QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

domingo, 19 de outubro de 2014

Inteligência Emocional: Você Tem?

Muitos profissionais ainda não perceberam que a inteligência emocional é parte fundamental em qualquer formação. Diante disso, cabe a eles se auto avaliarem e constatando a ausência desta aptidão, deverão desenvolvê-la rapidamente


Não há dúvidas de que uma das maiores dificuldades do ser humano é manter a estabilidade emocional diante de situações conflitantes, inclusive nas relações de trabalho. 
Dizem que quem perde a cabeça perde a razão e a afirmativa de certa forma verdadeira. A estabilidade emocional nos permite avaliar e resolver qualquer questão friamente, assegurando que a melhor decisão seja tomada com serenidade.
É comum ver que o bom relacionamento interpessoal figura quase sempre entre os pré-requisitos de muitas vagas de emprego por ai. E para se relacionar bem, é inevitável o controle das emoções, e o uso da inteligência emocional nos proporciona a construção de relacionamentos mais sustentáveis. 
Quem é inteligente emocionalmente, sabe gerenciar as suas tensões emocionais sempre em favor dos seus objetivos, mantendo o foco no que realmente for importante. Saber administrar as emoções é um ponto forte para qualquer profissional.
Há no mercado, inúmeros profissionais quase completos, com boa formação acadêmica e um currículo teoricamente de sucesso, mas que ainda são imaturos emocionalmente, sendo muitas vezes o foco de conflitos dentro das empresas e responsáveis pela interrupção de suas carreiras de maneira precoce. 
A falta de “tato” em lidar com o outro, pode tornar ineficiente qualquer formação. Demonstrar instabilidade emocional afasta as pessoas e as oportunidades. Sempre que possível, busque um feedback de seus pares, de sua família e de seus amigos e realize uma autorreflexão sincera. 
Este hábito fará com que você aos poucos exercite a sua inteligência emocional.
Com o advento da robótica e o avanço da tecnologia, quanto mais mecânicos forem os profissionais, mais propensos estarão a serem trocados por maquinas. Esta tarefa, pode parecer fácil, mas para muitos profissionais ela é mais difícil do que resolver cálculos complexos.
Neste contexto, o profissional que souber lidar com intempéries, gerir conflitos, inclusive os seus próprios, se mostrar emocionalmente centrado e confiante, independente do cargo que ocupe, sem duvida, terá o seu lugar garantido.
 É desse profissional, que muitas empresas estão atrás. A inteligência não é mais vista de maneira universal, hoje é vista de maneira fracionada.
Sabe-se que cada individuo pode desenvolver um tipo de aptidão e consequentemente ser mais inteligente em determinadas coisas. 
Portanto, independente de suas aptidões ou da sua formação, desenvolva a sua inteligência emocional e saiba aproveitar as oportunidade que surgirão. Num futuro próximo, você se sentirá feliz, por ter o controle de si próprio.
Por: Tiago Pacheco - http://www.administradores.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário