QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Você é Acomodado?

Tenha um ser humano, 20 ou 90 anos de idade, estará sempre em dois momentos

Estará “verde” crescendo, tendo sempre o desejo de aprender, de inovar... Ou estará “maduro” morrendo. 

A decisão? Mais uma vez é de cada um, isto é, sua.

Agora é assim: Anúncios de emprego pedem dois idiomas e até o impensável mandarim (leia-se: chinês) tem sido requisitado no mundo dos negócios. E o idioma inglês continua sendo universal.

A graduação simples não garante mais as oportunidades de outrora e a obsolescência chega cada vez mais cedo. 
O diploma te ajuda a entrar, mas não te ajuda a permanecer. Você é contrato pelo conhecimento e demitido por falta de atitude.

Hoje, um taxista de sucesso é aquele que tem o carro limpo, um som de primeira, é cordial, cheiroso, pontual... E se tudo isso era diferencial, tem gente do ramo ganhando muito porque também se diferencia falando outros idiomas, indo além do mero transporte e fazendo muito sucesso num mercado cada vez mais crescente de executivos e empresários.

E ainda mais agora em tempos de Copa do Mundo e Olimpíadas no Brasil com muitos turistas vindo para cá. O mercado não permite acomodação. Sempre existe algo novo, supostamente melhor nos desafiando.

O próprio paradigma da fidelidade mudou. As donas de casa estão variando de marcas, produtos e supermercados em busca de novidades e mesmo pelo prazer maior de comprar.

Qual é o grande erro daqueles que não estão se ajustando às novas regras do mercado? A resposta é única: Acham que os acertos duram para sempre! Falando sobre as empresas, do ponto de vista profissional, adianta fazer o que todo mundo faz?
  • Será que as empresas não estão precisando de gente que contesta e que traga algo novo? 
  • Como inovar sem mentes que pensem diferentes? 
  • Como criar sem que alguém visualize uma nova oportunidade? 
  • Como tirar as pessoas da “telinha” de sempre?

Uma regra simples para perder é: Fazer as mesmas coisas do mesmo jeito, sempre!

Quando uma maçã caiu na cabeça de Isaac Newton, ele descobriu a “lei de movimento”.  
Isto é, as coisas só têm valor quando estão em movimento.  

A falta de uso enferruja e atrofia!
Pense nisso, um forte abraço e esteja com Deus!


Nenhum comentário:

Postar um comentário