QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

terça-feira, 29 de março de 2016

O&M - Definindo o que é Organização e Métodos na Prática

No Brasil, a carreira de Organização e Métodos teve muito prestígio nas décadas de 1970 e 1980, sendo incluída no currículo mínimo do curso de administração pelo Conselho Federal de Educação. Graças a isto e ao aumento do número de administradores, houve um avanço significativo na gestão das empresas brasileiras. Paralelamente, a partir da década de 1980, a função da qualidade ganha prestígio e incorpora algumas das atribuições de O&M.
Os principais cargos dos profissionais desta área são: Analista de O&M e Gerente de O&M. Embora tenha sido reduzida a demanda destes profissionais, muitas empresas ainda os procuram como forma de obter melhorias consistentes em suas organizações. Outras organizações se utilizam de consultorias externas, cujas metodologias consistem basicamente em técnicas de O&M.
 OSM
Organização, Sistemas e Métodos é uma área clássica da administração que lida com um conjunto de técnicas que tem como objetivo principal aperfeiçoar o funcionamento das organizações. A função de Organização e Métodos é reconhecida pelas siglas: O&M e OSM (Organização, Sistemas e Métodos).
 Descrição das atividades
Dentre as atividades de O&M, as mais comuns são:
  • Desenho, racionalização e normatização de processos e procedimentos organizacionais;
  •  Desenho, formalização e mudança da estrutura organizacional;
  •  Desenho, racionalização e normatização de formulários;
  •  Normatização e racionalização do uso do espaço físico e layout na empresa.
  •  Organizar a Estrutura Administrativa da Empresa
  •  Colher e Avaliar Indicadores de Produtividade
  •  Otimizar Layouts e Fluxos de Processos Administrativos e Operacionais
  •  Obter Maior Controle sobre os Custos da Empresa
  •  Consultoria e Diagnóstico Organizacional;
  •  Pesquisa de Clima;
  •   Desenvolvimento Gerencial;
  •  Cargos e Salários;
  •  Planejamento Estratégico;
  • Treinamento e desenvolvimento profissional.
  •  Análise do problema
  • Análise de processos de negócios
  • Planilhamento e tabulação de problemas versus soluções
  • Implantação de novos processos ou sistemas
  • Acompanhamento do ciclo de vida da solução

A função de Organização e Métodos baseava-se originalmente na abordagem estruturalista da administração, composta da Teoria da Burocracia de Weber e na Teoria Estruturalista. Hoje a ênfase de O&M é dada pela Teoria da Contingência e Holismo, embora a base ainda seja a Teoria do Desenvolvimento Organizacional e Teoria Geral dos Sistemas.
Desenvolvimento de estudos para otimização de processos de negócios, através dos seguintes requisitos:
Não, eu não estou me referindo aquele famoso chocolate em forma de bolinhas que quase todo mundo já experimentou. O & M é a sigla para Organização e Métodos e que diz respeito à área da administração responsável pela aplicação sistemática de inúmeras técnicas administrativas, que buscam ampliar a competitividade das organizações através da racionalização e estruturação de processos.
Organização, Sistemas e Métodos é uma área clássica da administração que lida com um conjunto de técnicas que tem como objetivo principal aperfeiçoar o funcionamento das organizações. A função de Organização e Métodos é reconhecida pelas siglas: O&M e OSM (Organização, Sistemas e Métodos).
Para Oliveira (2005, p.478), a responsabilidade básica da área de Sistemas, Organização e Métodos é a de executar as atividades de levantamento, análise, elaboração e implementação de sistemas administrativos na empresa. O objetivo é o de criar ou aprimorar métodos de trabalho, agilizar a execução das atividades, eliminar atividades em duplicidade, padronizar, melhorar o controle, fazer o gerenciamento dos processos e solucionar problemas, também chamados de patologias organizacionais.
Segundo Cury (2005, p.122) a função de Organização e Métodos é uma das especializações de Administração que tem como objetivo a renovação organizacional. Ela modela a empresa, trabalhando sua estrutura (organograma), seus processos e métodos de trabalho.
A função de Organização e Métodos baseava-se originalmente na abordagem estruturalista da administração, composta da Teoria da Burocracia de Weber e na Teoria Estruturalista. Hoje a ênfase de O&M é dada pela Teoria da Contingência e Holismo, embora a base ainda seja a Teoria do Desenvolvimento Organizacional e Teoria Geral dos Sistemas.
Segundo Cury (2005), Organização e Métodos é uma das especializações da Administração que tem como objetivo a renovação organizacional. Ela objetiva modelar a empresa, trabalhando sua estrutura (organograma), seus processos e métodos de trabalho em busca da melhoria contínua. É uma ferramenta para a competitividade e que possui os seguintes objetivos:
 - Racionalizar os processos administrativos e operacionais;
 - Identificar os pontos críticos e falhos da empresa e apontar soluções;
- Melhorar os métodos de trabalho através da análise e criação de formas alternativas;
 - Buscar a padronização de métodos e procedimentos;
 - Pesquisar evoluções tecnológicas que possam ser utilizadas pela empresa em suas áreas;
 - Possibilitar a troca de experiências (com o auxílio do benchmarking). 
Após a II Guerra Mundial, essa área experimentou grande avanço, em virtude das exigências de processos mais rápidos e eficientes para suprir as necessidades dos exércitos. Ao longo do século XX, ela recebeu influencia das diversas escolas de Administração até se tornar um modelo sistêmico e holístico que abrange todas as áreas e níveis da organização.
·         Os conceitos de O&M são oriundos de diversas áreas da ciência da Administração e são aplicáveis em todas as áreas da organização. Trata-se de uma área estratégica para as organizações, mas que não tem recebido o devido valor por parte dos executivos e gestores. A área de Organização e Métodos (O&M), já foi uma área considerada crítica para muitas organizações e uma boa opção de carreira em algumas empresas. Já foi. Sim, porque atualmente praticamente essa área desapareceu de grande parte das organizações atuais. Mas por que isso ocorreu? Será que as empresas deixaram de fazer analises administrativas, de desenvolver fluxogramas e organogramas, de padronizar e normatizar métodos de trabalho, em efetuar análise de distribuição de trabalho, dentre outras atividades. Não, é claro que não.

 Os departamentos de O&M em muitas organizações foram dissolvidos e suas tarefas “delegadas” aos líderes dos demais setores. Consequência do processo de enxugamento observado em muitas organizações, principalmente após a crise dos anos 80, quando as empresas decidiram diminuir o seu tamanho para se manterem competitivas e rentáveis.
 E os resultados disso? Empiricamente, observa-se um despreparo de pessoas não especialistas em organizações e métodos derem conta de suas funções. O resultado é que as organizações estão recorrendo a consultorias externas para realizar o mesmo trabalho que era realizado por pessoas que antes faziam parte dos quadros da empresa e que conheciam a empresa, sua cultura e limitações como ninguém os quase extintos “Analistas de O&M”. Nada contra as consultorias, mas partindo-se desse pressuposto, porque não delegar para consultorias as atividades de marketing e recursos humanos, já que existem muitas empresas nessas áreas? Isso acontece porque muitos gestores não conhecem as técnicas de Organização e Métodos proporcionam.

 A tendência para a área de Organização e Métodos é que esta esteja cada vez menos institucionalizada nas organizações e mais descentralizada. Isso implica no desaparecimento gradual dos departamentos de O & M.  Mas isto não quer dizer que a área de O&M vai desaparecer, mas que suas ferramentas e técnicas estarão diluídas pelos diversos níveis organizacionais, o que pode enfraquecer seus resultados. O conhecimento apurado e especializado das ferramentas de Organização e Métodos é e continuará a ser fundamental para que o administrador possa conduzir de modo mais eficiente suas organizações em direção a excelência. Pense nisso.
Copiado: http://organizacao-metodos.webnode.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário