começaria a nossa jornada, eu levaria TODOS até a beira do precipício comigo.

Nosso alvo sempre foi alto, partindo da escolha do cliente. Começamos cerca de 6 meses antes a organizar uma lista com os possíveis escolhidos, só grandes players permitidos. O desafio de um TCC é sempre grande, porém, nós queríamos encerrar nosso caminho com chave de ouro e uma grande empresa nos ajudaria com esse encerramento. Sabíamos que não seria fácil, porém, a cada “não” que recebíamos sentíamos nosso coração doer e o prazo apertar.

Nesse momento talvez fosse sábio escolher pelo caminho fácil, mas eu, como ariana (ou teimosa mesmo) que sou, continuei insistindo e tenho que agradecer demais pela confiança que meu grupo depositou em mim.

Mirando cada vez mais alto, acabei me apaixonando por um cliente, era com ele que eu queria trabalhar e nesse momento todos sabiam que eu ia virar do avesso até fazer dar certo.

Diferente, desafiador, moderno e digital. Tenho MUITA honra em dizer que nosso cliente escolhido (e que nos disse “I do”) foi o próprio LinkedIn.  Com direito a visita na empresa, conhecemos pessoas incríveis (um beijo em especial pra vocês @Michelle Schneider@Fernanda Brunsizian e @Pedro Giannetti ) que nos deram ainda mais gás para subir cada vez mais alto. 

Já na reta final, sou grata pelo caminho que escolhemos e pelo conhecimento que o mesmo me trouxe

- Descobri que o caminho que parece mais arriscado pode oferecer trégua quando você o enfrenta;

- A melhor ideia precisa ser vista e revista diversas vezes, ela sempre pode ser aprimorada;

- Para aprimorar uma ideia é preciso que ela seja colocada em prática. Feito é melhor que perfeito, afinal, o perfeito pode não chegar no timing correto (daí não é perfeito, certo? :D );

- Algumas pessoas dizem que é “terrível”, “agoniante”, “dá dor no estômago”, mas isso pode ser totalmente diferente com você;

- O TCC é uma jornada necessária e MUITO DELICIOSA quando você ama o que faz;

Agora estamos na reta final e mal posso esperar para saber o resultado de nosso trabalho!

Também está fazendo seu TCC? Tem algum trabalho te atormentando e você tem certeza de que não vai dar certo ou não vai dar tempo? Tá com dúvidas se escolheu o curso certo? Vamos conversar!

Não é só na beira do precipício que as pessoas se ajudam. ;)

Por: Tainah Subtil - https://www.linkedin.com/pulse/

Nenhum comentário:

Postar um comentário