QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

segunda-feira, 29 de abril de 2013

11 Conselhos para Deixar de Ser Workaholic


Para atingir o sucesso qualquer profissional precisa de trabalhar várias horas, muitas vezes fugindo àquele conceito base de trabalhar apenas “das 9 às 5″. 
Quem quiser realmente ser bem sucedido precisa de fazer mais do que isso, necessitando muitas vezes de ficar no escritório no final de semana ou no feriado. 

É um fato e quem diz que conseguiu bons resultados sem se esforçar muito provavelmente estará omitindo a verdade. Mesmo que você seja o mais produtivo possível, as horas acabam por não ser suficientes. 

Porém, existe uma grande diferença entre o trabalhador esforçado, planejado e que produz consoante as suas metas e um outro que esteja trabalhando horas a fio apenas para preencher algum vazio na sua vida: o conhecido workaholic. 

É sobre essa diferença que vamos falar no post de hoje.

Em primeiro lugar é necessário definir algumas diferenças entre os dois profissionais. 

Vejamos algumas:

Trabalhar esforçado e organizado:
·  Alguns dias fica até altas horas no escritório. Porém, em outros dias guarda algum tempo para si e para a sua família.
·  Tem metas estabelecidas e quando termina essas metas sabe que é hora de parar.
·  O seu trabalho é produtivo e nas horas que está produzindo fica focado nas tarefas.
·  Sabe ver quando a sua família precisa de atenção e necessita de largar o trabalho.
·  Os seus dias são produtivos e ele continua repleto de motivação para trabalhar.
·  A criatividade tem altos e baixos, mas por norma ele consegue manter a sua imaginação fluindo.
·  Tem tempo para ler e renovar os seus conhecimentos.

Trabalhador workaholic
·  Todos os dias fica até altas horas no escritório. Se não tiver tarefas para fazer, ele próprio cria.
·  O seu dia não é produtivo e ele sente isso mesmo. Mas em vez de parar, acaba trabalhando mais.
·  As suas metas não estão bem definidas. Ele faz um pouco de tudo, perdendo rapidamente o foco.
·  Não tem tempo para si, dizendo que está sempre muito ocupado.
·  Ele trabalha, trabalha e trabalha e os seus resultados não dão o “pulo” esperado.
·  O ambiente familiar não é bom mas ele não está preocupado. Vive apenas para o trabalho nada mais.

Nota: Atenção que existe uma diferença entre o workaholic e o worklover. Este último ama o seu trabalho, trabalha muitas horas mas sabe priorizar as suas ações. Já o workaholic vê o trabalho à frente de tudo.

O QUE OS TRABALHADORES WORKAHOLICS DEVEM FAZER?
Além de ser muito prejudicial a curto prazo, o trabalho de forma workaholic acaba por ser ainda pior no longo prazo. O trabalhador entra numa espiral descendente, piorando a sua relação familiar, a relação com ele mesmo e a relação com o seu próprio trabalho. Sim, porque muitas vezes esta necessidade de trabalhar horas e horas acaba tendo mais prejuízos do que benefícios como verá ao longo deste artigo.

Mesmo que você não seja um workaholic, preste atenção às próximas linhas pois elas são fundamentais para que você saber se está cometendo alguns erros que o podem levar a ser um pré-workaholic. Se você já estiver nesta situação, mais atenção ainda terá de prestar ao que vamos falar de seguida. O que eu pretendo é apresentar são alguns hábitos que deve ter para evitar essa rotina workaholic que possa estar vivendo.

1. DEFINA METAS E REALIZE ESSES OBJETIVOS
Um dos principais problemas do workaholic é que ele não sabe colocar limites para o seu trabalho. Nunca existe hora para entrar e para sair do escritório. 
Todos os momentos são bons para enviar aquele email, fazer aquele telefonema ou checar mais um possível cliente. 
Concordo que o profissional hoje em dia tem de estar atento e com a utilização dos smartphones essa atenção fica ainda maior. Porém, é necessário impor um limite. Tem alturas em que o celular deve ficar de lado e o trabalho deve ser deixado de parte. 

A melhor forma de o fazer é colocar horários de entrada e de saída do trabalho, bem como períodos em que você vai usar os seus dispositivos que possam “ajudar” você a trabalhar mais um pouco. Deixe o smartphone de lado quando for passear com a sua família ou fazer aquele jogo de futebol com os amigos.

2. DURMA BEM!
Dormir é essencial e isso todos nós já ouvimos milhares de vezes. Pode até parecer demasiado comum este aviso mas é um fato que os workaholics têm tendência a sacrificar as suas horas de sono em prol do trabalho. 
E aí acabam dormindo três a quatro horas, com decréscimos de produtividade astronómicos. Mas pense bem: será que essas horas todas de trabalho estão sendo realmente produtivas? Você não ganharia mais se aproveitasse esses momentos para recuperar forças e depois, voltar ao trabalho com o máximo da sua performance?

3. ENCONTRE UMA OUTRA PAIXÃO
Se você é um workaholic, é porque a sua paixão está focada no trabalho. Isso é muito bom, pois muitas pessoas passam anos trabalhando em projetos que não gostam. 

Por isso, em primeiro lugar sinta-se uma pessoa com sorte. No entanto, é necessário encontrar outras paixões para que o seu trabalho não se torne numa obrigação com o passar do tempo. 
Tal como em todas as coisas que amamos na nossa vida, o trabalho também deve ser cuidado, equilibrado e acima de tudo é necessário saber desligar-se dele. Senão não será chamado de trabalho mas sim de vício. 
E como encontrar uma outra paixão? 
Em primeiro lugar você necessita de começar algo. Tem algum esporte que você está querendo fazer mas nunca fez? Ou um tema que você queria estudar mas nunca estudou? Comece por aí. Ai a tendência é que essa paixão cresca e que em determinados momentos faça esquecer o seu trabalho.

4. FAÇA UMA AVALIAÇÃO CONSTANTE
Os workaholics não têm, nem querem ter, tempo para pensar. Isso seriam minutos preciosos de trabalho desperdiçados! 
Esse é um pensamento esforçado mas ao mesmo tempo mal conseguido. O trabalho é importante, mas o planejamento é tão ou mais determinante. 
De que adianta ficar o tempo todo trabalhando se você não tem rotas bem definidas, não objetivos? Tal como disse Abraham Lincoln: “Se me dessem oito horas para derrubar uma árvore, passaria seis delas afiando o machado”. 
Quer melhor frase do que esta do antigo presidente dos Estados Unidos para definir a importância da preparação? 

Trabalho e avaliação bem conjugados fazem milagres. Qualquer um dos dois em separado é uma autêntica perda de tempo. Por isso, o meu conselho vai no sentido, que de tempos a tempos, reveja a sua agenda, olhe para as tarefas que foram feitas, olhe para o seu projeto e veja se ele tem crescido ou não. Há quanto tempo você não faz isso?

5. FIQUE RODEADO DAS PESSOAS CERTAS
Se você tiver tendência para ser workaholic, pior irá ficar a sua situação se lidar com pessoas que também tenham essas características. 
Não digo que a partir de agora tenha de lidar com pessoas preguiçosas e pouco ambiciosas. É bom ter pessoas produtivas e motivadas ao seu lado. Porém, também é necessário saber o momento para ficar afastado desse tipo de pessoas. 

Em determinados momentos, principalmente ao final de semana, interaja com a sua família, com os amigos mais próximos ou mesmo com outras pessoas que você já não vê há muito tempo.

6. COMECE ESSA MUDANÇA JÁ!
Um dos hábitos comuns dos workaholics é o fato de adiarem constantemente as suas mudanças pessoais, ficando apenas focados nas mudanças no seu trabalho. Mas para sair desta situação estes profissionais necessitam de inverter a sua situação. 

A vida pessoal, em alguns casos, deve começar a ficar na frente da vida profissional. Suponha que você pretende iniciar o hábito de almoçar todos os dias com a sua família, ao invés de ter almoços de negócios. Nesse caso, quando surgir uma proposta para para ter um almoço de negócios, você deve aprender a dizer não.

7. APRENDA A DELEGAR
Um workaholic bem sucedido e que tenha uma demanda muito grande de projetos, precisa de encontrar uma solução para o seu excesso de trabalho. E essa solução é realmente muito simples: delegar tarefas. Assim, terá mais tempo para si e ainda criará novos empregos. 
Mas porque motivo isso não acontece? 
A resposta é muito simples: os workaholics não sabem delegar tarefas. Eles têm medo de entregar os seus projetos a outras pessoas, têm medo de que tudo dê errado e acham que apenas eles sabem fazer aquele trabalho. 

Mas se você quiser sair desta rotina estressante, aprenda a delegar tarefas, a valorizar pessoas e a confiar em outros trabalhos. Caso contrário, será um escravo da sua rotina a vida inteira.

8. UTILIZE O RESCUE TIME OU O PAYMO
Se você considera que está tendo trabalho demais e não sabe se está sendo um workaholic ou um worklover, aconselho que encontre ferramentas que consigam monitorar o tempo que está trabalhando em cada projeto. 
Tanto o Rescue Time como o Paymo (clique nos links para saber o que são) são ferramentas que ajudam a controlar o tempo que você passa no seu trabalho. 

Cada uma destas ferramentas trabalha de um modo diferente. Agora cabe a você verificar qual delas é mais útil para o seu negócio.

9. PROCURE POR DICAS DE PRODUTIVIDADE
Você é daquelas pessoas que trabalha muito? Então talvez esteja faltando um pouco de organização no seu dia-a-dia. 
Para melhorar o aproveitamento do seu tempo, aconselho que dê uma olhada nestes posts sobre produtividade:

10. NÃO DEIXE TAREFAS PARA A ÚLTIMA HORA
Ter aquele trabalho de última hora para realizar é a desculpa preferida de qualquer workaholic. Afinal de contas, o trabalho tem de ser realizado em poucos horas e é “mais do que justo” deixar de lado qualquer momento com a família ou aquela corrida de final do dia. Trabalho é, e sempre foi, prioridade! 
Porém, existe uma forma de evitar que isso aconteça: não deixe tarefas para a última hora! É isso mesmo. 

Pare para se organizar, priorizar tarefas e dar um período de realização para essas mesmas tarefas. Assim, serão poucas as tarefas de última hora que vão aparecer no seu dia-a-dia.

11. APRENDA A DESISTIR!
Os workaholics têm dificuldades em desistir das suas tarefas, mesmo que a realização das mesmas não esteja sendo produtiva. Preferem forçar a realização da tarefa em vez de deixá-la para o dia seguinte ou para algumas horas depois. 
Apesar disso muitas vezes ser confundido com esforço e dedicação, a verdade é que não é mais do que não saber desistir de uma tarefa quando ela não está sendo produtiva. Por isso o meu conselho vai no sentido de que analise cada situação e aprenda a desistir. 

Existem dias em que simplesmente eu desisto de escrever um texto e reservo o meu foco para outra tarefa qualquer como verificar o email ou responder a comentários. Mais tarde, volto ao tal texto, com mais inspiração e vontade de trabalhar.

SER WORKAHOLIC É UM PROBLEMA?
Se considerarmos que um workaholic não tem controle nas suas decisões e reage por impulso, podemos ver o wokaholic como alguém, no mínimo, problemático. Nos Estados Unidos até já existe uma Associação para tratamento deste tipo de “problemas”.

Por - Luciano Larrossa - Freelancer e Produtividade

Nenhum comentário:

Postar um comentário