QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Tendências da Manutenção

Tendências da Manutenção para o horizonte dos próximos anos: listamos aqui algumas tendências inexoráveis da Manutenção. Não são apenas “modismos”, são mudanças para as quais não há retorno, as quais o Gestor da Manutenção deve manter em seu radar e buscar implementá-las.    

  • Tendências da Manutenção – status atual

Apesar da divulgação dos conceitos de manutenção proativa (de forma simplificada, atuar mais nas causas do que nos sintomas), estima-se que nos Estados Unidos 75% da Manutenção ainda seja reativa. A evolução do modelo reativo para o proativo passa por uma questão cultural e comportamental: neste aspecto, fiquei feliz em constatar em minha pesquisa através dos informativos de manutenção disponíveis na Internet, que o Brasil é referência quase unânime de desenvolvimento da Manutenção, através da ABRAMAN (Associação Brasileira de Manutenção). 
No que concerne à certificação e desenvolvimento de pessoas no âmbito da Manutenção, a ABRAMAN é destaque maior do que a também conceituada SMRP (Society for Maintenance and Reliability Professionals). O desenvolvimento de melhores técnicas de monitoramento tem também propiciado bons resultados à Manutenção Preventiva: na indústria naval, a aplicação de técnicas adequadas de monitoramento em equipamentos dinâmicos propiciou:
  • Redução de custos de manutenção em 30%
  • Redução nas falhas inesperadas em 55%
  • Redução no tempo de reparo e indisponibilidade em 60%
  • Redução no inventário de sobressalentes em 30%

  •     Tendências da Manutenção – Função Integrada
Cada vez mais as organizações se dão conta de que “Mantenedor não é consertador”, ou ainda melhor colocado, “O profissional de Manutenção não é aquele que conserta, é aquele que elimina a necessidade de consertar”, e integram a função Manutenção aos processos. Definitivamente, vê-se que a Manutenção não é custo, é investimento para aumentar o retorno. Portanto, é necessário envolver a Operação, os operadores participam da Manutenção seja através da execução de atividades rotineiras de Manutenção, conforme preconiza a TPM (Total Productive Maintenance), ou no planejamento das atividades de Manutenção. 
A Manutenção está também integrada à Engenharia, seja pela participação na análise dos projetos sob o prisma da Manutenção, ou ainda através das VIP’s (Value Improving Practices) de Manutenção Preditiva. 
A otimização de estoques, pela redução da quantidade e pela imediata disponibilização de itens críticos, também é fruto da integração da manutenção com Suprimentos.

  • Tendências da Manutenção – Tecnologia Digital

Paralelamente ao desenvolvimento de dispositivos tecnológicos, há a natural evolução da população, a qual independente da idade, do nível de educação formal, vem se tornando cada vez mais habituada às recentes tecnologias. Portanto, é natural o uso cada vez mais intensivo de dispositivos móveis para registro e acompanhamento, integração e análise de dados, e sistemas integrados. 
Mesmo aqueles que não são profissionais de Manutenção podem observar isto, acompanhando as revisões periódicas de seus veículos nas oficinas autorizadas. 
Há tempos já não se veem macacões sujos, apenas funcionários plugando seus dispositivos ao motor e componentes do carro, desta forma diagnosticando e antecipando possíveis falhas. Alguns equipamentos já possuem dispositivos “self-healing” (literalmente, auto-cura), os quais detectam certas anormalidades e fazem automaticamente os reparos, quando possível.

  • Tendências da Manutenção – Sustentabilidade

Não há retorno possível nesta vereda: atendimento às exigências ambientais e regulatórias é apenas o mínimo necessário, e as empresas com visão estratégica já buscam antecipar conceitos nesta área. 
As construções buscam a certificação LEED (Leadership in Energy & Environmental Design), e estas exigências atingem a manutenção. A Manutenção contribui decisivamente para a redução de consumo de energia e utilidades (particularmente) água, o que gera não apenas redução de custos, como evita tarifas mais altas (vide recentes exemplos brasileiros), e evitam exposição negativa na mídia, afetando valores intangíveis como marca e reputação.

  • Tendências da Manutenção – Manutenção proativa

A Manutenção Proativa vai além do correto balanceamento entre a Manutenção Corretiva, Preventiva e Preditiva, conforme preconiza a Manutenção Centrada na Confiabilidade (MCC). 
A Manutenção Proativa incorpora a Engenharia de Manutenção, buscando não apenas reparar, mas identificar as causas básicas, atuando nestas para evitar a repetição de falhas, ou para aumentar o TMEF (Tempo Médio Entre Falhas). 
Por:  - http://blogtek.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário