QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Clientes Irritantes

Na hora da irritação…
Não grites; não escrevas; não prometas; não te ausentes; não compres; não vendas; não te agites; não opines; não gracejes e não reclames…

Recolhe-te ao silêncio por alguns minutos, e entrega-te à oração, rogando o auxílio da Providência Divina.
Sentirás, então, que a crise te haverá deixado e retomarás a normalidade da própria vida, para reger com segurança as próprias decisões.
Para todos que têm que tratar com clientes irritantes, ou com pessoas que se acham superiores aos outros, aprenda como administrar essa situação conhecendo uma interessante história de uma esperta funcionária da United Airlines.
Um vôo lotado da United Airlines foi cancelado.
Uma única funcionária atendia e tentava remanejar uma longa fila de passageiros. De repente, um passageiro irritado cortou toda a fila até o balcão. Ele jogou sua PASSAGEM no balcão e disse: – “Eu tenho que estar neste vôo e tem que ser na Primeira Classe.”
A funcionária respondeu: – “Me desculpe, senhor. Eu ficarei feliz em poder ajudá-lo, mas tenho que atender estas pessoas primeiro, já que elas estão aguardando suas respectivas posições na fila pacientemente. Farei de tudo para poder satisfazê-lo quando chegar a sua vez na fila.”
O passageiro ficou irredutível e disse, alto o bastante para que todos na fila ouvissem: – “Você faz alguma idéia de quem eu sou?”
Sem hesitar, a funcionária sorriu, pediu um instante e pegou seu microfone, anunciando: “Posso ter um minuto da atenção dos senhores, por favor?”
Sua voz ecoou por todo o terminal. E continuou: – “Nós temos um passageiro aqui no balcão que não sabe quem ele é, e deve estar perdido! Se alguém é responsável pelo mesmo, ou algum parente, ou então puder ajudá-lo a descobrir sua identidade, favor comparecer aqui no balcão da United Airlines. Obrigada!”
Com as pessoas atrás dele gargalhando histericamente, o homem olhou furiosamente para a funcionária, rangeu os dentes e disse, gritando” – “Eu vou prejudicá-la para sempre… você perderá o seu emprego…agora você se arrependerá de ter falado assim comigo!”.
Sem recuar, ela sorriu e disse: – “Me desculpe, senhor, mas o senhor vai ter de esperar na fila pra isto também”
Não vale a pena ser “estopim curto”. Por causa do “estopim curto” o lutador perde a luta, e o comerciante, a freguesia; o doente abandona o tratamento; a mãe maltrata o filho; o casal se separa e muitas outras coisas mais.
Com paciência , no entanto, o artista termina a obra, o negócio prospera, a saúde retorna, o bem se efetiva, a paz retorna ao lar, e tudo prossegue em paz. Portanto, a forma mais inteligente de sair de situações constrangedoras e lidar com pessoas irritantes é dominar os teus nervos.
Quando o sangue fervilhar nas veias, cala-te e espera a “onda” passar. Tenha paciência.
Por se achar muito próximo da bomba, o “estopim curto” é o primeiro a ser atingido.

Fonte: Clientes irritantes - http://www.qualidadebrasil.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário