QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Empresário "Cabeça Dura" Atrasa uma Empresa

 Ainda existe uma quantidade muito grande de empresários que insistem em administrar uma empresa de forma antiga. E está mais que na hora de entender, que o mundo não é mais o mesmo. 

Os clientes estão mudando, a concorrência está cada vez mais acirrada e a tecnologia avança em grande velocidade. Esse artigo foi escrito com o objetivo de levar os empresários e gestores de pequenas e médias empresas, a refletirem sobre a importância do treinamento em suas empresas.

Atuando há mais de 10 anos em treinamento empresarial e consultorias de liderança e gestão de pessoas, ainda encontro em dezenas de empresas espalhadas pelo Brasil certa resistência de empresários em relação a treinamento e valorização de suas equipes. Isso faz com que as empresas se tornem lentas, impedindo o crescimento. Em 2006, um levantamento da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) revelou que as empresas brasileiras são as que mais investem em treinamentos para funcionários. Os brasileiros passam, em média, 47 horas anuais em cursos. O problema é que essa carga horária em treinamento e capacitação de funcionários é oferecida, na maioria das vezes, por grandes empresas. O anuário do Trabalho e Emprego do Sebrae (2010) apresenta que dos 5,8 milhões de negócios formais existentes no Brasil, 99,2% são micro e pequenas empresas. Elas empregam 52,3% dos trabalhadores com carteira assinada do País. 

Há muito que treinar em nosso país. O sucesso profissional depende de treinamento de qualidade, por isso as micro, pequenas e médias empresas precisam incluir em seu planejamento mais investimentos em qualificação profissional.

A melhor empresa não é aquela que tem os profissionais mais experientes, assim como um time de futebol não se torna o melhor por apenas possuir os jogadores mais renomados. A melhor empresa é aquela que tem os profissionais mais bem treinados

É muito comum ouvir expressões por parte dos empresários do tipo:
  •  “Não vou treinar minha equipe. Depois ele sai da empresa e leva tudo que o aprendeu para a concorrência”;
  •  “Sempre conduzi minha equipe desse jeito, cheguei até aqui e nunca precisei desses modismos”;
  •  “Meus funcionários já sabem fazer as coisas, contratei quem têm experiência, por isso acho treinamento uma despesa desnecessária”.
Há empresário se matando de trabalhar, com uma dificuldade tremenda para pagar as contas, mas ainda pensa desse jeito. 

Sou empresário também, sei da quantidade de obrigações a cumprir, mesmo assim é preciso investir, sim, em treinamentos focados, que apresentem uma linguagem que gere soluções para o negócio onde atuamos.

Se você é um desses empresários resistentes, tipo “cabeça dura”, então tenho quatro reflexões para você:
1- É melhor correr o risco de treinar os colaboradores, mesmo sabendo que eles podem ir para a concorrência do que nunca treinar e ter funcionários medíocres sempre trabalhando em sua empresa.
2- Qual é o melhor momento para cuidar da sua saúde? Quando se tem saúde. 
Qual é o melhor momento para cuidar da sua empresa, da lucratividade e do crescimento dela? Quando ela está lucrando, quando está indo bem.
Gestão empresarial é diferente dos esportes, como uma equipe que não se faz mudança nenhuma quando o time está ganhando. Ou será que você vai deixar que sua empresa comece a perder mercado para depois mudar o que precisa? 
No mundo empresarial, é preciso treinar, inovar e sempre se reorganizar para continuar com força e competitividade.
3-  Se os seus colaboradores possuem experiência, é interessante continuar treinando mesmo assim. Treinamento não é despesa, é investimento em resultados. Mas, o treinamento tem que agregar valor, tem que ter um diferencial para que o resultado apareça em pouco tempo. Treinar quem já é bom é uma forma de garantir excelência e manter a qualidade.
4- Você, empresário ou gerente, qualifique-se também. Seja exemplo e participe de palestras e cursos, pois sempre é possível acrescentar algo a mais em sua experiência profissional.
 “Se você para de aprender; para de progredir”
Extraído do livro O Coração de Um Líder, de Ken Blanchard.

Portanto, chega de resistência, abra sua mente para deixar sua empresa evoluir. Quanto mais resistente você estiver em relação a treinamento, mais espaço você estará dando para a concorrência. Lembre-se que, além de investir na qualificação de seus colaboradores, deverá elaborar formas de manter o funcionário na empresa para não desperdiçar o investimento feito. 
É necessário criar condições, através de uma boa liderança, para que cada integrante da equipe se sinta parte importante da empresa, reconhecido pelo o que ele faz.

Por: Cersi Machado - http://www.qualidadebrasil.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário