QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, VIATNT e AGUASHOW), Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Empreendedor X Administrador e Suas Contribuições para o Sucesso do Negócio

O empreendedor é aquele que faz as coisas acontecerem, que cria algo novo com valor, é aquele que tem a visão do negócio como um todo, direciona e dedica todos os seus esforços na busca de recursos para transformá-lo em um negocio lucrativo e competitivo, transforma seus sonhos em realidade, direciona o seu foco mais para as oportunidades do mercado fica atendo as mudanças, inova e é criativo.
Tem aquele ditado que diz que empreendedor não é administrador, mais todo administrador é um empreendedor.
De acordo com Kirzmer em 1973 “O empreendedor é aquele que cria um equilíbrio, encontrando uma posição clara e positiva em um ambiente de caos e turbulência, ou seja, identifica oportunidades na ordem presente.”.
O administrador possui uma visão mais ampla da empresa é orientado mais para o planejamento, controle, resolve problemas em várias situações, possui espírito de liderança.
De acordo com Maximiano (2006) “administração é uma palavra antiga, associada a outras que se relacionam com o processo de tomar decisões sobre recursos e objetivos”, ainda diz que administração é um “conjunto de princípios, normas e funções que têm por fim ordenar os fatores de produção e controlar sua produtividade e eficiência para se obter determinado resultado”.
Dornelas (2005) fala que quando se compara o papel e função do administrador com o do empreendedor se ver muita semelhança entre eles, isto é, o empreendedor é um administrador mais com alguns pontos convergentes em relação á média dos gerentes ou executivos, pois os empreendedores são mais visionários do que a maioria dos gerentes comuns. Ressaltando que, mesmo com a linha de raciocínio que os diferenciam, cada um tem o seu valor, e são fundamentais dentro do processo da empresa, possuem habilidades que são essenciais na gestãoestratégica do negócio.
Pode-se citar 10 características do empreendedor que poderão ser comparadas com as características do administrador, notaram que há semelhança entre elas:
1 – Tem iniciativa e fica atendo as oportunidades;
2 – É persistente, os obstáculos que surge não é motivo para desistência, são superados e transformados em energia para o sucesso do negócio e é ousado;
3 – Corre riscos calculados, mais analisando as alternativas;
4 – Exige qualidade e eficiência no atendimento ao cliente;
5 – É comprometido com o negócio, dando prioridade e se necessário abre mão, às vezes, de assuntos pessoais para se dedicar por inteiro ao negócio, bota as mãos na massa se preciso, ajuda os seus funcionários nas execuções das atividades diárias do negócio;
6 – Sempre busca informações junto ao mercado, pesquisas sobre a satisfação dos clientes referente aos seus produtos e serviços, fornecedores e fica de olho na concorrência;
7 – Estabelece metas, tem visão de crescimento á longo prazo do seu negócio, define com clareza os objetivos que pretende alcançar;
8 – Planejamento e monitoramento sistemático, revisa constantemente o seu plano de negócio, mantêm um controle dos registros financeiros do empreendimento, pois o mesmo poderão ser utilizado nas tomadas de decisões futuras;
9 – Mantêm uma rede de contato atualizada e tem a capacidade de influenciar pessoas, tem um bom relacionamento comercial com os clientes e fornecedores, o que é muito importante;
10 – É autoconfiante e independente, preserva o seu pondo de vista, tem confiança na sua própria capacidade de implantar uma nova tarefa e enfrenta desafios.
Diante da descrição do perfil do empreendedor comparado com o do administrador, pode se afirmar que é de extrema importância à pesquisa de mercado antes de se montar um negócio, principalmente neste mercado tão competitivo, a busca pela competitividade. 
O mercado muda muito rápido, a necessidade de novos produtos e serviços mão de obra qualificada, novas tecnologias, qualificação contínua do profissional enfim, novas estratégias de gestão que fazem com que as empresas se adeque a essa nova realidade, seja essas novas estratégias utilizadas pelo empreendedor e pelo administrador.
MARKETING
Muitos perguntam qual é o papel do marketing? Qual é a sua contribuição na abertura de um empreendimento, seja ele, de grande ou pequeno porte? Não será um custo a mais para o meu negócio?
Para o esclarecimento dessas e de outras dúvidas referente ao marketing, será apresentado de forma clara e objetiva o que é o marketing é sua importância para as empresas.
Marketing é o mercado em constante movimento, sendo um planejamento estratégico e seu objetivo é atrair, tornar fiel o cliente a empresa, sua função é transformar os dados coletados em ações que satisfaçam as necessidades do consumidor, busca informações sobre os concorrentes e de novos que surgirem no mercado, procura está atendo e acompanhar qualquer movimento do mercado, preços, novos produtos e serviços. O marketing quando é bem aplicado deixa a organização sempre a um passo a frente da concorrência.
Dentre as ferramentas no composto de marketing, o autor PHILIP KOTLER em seu livro Administração Mercadológica, o mesmo reconhecido da área de marketing se popularizou uma classificação dessas ferramentas chamadas de 4Ps. Para qualquer empreendimento a implantação dos 4Ps é de grande importância. Também é conhecido com MIX DE MARKETING, que são um conjunto de ferramentas que auxiliam o empreendedor na busca das melhores estratégias no mercado para o negócio. Um pequeno negócio pode crescer quando se usam as ferramentas necessárias, além da importância de fazer minuciosamente uma pesquisa de mercado, definir de maneira correta os 4Ps trazendo grandes resultados.
Segue abaixo a definição de cada um:
  • Produto: os produtos e serviços de sua empresa devem satisfazer as necessidades do cliente. Que estratégias irá adotar para os produtos ou linha de produtos do seu empreendimento? A sua empresa oferece um produto diferenciado da concorrente? como se diferencia o mesmo? Qual a estratégia utilizada pela empresa para o seu público alvo? Preço baixo ou qualidade com um preço adequado?
  • Preço: é muito importante que o preço seja acessível ao cliente, que o mesmo ache justo e que esteja disposto a pagar. Como será a atuação da empresa relacionada aos preços comparados os com a da concorrência? Quais meios de pagamentos a empresa disponibilizará aos clientes na compra de um determinado produto ou serviço?
  • Ponto: deve ser de fácil acesso, arejado oferecendo um total conforto aos clientes, fazer com que ele se sinta a vontade a escolher o seu produto. Quais métodos a empresa utilizará para que o produto chegue ao consumidor o mais rápido possível minimizado o máximo de tempo? Será o diferencial da empresa diante da concorrência.
  • Promoção: como será feita a divulgação da empresa? E os produtos e serviços? A empresa utilizará meios de comunicação como (rádio, tv, site, Outdoor)?
Diante do que foi dito referente ao empreendedor e o administrador e suas habilidades, que todos os setores de uma empresa são essenciais, marketing, produção, recursos humanos, contabilidade, finanças, administrativo, todos devem ter os cuidados necessários para que a mesma alcance os seus objetivos, mais o setor de recursos humanos e o financeiro teriam que ter um cuidado redobrado, pois são os setores que podem se considerados o ‘’CORAÇÃO’’ do negócio

O setor de recursos humanos que cuidará para que as pessoas trabalhem em prol da organização e de seus sócios, fazendo com que eles atingiam os seus objetivos e metas. Os funcionários não devem ser valorizados somente através de benefícios, podemos citar alguns exemplos como plano de saúde, participação nos lucros, vale transporte e refeição, a capacitação contínua dos mesmos também se faz necessário, pois é impossível uma empresa viver nesse mercado em constantes transformações sem possuir colaboradores qualificados e dispostos a vestir a camisa da organização. Diante de tal conjuntura, podemos afirmar que, o setor de recursos humanos tem como uma das funções principais atender todas as partes interessadas da empresa; a sociedade, e os acionistas que visam através do mesmo ter suas necessidades atendidas O setor financeiro que cuida do dinheiro da empresa, de onde sairá o pagamentos dos funcionários, compra de matéria prima, pagamento de fornecedores compra de equipamentos dentre outros.

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA
A administração financeira é uma das principais ferramentas capazes de manter uma empresa organizada e capaz de gerar lucros, onde os empresários irão definir qual a melhor forma de administrar seus bens, serviços e lucros. Será analisada a importância do planejamento financeiro, que é indispensável para que o administrador desenvolva uma boa estratégia dentro da empresa.
A forma de precificação dos produtos tanto poderá levar uma empresa ao desenvolvimento e lucratividade, como também à falência. Outra forma de se conquistar são os preços atrativos, ou seja, preço mais baixo que a concorrência. Dependendo da reputação de uma empresa, o gestor poderá colocar os preços mais altos, gerando lucros para a mesma. O orçamento colabora para a eficiência da estrutura organizacional, uma vez que permite uma maior integração e coordenação entre os seus diversos setores, racionalizando procedimentos administrativos, guiando a aplicação dos recursos disponíveis em atividades que incorporam valor agregado, contribuindo para a conquista de seus objetivos. Além disso, ao preestabelecer metas a serem atingidas, a empresa determina o que espera dos seus gestores, podendo utilizar o orçamento como uma importante ferramenta para avaliar desempenho, contribuindo para a melhoria geral dos processos e garantindo, assim, a viabilidade e a permanência da empresa no mercado.
Conclui-se que as empresas seja ela de pequeno ou grande porte e que utilizam do planejamento orçamentário possuem uma estrutura de gestão empresarial melhor definida em relação ás empresas que não adotam o planejamento. Desta forma fica evidente a importância da implantação do planejamento orçamentário no processo de gestão. Este sendo acompanhado de maneira correta fará com que os gestores alcancem as metas previstas obtendo sucesso no gerenciamento da atividade da organização e com isso tendo bons resultados.
Os riscos existem em qualquer negócio, mais os mesmos podem ser minimizados quando se têm uma gestão INOVADORA, seja ela aplicada pelo empreendedor ou administrador. Correr atrás para que a empresa consiga um lugar de destaque no mercado. vale apena frisar que, a participação da equipe também é essencial, o trabalho em grupo, quando a empresa tem a sua equipe voltada para a sua gestão participativa para o alcance dos objetivos e metas todas as turbulências são superadas, pois os colaboradores estarão engajados para driblar os momentos difíceis que viessem a ocorrer durante todo processo. Para ter sucesso em qualquer segmento precisa ter os pés no chão, foco, planejamento, botar tudo no papel para ser analisado para depois serem implantados na prática e fazer o negócio crescer.
PLANO DE NEGÓCIO
“O plano de negócio nada mais é do que o projeto do empreendimento, no mesmo que é definido a missão, objetivos, metas, processo operacional, plano de marketing, financeiro, pesquisa de mercado dentre outros para a viabilização do negócio”, segundo o professor e consultor da Fundação Dom Cabral, Fernando Dolabela. O mesmo precisa ser flexível para futuras mudanças que vierem a surgir durante o processo de implantação.
Neste artigo busca-se destacar referente ao plano de negócio, que não se pode ficar preso a ele por muito tempo, pois se isso ocorrer o empreendedor ou o administrador poderão perder oportunidade de mercado. Ter um planejamento pré-estabelecido, metas e prioridades, ter visão de onde se quer chegar e encontrar o seu nicho de mercado são os primeiros passos. Não adianta possuir um capital de R$ 100.000,00 e investi-lo em um negócio qualquer, que não tenha o seu perfil e que não traga o retorno financeiro. O mercado não é para amadores, e sim para pessoas que estejam dispostas a conquistar o seu espaço como empreendedores de sucesso, e que tenha a capacidade na geração de lucro e de emprego, capacidade de contribui também com a economia do país.
Segundo pesquisas recentes realizadas pelo IBGE (instituto brasileiro de geografia estatística), as micros e pequenas empresas representam cerca de 20% do PIB Brasileiro, são responsáveis por 60% de emprego no país no setor privado.
Para mais informações sobre empreendedorismo procure o SEBRAE de sua região, lá eles darão todo o suporte necessário e completo a você empreendedor ou administrador, que pretendem montar ou gerenciar o seu negócio.
Por: Adm. André Cardoso dos Santos - http://www.cramg.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário