QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Por Que Existem Tantos Frustrados no Curso de Administração?

Ao longo dos meus quatro anos na graduação em Administração não foram poucas vezes que me deparei com lamúrias de colegas em relação ao curso. 
Existiam vários tipos de frustrados. Alguns gostariam de estar em cursos como música e artes plásticas, mas o medo e a incerteza sobre o seu futuro profissional não os levavam para lá. 
Outros gostariam de estar em alguma das engenharias, mas a dificuldade do vestibular, o preço de uma faculdade particular ou o medo por cálculos também não deixavam essas pessoas irem para lá. 
Existiam também aqueles que realmente não faziam ideia da sua vocação, logo, escolheram Administração.
O conhecido bordão: “Não sabe o que quer? Então faz Administração porque é amplo”, é muito utilizado, não há como negar. Mas será que ele realmente contribui para os indecisos?
Segundo o “guia do estudante” da Editora Abril, "Administração é o gerenciamento dos recursos humanos, materiais e financeiros de uma organização. O administrador é o profissional responsável pelo planejamento das estratégias e pelo gerenciamento do dia a dia de uma empresa". Note que as palavras organização e empresa são o foco da profissão, ou seja, estudar Administração é estudar negócios, estudar empresas, as chamadas pessoas jurídicas.
Por que ninguém diz: “faça medicina, é muito amplo. Você pode atuar como cardiologista ou como oftalmologista, dentre outras áreas”?
Muitos iriam dizer: “mas para ser médico é preciso ter dom, ou melhor, vocação”. 
  • E Administração? 
  • Será que não é preciso ter dom? 
  • Se cuidar e estudar uma pessoa física e suas particularidades é preciso ter dom, por que para estudar pessoas jurídicas e suas particularidades também não se precisa de dom?
Pessoas jurídicas podem ser mais complicadas do que pessoas físicas, até porque são a união de várias pessoas físicas interagindo sob processos, normas, hierarquias etc. O administrador está para os negócios da mesma forma que o médico está para o ser humano.
E da mesma forma que não é qualquer um que tem desejo, gosto e paciência para estudar o Complexo de Golgi e os aminoácidos, não é qualquer um que tem os mesmos atributos para estudar contabilidade e lote econômico de compras.
Para estudar Administração é preciso gostar de empresas, gostar de negócios ou no mínimo de alguma particularidade referente ao estudo de organizações. 
Se a sociedade não mudar, ou melhor, consertar a sua visão sobre o que realmente é o curso de Administração, vamos continuar com alunos frustrados no curso, que se formam apenas para conseguirem um curso superior. 
Esse tipo de estudante normalmente tem grande dificuldade para se tornar um profissional qualificado, e isso, certamente, é ruim para o curso e para a visibilidade dos profissionais perante a sociedade!
Vale à pena refletir a respeito! 
Por: Vitor Corrêa da Silva - http://www.administradores.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário