QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Orçamento Familiar

A conscientização da importância de um Orçamento Familiar planejado é tarefa de todos os membros da família. Nada se consegue sozinho e coitado do chefe de família que tentar impor suas regras. Não adianta! O sucesso depende do esforço conjunto e do interesse de todos. 

As conversas que antecedem o planejamento ajudam a acertar arestas e servem para o surgimento de novas idéias. Os menores têm que sentir-se parte integrante e importante dentro do grupo decisório. Então, vamos pensar no Orçamento Familiar. 

Pegue todas as contas e despesas do mês anterior e liste-as de forma que possam ser comparáveis com suas estimativas de gasto do mês corrente. 
Tem que cortar? Vai ter grito. Não se aborreça. Explique, converse e mostre o que se pode fazer. Peça sugestões, afinal de contas, se todos usam, comem e gastam, está na hora de todos ajudarem a melhorar a situação financeira da família.

PLANEJAMENTO:

Para que os objetivos sejam alcançados é preciso que se estabeleçam metas - sem pensar em ficar rico da noite para o dia - para cada membro da família e para o grupo. É importante que todos tenham em mente que é preciso muita dedicação para o cumprimento do que ficou acordado nas reuniões familiares. 

Metas como comprar um imóvel para parar de pagar aluguel, trocar de carro, comprar uma geladeira nova que consuma menos energia, investir na formação superior de um jovem da família. Na medida em que as coisas forem acontecendo, certamente, o empenho de todos será maior. Análise das Despesas da Família A análise das despesas, de uma forma geral, deve seguir o padrão apresentado no quadro abaixo, modelo que deve ser perseguido pelos membros da família. 

Bom lembrar que os valores relativos devem ser calculados sobre o valor líquido da remuneração ou receitas da família, e que este representa o limite máximo a ser gasto por segmento.
Moradia30%
Alimentação25%
Saúde e Higiene15%
Transportes12%
Educação8%
Lazer5%
Diversos5%
Esse alerta se faz necessário tendo em vista as facilidades para obtenção de crédito direto ao consumidor, cheque especial ou cartão de crédito que, em muitos casos, é concedido sobre o valor bruto dos salários, sendo comum, atualmente, o empréstimo superar esses valores. Portanto, muito cuidado nessa hora, analise bem a necessidade de pegar um valor superior ao que você precisa. As despesas domésticas podem ser divididas em 3 grandes segmentos, quais sejam: despesas fixas, variáveis e eventuais. 

Análise das Despesas Fixas Aborda de maneira mais especifica o segmento dos gastos constantes dentro de determinado intervalo de tempo. Sua análise possibilita a descoberta de desperdícios cometidos por todos os integrantes da família, em especial, no consumo de serviços, tais como: telefone, água, gás e, principalmente, energia elétrica. Situações que aprenderemos a controlar no próximo capítulo Evitando Desperdícios.
  1. Aluguel/Prestação
  2. Condomínio
  3. Telefone
  4. Água
  5. Gás
  6. Energia Elétrica
  7. Empregada
  8. IPTU
  9. IPVA
  10. Escola
  11. Prestação do carro
  12. Seguro Saúde
  13. Seguro do carro
  14. Outras
Análise das Despesas Variáveis Foca gastos que variam proporcionalmente à sua necessidade de consumo e, portanto, passiveis de redução ou de mudanças. Infelizmente, observa-se que nas classes sociais menos privilegiadas, por razões alheias à vontade da família, o corte se dá, invariavelmente, no item alimentação, acarretando os mais variados tipos de problemas como subnutrição de adultos e crianças, maior propensão à doenças, resultando num quadro de miséria e fome, no campo ou na cidade.
  • Alimentação
  • Academia de Ginástica/Clube
  • Transporte/Combustível
Análise das Despesas Eventuais Foca os gastos cujas despesas podem não ocorrer todos os meses mas que, certamente, estão no dia a dia das pessoas. Tenham elas uma fonte de renda que lhes permita usufruir o consumo de bens ou serviços aqui apresentados ou não.
  • Restaurantes
  • Cinema/Teatro
  • Vestuário
  • Presentes
  • Médico/Dentista
  • Manutenção da casa
  • Viagens
  • Manutenção do carro
Copiado: http://educacao.fioprev.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário