QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

terça-feira, 19 de abril de 2016

"MOTO CLUB DE SÃO LUIS MARANHÃO: Administrando o Clube Como Uma Empresa",


PROJETO ADMINISTRATIVO PASSA A SER APLICADO NO MOTO
Em reunião realizada no último final de semana, a diretoria iniciou o projeto "MOTO CLUB: administrando o clube como uma empresa", com vistas a melhorar os aspectos administrativos e financeiros do clube.
O projeto passa a ser implantado após o time de futebol profissional (mola propulsora do clube) garantir calendários de competições em 2016 e primeiro semestre de 2017.
A legislação brasileira criou a figura dos clubes associativos, que compreende a maioria dos clubes, incluindo os tradicionais, com estrutura de sócios e conselheiros; e clubes empresas, com características de empresas na sua conceituação jurídica. O Moto Club inclui-se na primeira categoria.
A prática do futebol profissional atual, que geralmente faz a relação orçamentos e gastos elevados/títulos cada vez mais verdadeira, exige a forma de administrar os clubes, seja em qual categoria se encontra, de forma empresarial.
Assim, quando da elaboração do planejamento estratégico do Moto Club, no segundo semestre de 2015, com vistas ao período de 2015-2020, estabeleceu-se a criação deste projeto, englobando várias áreas do clube e sob diversos aspectos.
O projeto “MOTO CLUB: administrando o clube como uma empresa” tem como objetivo aplicar conceitos de governança corporativa, estabelecida em fases a serem desenvolvidas por equipes de profissionais (voluntários e contratados), dentro de suas áreas de conhecimento, embasadas em 7 pilares iniciais: Organização administrativa, Jurídico, Contábil, Sustentabilidade financeira, Relação torcedor, Comunicação e Social.
  • ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA:

- Estabelecimento de diretorias e departamentos no clube
- Estabelecimento das funções desempenhadas por cada colaborador
- Gerenciamento geral e setorial
- Organização física e estrutural
  • SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA:

- Coordenação entre orçamento, receita e despesa
- Adequação dos gastos de acordo com o arrecadado
- Fluxo de caixa positivo
  • JURÍDICA:

- Alteração do Estatuto
- Levantamento da situação atual: ações em tramitação (trabalhistas, fiscais)
- Custos teóricos (petições) e reais (possibilidades de acordos)
- Contratos de trabalho, direitos de imagem, patrocínios, parcerias, administração de carreira
  • CONTÁBIL:

- Previsão orçamentária por setor
- Orçamento anual/mensal fixo
- Orçamento por competição
- Levantamento de débitos anteriores
- Loterias (Timemania)
  • RELAÇÃO TORCEDOR:

- Canais de comunicação com o torcedor
- Adesão ao sócio torcedor
- Licenciamento e produção de novos produtos
- Eventos
  • COMUNICAÇÃO:

- Planejamento de marketing
- Patrocínios, Parcerias, Projetos
- Efetivação de ações junto com outros setores
- Comunicação interna
  • SOCIAL:

- Atuação junto a entidades governamentais e não-governamentais
- Desenvolvimento de projetos de cunho social
- Retorno de benefícios à coletividade

Os pilares estabelecidos tem duas características em comum:
a) são iniciais, ou seja, no decorrer do desenvolvimento, podem e serão melhorados, ampliados, incorporados e repensados; 
b) interrelacionados, ou seja, diversos fatores a serem desenvolvidos por cada pilar, terá interferência, contribuição e participação de outros segmentos.
Para dar continuidade com o projeto, além da possibilidade de contratação de profissionais especializados, a diretoria espera contar com a participação de conselheiros e torcedores interessados em contribuir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário