QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

sexta-feira, 27 de maio de 2016

10 Dicas: Economizar Dinheiro e Controlar Suas Finanças Pessoais

Seu salário chega na sua conta e, quando você menos espera, já está entrando no vermelho? Controlar o dinheiro pode parecer fácil para muitas pessoas, mas, para a maioria, é algo bastante complexo, para não dizer impossível.

Para te ajudar a tirá-lo do vermelho, reunimos alguns conselhos feitos por Mac Amaral. O professor da UDF separou algumas dicas sobre como controlar as finanças pessoais. Basicamente, elas envolvem duas dimensões: informação e auto percepção. Confira!

1# CONHEÇA O TAMANHO DO SEU PATRIMÔNIO E/OU DAS SUAS DÍVIDAS 
Por incrível que pareça, tem gente que não tem clareza do tamanho do “buraco” em que se encontra. Você não pode controlar o que não conhece. Faça este levantamento periodicamente, pois com estes indicadores é possível perceber a evolução ou involução da sua condição. Observe com cuidado extrato bancário, do cartão ou mesmo do relatório do imposto de renda. 

2# REFLITA SOBRE AS SUAS PRIORIDADES E INTERESSES 
Por vezes vamos a restaurantes, shoppings ou passeios caros buscando apenas estar junto com as pessoas que gostamos certamente esses encontros podem, na maior parte do tempo, ser realizados sem estes custos. O autoconhecimento nos leva a refletir que estamos investindo ou dispendendo dinheiro e tempo no que não nos produz efetiva satisfação. 

3# INVENTARIE OS GASTOS FIXOS OU VARIÁVEIS 
Verifique quais deles contribuem ou não para suas prioridades e não tenha medo de reduzi-los ou cortá-los. Faça este exercício com frequência. 

4# TENHA INFORMAÇÕES OPORTUNAS SOBRE SUA SITUAÇÃO FINANCEIRA Atualmente é simples obter serviços que disponibilizam no celular os gastos com cartão de crédito ou saques e depósitos em sua conta bancária. Não dispensem estes importantes indicadores. 

5# PESQUISE ANTES DE COMPRAR 
A internet tornou muito fácil comparar preços em tempo real, porque pagar mais caro se pode obter o mesmo produto por menos.

6# APRENDA MAIS SOBRE FINANÇAS E VANTAGENS ECONÔMICAS 
É possível pagar menos imposto de maneira legal, reaver tributos pagos, conseguir vantagens no uso do seu cartão de crédito, isenções de tarifas bancárias, passagens aéreas gratuitas, simplesmente lendo ou perguntando um pouco mais. 

7# AUTOMATIZE AO MÁXIMO AS SUAS FINANÇAS 
Depois de ter clareza sobre a sua situação financeira, definido o que é importante para você e decidido o que vai fazer, torne estas informações em ações automáticas, como é o caso do débito em conta e das aplicações automáticas. Isto impede o pagamento desnecessário de multas e a perda de oportunidades em função do esquecimento. 

8# FIXE METAS 
Juntar dinheiro, por juntar dinheiro não é algo prazeroso para nosso cérebro. Gostamos de imaginar o que vamos obter com este esforço de postergar o consumo hoje, em prol de algo no futuro, quer seja: uma viagem de férias, um carro novo, uma nova casa, ou mesmo uma situação confortável em nossa aposentadoria. Lembre-se a meta, para ser meta deve ser específica e possuir um prazo para seu atingimento, ser rico um dia não é significativo!

9# INFORME ÀS PESSOAS QUE ESTÃO A SUA VOLTA SOBRE SUAS METAS 
Somos seres gregários e o nosso sucesso no controle das finanças depende da participação de familiares e colaboradores. Combine as férias, mostre o carro novo que será comprado com aquela poupança e caracterize que a economia gerada com a diminuição no consumo de água, luz ou saídas ao shopping contribuirá para este objetivo. 

10# COMEMORE O ATINGIMENTO DAS METAS 
A percepção marcante do atingimento das metas tem um efeito de reforço na consolidação do seu mecanismo de controle das finanças. Vale a pena definir fases, etapas ou metas intermediárias de um objetivo maior, pois à medida que percebemos o alcance destes marcos em direção a meta final nos motivamos e intensificamos o controle, garantindo ainda mais o êxito futuro.

Copiado: http://manualdohomemmoderno.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário