QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

MAMÃE, ME FORMEI! E AGORA?

Dados do senso do Ministério da Educação, mostram que no Brasil se formam em média cerca de 1 milhão de acadêmicos por ano, que apesar de ser um número baixo pela grandeza populacional de nosso país, representam uma parcela considerável dos futuros profissionais que, cedo ou tarde, estarão no mercado de trabalho.
Não é de hoje que o egresso (seja ele do ensino técnico ou superior) encontra certas dificuldades para iniciar sua vida profissional, principalmente em um cenário de crise e incertezas pelo qual atualmente estamos passando.
Depois de passar alguns anos na faculdade (ou mesmo no curso técnico), a oportunidade do posicionamento imediato no mercado é crucial para que o recém formado possa ter a tranquilidade necessária a partir de então. Isso vai muito mais além muito do que uma mera questão financeira ou salarial, às vezes trata-se da satisfação de atuar na área de formação. Ou seja, uma questão de honra e reconhecimento por todo o tempo e esforço, além de outros recursos, que foram investidos até a tão sonhada formatura.
Aquele sentimento de insegurança sobre o futuro da atuação profissional, que perpassa por olhar para si mesmo, familiares ou amigos, de ter colocado o "diploma na gaveta", em certos momentos podem até levar o indivíduo a pensar em não ter valido a pena os anos de estudo (o famoso: "tando esforço para nada").
Mas isso não é verdade! A seguir listo algumas ações podem ser tomadas no intuito de estancar quaisquer possibilidades de desistir de uma carreira promissora antes tão almejada.
  • Continue estudando
Apesar de estar supostamente cansado da rotina de estudos é exatamente ela que lhe confere a sensação de liberdade. Segundo estudos realizados pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) pessoas que estudam mais sentem-se mais felizes, realizados e longevos. Então continuar separando uma parcela do seu tempo para continuar estudando é fundamental tanto para continuar evoluindo, quanto para não ser atingido pela sensação de "impotência profissional".
  • Utilize os conhecimentos adquiridos
Em 2, 3, 4, ou até 5 anos de curso certamente você desenvolveu alguma habilidade ou conhecimento que pode te ajudar a trabalhar em algo útil e que seja aplicável à certa necessidade de mercado ou de uma empresa. Revisite suas potencialidades, pois por mais que você julgue que alguma delas não seja tão importante, já é mínimo necessário para iniciar alguma coisa.
  • Esteja atento a tudo e a todo instante
Manter se atualizado é o mínimo se deve fazer. A fantástica evolução dos veículos de comunicação como a internet, mídias sociais etc. podem ajudar muito nesse momento. A grande questão é utilizar corretamente as ferramentas à disposição e tomar cuidado para não perder tempo com coisas que não irão contribuir com o seu objetivo (caso de fato tenha um).
  • Defina e planeje suas metas
Quer seja arrumar um emprego ou empreender em sua área de formação, ter metas é imprescindível. Caso não tenha feito isso nos anos de graduação, aproveite e não desperdice novamente essa oportunidade. Defina um rumo profissional, planeje-o e lute para que ele se realize. Assim como nas empresas faz-se necessário um planejamento no mínimo de curto prazo. Apenas não se comporte como uma pessoa perdida, pois como no trecho clássico do desenho Alice no País das Maravilhas diz
Quando não se  sabe para onde vai qualquer caminho serve
  • Saia da inércia de repouso ("Just do it")
Essa é a maior oportunidade que você precisava. Aquelas preciosas horas "gastas" entre deslocamento, permanência na faculdade, estudos para as provas ou Happy-Hour com os colegas da turma, agora podem ser incrivelmente utilizadas em para realizar alguma atividade prática após formado. Com uma boa dose de disposição pode-se fazer muito mais do que você imagina. Experimente movimentar-se aplicando ao menos 50% desse tempo, atrás de oportunidades de emprego, desenvolvendo algum projeto específico, ou até mesmo sendo voltário em alguma atividade importante. Só não fique em casa dormindo, pois os sonhos acabam tão rápidos quanto um piscar de olhos.
  • Posicione-se no mercado
Outra coisa fundamental para se alcançar colocação e objetivos profissionais é a postura que o profissional assume. Não há mais espaço para excesso de comportamentos introspectivos, como medo de se apresentar em público, conversar com pessoas sobre negócios ou coisas do gênero. Isso reflete diretamente na construção de uma boa imagem profissional, o que seguramente, ajudará  na ampliação de seu network, assim oportunizando novas perspectivas no mercado.
  • Viva apenas o seu projeto de vida
É importante salientar que você deve estar extremamente envolvido com suas tarefas e projetos que nem terá tempo para importar se com o que o seu colega está fazendo. Provavelmente ele deve ter objetivos pessoais e profissionais que, dificilmente, serão iguais aos seu.
Se aquele seu amigo de faculdade conseguiu entrar aparentemente com um bom cargo em uma determinada empresa, não significa que você deva obrigatoriamente seguir o mesmo caminho. Ao invés disso, trabalhe em seus próprios projetos, você irá conseguir fazer muito mais se parar de viver o sonho dos outros.
O tempo que você gasta reparando se o gramado do vizinho é mais verde do que o seu, pode ser utilizado para regá-lo!
  • Acredite no seu sucesso
Estudos recentes apontam que somente e 11% da população brasileira consegue ingressar no ensino superior. Desses, apenas cerca de 30% chegam a concluir o respectivo curso. Fazendo-se uma simples matemática, estimativamente você já está entre os 3,3% das pessoas de nosso país que conseguiu essa conquista. Ou seja, considere-se um vitorioso e continue acreditando em seu potencial. Nada vai ser fácil, mas indubitavelmente, com dedicação e muito trabalho você pode alcançar uma carreira grandiosa
O que te faz desistir não é o cansaço, mas sim quando se acredita que não vai conseguir alcançar. Então chegue cansado, mas, por favor, nunca desista no meio do  caminho.
Em linhas gerais, fatores comportamentais como postura, relacionamento, inciativa, determinação, coragem para encarar os desafios, dentre outros, são preponderantes para se ter sucesso como pessoa ou profissional. Seja ele recém formado ou já experiente, do setor público ou privado, em busca de emprego ou de empreender.
Sê forte e corajoso. Não temas e não te apavores!
Por: Prof. Engº. Wescley Santos. - https://www.linkedin.com/pulse

Nenhum comentário:

Postar um comentário