QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

5 Produtos Fracassados Lançados pela NOKIA

A Nokia já foi uma gigante da tecnologia. Hoje, prestes a selar sua união com a Microsoft após o acordo de US$ 7 bilhões ser aprovado, a companhia finlandesa tem apenas uma fração do valor que teve em suas eras douradas e da fatia de mercado que já ostentou.


Abaixo estão alguns dos produtos lançados pela empresa que falharam em conquistar o público e contribuíram para a derrocada da companhia, na nossa série sobre os fracassos da tecnologia (confira as falhas da Apple, da Microsoft e do Google). Relembre: 



N-Gage


Um dos maiores fracassos da história. O aparelho é lembrado como um lançamento infeliz tanto pela indústria de celulares, que lembra do ridículo “side-talking”, quanto pelo mercado de videogames, que não viu o dispositivo como significativo e quase não teve jogos relevantes para alavancá-lo como plataforma de jogos.



Os botões, desenhados para oferecer a funcionalidade de telefone, não eram muito adequados ao uso como plataforma adequada para jogos. Para trocar de jogo era necessário tirar a bateria. Sua tela, mais vertical do que horizontal, convenceu pouca gente. A Nokia até lançou uma versão atualizada com alguns dos problemas corrigidos, mas não convenceu.



Symbian




Embora não tenha sido criado pela Nokia, o software ficou conhecido por ser a base dos aparelhos da Nokia. O Symbian não era ruim e foi um dos motivos que levantou a indústria de celulares. O real problema do sistema é que ele ficou muito defasado enquanto os concorrentes Android e iOS se desenvolviam a passos largos e a Nokia não soube a hora de largar o osso.



A partir do momento em que o Symbian começou a perder em qualidade para os concorrentes, foi o início do declínio da empresa, que eventualmente começaria a perder fatia de mercado em um ramo onde havia sido dominante.



Nokia Internet Tablet




É até fácil esquecer que a Nokia já investiu no ramo dos tablets. E justamente por isso, eles podem ser considerados um fracasso da companhia finlandesa. Curiosamente, o N800 e o N810 foram lançados em 2007, muito antes do iPad, mas com uma telinha que consegue ser menor que os smartphones atuais.



Eles eram, na verdade, PDAs, os famosos “assistentes pessoais”, categoria de produto que não existe mais. E os produzidos pela Nokia nunca vingaram, embora não fossem ruins para a época.



Nokia Comes With Music




Quando viu a Apple se consolidando como empresa de distribuição de mídia digital, a Nokia tentou responder à altura e lançou o recurso Comes With Music, que oferecia músicas gratuitas para quem comprasse determinados celulares da companhia. Não decolou na maioria dos lugares.



O serviço foi descontinuado rapidamente no mundo inteiro, mas alguns países, onde o recurso chegou a vingar, ele permaneceu. O Brasil foi um deles, juntamente com China, Indonésia, África do Sul, Turquia e Índia.



MeeGo




O sistema operacional é uma evolução do Maemo, desenvolvido em parceria com a Intel, e foi criado para ser a base de software dos mais diversos produtos, como celulares, netbooks e SmartTVs. Foi criado em 2010 e descontinuado em 2011 e poucos produtos da empresa o utilizaram, como o N900 e o N9.



Para não dizer que o MeeGo foi inútil, o projeto deu origem a diversos outros sistemas por meio de “forks”. O Tizen, software desenvolvido pela Intel e Samsung é um exemplo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário