QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

segunda-feira, 15 de julho de 2013

11 Dicas para Tomar Decisões Melhores

Desde o momento em que você acorda até o que vai descansar, está tomando decisões. 


Veja algumas dicas que irão ajudá-lo a ser mais sábio naquilo que escolher 



Procure pessoas com várias perspectivas e posições hierárquicas diferentes para que você não se limite apenas ao que enxerga



Muitas pessoas costumam se basear na intuição para tomar decisões importantes, o que pode levar a resultados ruins. A melhor escolha, principalmente em ambientes corporativos, é se basear na lógica e em fatores concretos. Afinal, você não pode, por exemplo, alterar toda a estrutura de um departamento baseado completamente em um sentimento ou sensação. 



Confira a seguir 11 dicas que pode ajudá-lo a tomar decisões melhores e alcançar resultados mais relevantes: 

1. Procure e ofereça evidências

Todas as vezes que alguém faz determinada afirmação ou defende uma ideia, essa pessoa deve oferecer evidências que suportem o que ela diz. Caso isso não ocorra, você deve solicitar esses fatores para que sejam levados em consideração. Da mesma forma, todas as vezes que tomar uma decisão publicamente ou fizer uma afirmação, ofereça o necessário para que as pessoas o levem a sério.

 2. Examine a lógica

Examine as evidências criteriosamente e garanta que a lógica as sustente de maneira coerente. 

3. Encoraje a experimentação

Se há evidências, convide a equipe a fazer algumas experimentações para testar a viabilidade das estratégias propostas e use os resultados para guiar as decisões finais.

4. Faça uma lista de prós e contras

Liste as vantagens e desvantagens de cada opção que você poderia escolher e converse com outras pessoas para considerar diferentes pontos de vista e opiniões.

 5. Considere longo e curto prazo
Você deve levar os efeitos, sacrifícios e ganhos de cada decisão em longo e curto prazo. Determine o que você está disposto a abrir mão em longo termo para ganhar algum benefício em curto prazo e vice-versa.

6. Busque apoio
Enquanto estiver considerando diferentes alternativas, pense em quem poderá ajudá-lo ou reprová-lo. Você deve ponderar os apoios que são absolutamente necessários para que sua proposta seja bem-sucedida e quais não são imprescindíveis. 

7. Questione suas decisões
Questionar se você tomou a decisão certa ou errou é algo útil para colocá-lo no caminho certo e mantê-lo motivado, além de auxiliar no processo de aprendizagem e evitar que você repita erros passados no futuro. 

8. Considere outras linhas de pensamento
Ao tomar decisões, muitas pessoas podem transformar-se em âncoras, pois não saem de sua linha de raciocínio ou perspectiva para considerar outras possibilidades. Mesmo que você tenha certeza de que aquilo que adotou está correto, é muito importante que tenha todas as possibilidades em mente para sua decisão não seja eliminatória ou se desequilibre futuramente por coisas que não foram consideradas.

9. Não deixe o conformismo prejudicá-lo
Mudanças são momentos difíceis, mesmo para as pessoas mais adaptáveis, pois mesmo que você se sinta bem em diferentes cenários, outras pessoas também devem se adaptar a você ou ao que foi trazido de novo. 

10. Confirme as evidências
Se você percebe que informações novas continuam a validar aquilo que você decidiu ou defendeu, não pense que o trabalho está feito. Peça para alguém com a mesma ou ainda mais experiência que você procure por argumentos contrários, pois isso irá fortalecer seu posicionamento. Não trabalhe somente com pessoas que concordam com você.

11. Confie em outras pessoas para melhorar seu julgamento
Mudar ou reverter uma decisão que não está funcionando pode ser uma experiência difícil. Seja qual for o problema, aceitar o erro e as falhas e mudar de direção é uma necessidade. Em casos como estes, procure por outras pessoas para ajudá-lo a avaliar a situação e redirecioná-la da melhor maneira possível. 

Procure pessoas com várias perspectivas diferentes e posições hierárquicas para que você não se limite ao que enxerga de imediato em sua posição. 

Portal www.cmconsultoria.com.br Fonte: Portal Universia

Nenhum comentário:

Postar um comentário