QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Comportamentos Inadequados no Ambiente Profissional

Muito se tem ouvido falar sobre a importância de comportamentos adequados para o crescimento profissional dos indivíduos nas organizações. 
O que mais verificamos no dia a dia das empresas são profissionais contratados por possuírem uma formação técnica invejável, mas que acabam sendo desligados por não adotarem atitudes básicas para trabalhar com eficiência em equipe ou por não seguir as políticas e diretrizes impostas por seus superiores.
Dentre os principais comportamentos inadequados que podem atrapalhar o crescimento de qualquer profissional, destacam-se:
1. Dificuldade de trabalhar em equipe - independentemente da função que você exerça em uma empresa é imprescindível que aprenda a trabalhar em sinergia com outras pessoas. Muitos profissionais que apresentam dificuldade em aceitar opiniões diversas e em lidar com personalidades diferentes da sua, tendem a se isolar no ambiente de trabalho, gerando um clima desagradável e impedindo a troca de experiências, que podem contribuir para a melhoria dos resultados organizacionais.
2. Trazer problemas pessoais para o ambiente de trabalho em excesso - hoje já é consenso de que as pessoas são seres sistêmicos e que necessitam reconhecer o interesse de seus líderes em sua vida pessoal, incluindo sonhos de vida, dificuldades enfrentadas no contexto familiar, etc. No entanto, muitas pessoas tem se aproveitado dessa abertura nas empresas para justificar constantes atrasos, falta de comprometimento e motivação para realização das tarefas profissionais devido a crises pessoais. Nesse caso, utilizar o bom senso pode ser um bom caminho para evitar que um problema transforme-se em dois, com o desligamento da empresa onde atua.
3. Utilização de redes sociais e internet em demasia - se perguntarmos aos funcionários de qualquer empresa sobre qual o grande vilão para a produtividade, sem dúvida nenhuma a resposta será a falta de tempo e excesso de atribuições. Apesar da correria que realmente toma conta do mundo dos negócios, muitos profissionais se prestam a passar horas do seu dia acessando redes sociais ou sites de assuntos diversos, que nada contribuem para a sua função. Aprender a gerenciar o tempo com maestria é fundamental para facilitar o crescimento profissional em qualquer área de atuação.
4. Falta de organização - outro ponto que contribuí muito para a queda de produtividade das pessoas no ambiente de trabalho é a falta de organização para armazenar dados e informações. A falta de critério para guardar documentos, sejam eles impressos ou digitais, acaba dificultando a agilidade na resolução de tarefas, bem como gerando retrabalho para o próprio profissional ou para outros que dependem da informação para realizar suas atividades.
5. Dificuldade em receber feedbacks - todos nós temos uma visão limitada sobre o que realmente fazemos muito bem e sobre alguns pontos que poderiam ser melhorados. Dessa forma, a função daqueles que estão em cargo de liderança é de apoiarem o desenvolvimento de seus subordinados a fim de contribuírem para o seu desenvolvimento profissional. O que ocorre, no entanto, é que ainda não nos acostumamos a receber críticas, mesmo que elas sejam imprescindíveis para o nosso crescimento.


Com base nos itens acima, as dicas que ficam para aqueles profissionais que estão decididos a construir uma carreira de sucesso são:
  • Mantenha acionado constantemente o seu auto-observador. Esteja atento às suas atitudes para evitar que ações inconscientes atrapalhem o seu crescimento profissional;

  • Faça rodadas de feedbacks informais com pessoas que você confie, perguntando a eles quais são os pontos fortes e fracos que percebem no seu desempenho profissional;

  • Monte planos de ações para apoiá-lo a superar quaisquer desses comportamentos limitantes; e

  • Busque desenvolver inteligência emocional para aprender a lidar melhor com você mesmo e com os demais colegas de trabalho.
Por: Ana Paula Platt - www.administradores.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário