QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

JOVENS AMIGOS...

Este ano passou voando...

Para mim um ano de alegrias, algumas mudanças, planos realizados e outros que deverão ser renovados, como sempre...

Mas como todos sabemos não se trata apenas do fim, falamos também de recomeçar... 

Um ano se vai e outro chega, trazendo consigo fé e esperança, brotando em nossos corações novos planos e expectativas que dão sentido ao futuro... 

E Nós aquidividimos experiências, aprendizagens, alegrias e tristezas, tudo ao nosso tempo, com a satisfação de recebemos dos amigos, palavras de incentivo e carinho...

E isso que faz um bem danado pra gente!!...

E assim, é com muita alegria que venho agradecer e desejar um feliz 2013 a todos que fazem parte deste circulo de "Amigos"...

Desejo do fundo do meu coração que Deus abençoe e proteja a todos vocês meus e que o próximo ano seja de paz, saúde e alegria para todos nós!...

Abraços a Todos...

Adm. Msc. Jorge Henrique M. Cavalcante

sábado, 29 de dezembro de 2012

Trabalho Temporário Adm. Msc. Jorge Henrique Cavalcante

Trabalho Temporário  
Adm. Msc. Jorge Henrique Cavalcante




Por: Adm. Msc. Jorge Henrique Cavalcante
http://www.youtube.com/user/pgmknow

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Autos e Folguedos - Tradição do Povo Brasileiro

 Os Autos e Folguedos que celebram o natal fazem parte da cultura do Maranhão e compõem o ciclo natalino que acontece do dia 24 de dezembro a 06 de janeiro, em homenagem ao nascimento do menino Jesus. 

Os autos se manifestam pelo canto, pela dança, pelo teatro e pela música, compondo uma cena teatral dos momentos que antecedem o nascimento de Jesus em Jerusalém, com personagens que representam países, animais e profissões. As manifestações folclóricas natalinas surgiram na Idade Média e chegaram ao Brasil através dos jesuítas no século XVI, com o objetivo de catequizar os indígenas.
Com os passar dos anos e com a miscigenação do povo brasileiro, mudanças ocorreram e cada região ganhou um jeito novo e particular de participar dos autos e folguedos. 

No Maranhão, os autos chegaram com os primeiros imigrantes portugueses no século XVII e ainda hoje representam a herança simbólica de um povo e seu patrimônio cultural. Acontecem com maior frequência na baixada, principalmente, nos municípios de Cedral, Cururupu, Guimarães, Matinha, Mirinzal, Penalva, Porto Rico do Maranhão e Viana.
Em São Luís, os grupos são uma extensão dos grupos existentes na baixada, pessoas nascidas nessa região que trouxeram para São Luís a tradição dos pastores ou pastoril, reis ou reisado e caretas, assim como presépios ou lapinhas e outros rituais complementares, como a queimação de palhinhas. Todos fazem parte do ciclo natalino, mas com características próprias que compõem e abrilhantam os autos e folguedos no natal.

  • Pastoril: é uma encenação cujo tema principal é o aviso que o anjo Gabriel dá sobre o nascimento de Jesus Cristo. O auto está dividido em três atos, representados, de modo geral, apenas por meninas na faixa etária entre 7 e 17 anos. Eventualmente, podemos encontrar um grupo que utilize um menino na figura do personagem Caçador. Típico da região Nordeste, os participantes dançam e cantam nas ruas ou em teatros representando os mais diferentes personagens, tais como o pastor guia, os pastores mestres, a florista, a cigana rica, as borboletas, a primavera, entre outros. Geralmente, os grupos de Pastor saem à meia-noite do dia 24 de dezembro e estendem suas apresentações até o dia de Reis, 6 de janeiro.
  • Reisado: é uma festa realizada na véspera e no Dia de Reis, 6 de janeiro, retratando a visita dos três Reis Magos ao Menino Jesus. Em São Luís, é conhecido como Reis, podendo ser chamado de Reisado em outros lugares. Trata-se de um cortejo composto por dois cordões, tendo como personagens principais o rei e a rainha. Alguns grupos possuem dois reis e duas rainhas e acrescentam outros personagens, como anjos, lua e estrela. O grupo sai para visitar as casas das localidades à qual pertence acompanhado de uma pequena orquestra e os seus participantes usam roupas coloridas e chapéus.
  • Caretas: com treze dias de festa, começando no natal e terminando no dia de reis, o reisado Careta rompe com a tradição dos Ciclos Natalinos ao trazer em sua caracterização bichos para a encenação do nascimento do menino Jesus. Normalmente, os brincantes do Careta são homens que usam máscaras como diferencial dos demais Autos natalinos, gerando um certo medo nas pessoas que assistem a apresentação. Além dos Caretas, são personagens deste ciclo os Santos Reis, o Babau, a Nega Velha, o Caretinha e o Cabeça de Fogo. A roupa do Careta é uma saia longa de embirra feita de palha de tucum desfiada, que pode ser complementada por outros adereços, tais como o cajado e o chicote.
  • Presépio ou lapinha: é um ritual de purificação que conserva na sua ingenuidade primitiva o sentimento religioso do povo. Quem coloca presépio uma vez tem que colocar sempre, pois é uma promessa, uma obrigação. Sua montagem depende da criatividade de cada um podendo ser bem simples ou mais luxuoso.
  • Queimação de palhinhas: é realizada no dia seis de janeiro. Alguns consideram como uma festa à parte dos autos e folguedos de natal, mas há quem defenda que a queima das palhinhas é o encerramento do ciclo natalino, ou seja, o último dia que se apresenta. Assim, com o encerramento da queimação de palhinhas, as apresentações dos Autos e Folguedos natalinos são concluídas nesse período, onde também é desmontado o Presépio. 
Copiado: UFMA Noticias -  http://www.ufma.br/noticias
 

Metas: ter ou não ter, eis a questão

Quando meu primeiro filho estava para nascer, eu não tinha emprego. Minha meta, se é que podemos chamar assim, era ter condições de comprar leite e fralda. E, acredite, a maior parte das coisas que conquisto é porque ainda penso que preciso comprar leite e fraldas, e não porque traço metas mirabolantes

Metas são excelentes para quem quer crescer na vida e nos negócios. O problema é que as metas, se não forem bem trabalhadas, mais paralisam do que impulsionam as pessoas.
Eu gosto de metas, mas sei o quanto elas podem fazer mal quando não são bem delineadas e explicadas aos colaboradores. Sou a favor de termos metas e também comungo da ideia de que elas devem ser desafiadoras. Porém, vou dizer algo que você não lê com frequência: "para a maioria das coisas grandes que a gente conquista na vida, não tínhamos metas ousadas ou sequer tínhamos alguma".
Quando meu primeiro filho estava para nascer eu não tinha emprego. Minha meta, se é que podemos chamar assim, era ter condições de comprar fralda e leite para ele, afinal, raramente alguém no fundo do poço consegue pensar em metas desafiadoras. 
O que a gente quer mesmo é ser capaz de manter o sustento básico. Com paciência e persistência as coisas foram mudando e, acredite, a maior parte das coisas que conquisto é porque ainda penso que preciso comprar leite e fraldas, e não porque traço metas mirabolantes.
É claro que entendo que precisamos pensar grande, desejar mais da vida, contudo, falar isso para quem não tem grana nem para um pacote de fraldas não tem o mesmo som de quando falamos para quem já está num patamar mais elevado.
Para mim, as melhores metas são aquelas que não focam em dinheiro, em volume de vendas ou produtividade. Se você falar para um vendedor que ele tem que vender um milhão de reais por mês, isso pode assustá-lo e não surtirá o efeito que a empresa deseja. Já se ele tiver como meta que sua família sinta orgulho por ser o melhor vendedor do mês e poderão ter uma farta ceia de Natal seu empenho será totalmente diferente. 

As empresas estão errando em dar metas para seu pessoal focando no quanto eles têm que vender ou produzir. Os líderes têm que compreender que devem mostrar o quanto os colaboradores vão ganhar, e não no quanto a empresa quer vender.
Deste modo: em vez de dizer "precisamos vender um milhão de reais este mês", devem falar: "quero que cada um ganhe 10 mil reais por mês, pois assim poderão comprar o carro dos sonhos, a casa própria, o brinquedo do filho. Portanto, façam suas contas e vejam quanto precisam vender/produzir".
Paulo, mas e os que não desejarem ter ou dar isso à família? Simples, aí você decide se deve ficar com eles, pois fazem um bom trabalho, mesmo não tendo ambição de crescer, ou se os demite, caso precise de pessoas mais arrojadas, ambiciosas.
  • Você, colaborador, foque diferentemente as suas metas. Não pense em ganhar dinheiro e mais dinheiro. 
  • Pense em colocar mais sorrisos no rosto dos seus clientes, e no rosto de quem ama, em dar conforto à sua família, em comprar a bicicleta nova para o filho, ou, de pelo menos dar a ele um tênis novo para ir ao colégio. 

Isso é muito mais valioso do que bater metas da empresa. 
Modificando o foco você tem muito mais condições de bater qualquer outra meta que receber.
Por Professor Paulo Sérgio - http://www.administradores.com.br/

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

PEDREIRAS- MA - MEU PEDAÇO DE CANÇÃO


MÚSICA - 252 PEDREIRENSES - (Veja o Vídeo)
MÚSICA: Meu pedaço de canção
AUTORES: Paul Getty e Zé Lopes
INTÉRPRETES: Garrincha, Kosta Netto e Chico Viola
LETRA

Pedreiras, meu pedaço de canção 
Minha cidade, minha poesia 
Verso, universo da minha alegria 
Terra onde plantei meu coração 

Geraldo, Professor Pereira, Zé Moscoso, Genuíno, 
João Velho e Chiquito 
Iam com Joaquim Pinheiro e Chiquim da Calçadeira 
Pro forró de Edite Brito. 

Zé do Carmo costurou pra Valdeci 
Zé Ramalho anunciou o forrozão 
Palhano e Maria Corinto dançavam ao som dos Zíngaros 
Domingo na União. 

Pixuri, Dos Santos, Toinha e Esmeralda a bela 
Sairam da Trizidela com Alzira, Perpétua e Mariazinha 
Carmelita, Dalva, Raimunda, Ciroca, e Luiza 
Foram dançar no Diogo no terreiro de Rosinha. 

Terezinha, Aldenora Veloso, Cotinha Trindade, 
Dona Brazilizia e Maria Ferreira, Deuzina, 
Isabel, Tia Dica e Diá... 
Tia Cotinha, Dona Sinhá 
Que saudade que dá 
Do lírio da Maricô e do surubim da Irá. 

Zé Cirilo, vê se aprende a lição, senão vai entrar agora 
Na palmatória do Seu Conceição. 
Iraci Melo, Colégio Gonçalves Dias, 
Ver teus alunos doutores é motivo de orgulho e de grande alegria. 

Iris Lane, Beatriz, Maria Alzira, Dona Moreninha, 
Dona Olinda e Mariquinha (Cacilda Abreu) 
Maria do Hélio, Raimunda Gama, Noalda, Domingas, 
Maria Onilde, Valdirene e Antoninha. 

Chico Leite, Enxuga o Rato, Sebasto e Mergulhão (pescador) 
Pato Broco, Sete Capa e Rolão (tão no céu) 
Taba e Raimundo Duro, Manga Rosa 
Catespera, Arturzinho e Gabriel. 

Chico Pinto, Jorge Atta, Osmundo e João Pinheiro 
Nair Maranhão , Antônio Santos, Sebastião Roxo e Zé Monteiro 
Antonio Chofer , Antônio Rosendo e Antenor Pinto 
Dão as cartas do baralho pro velho Chico Corinto. 

Dom Jacinto veja como é bonito 
A igreja preparada pro festejo de São Benedito. 
Frei Raimundo tua santa missa é bela 
Na igreja de Santo Antônio abençoando a Tresidela. 

Pedro Nicolau, Antônio Braz, João Pinton, Antônio da Viúva, 
Melico e Milson Coutinho, 
B.A.Braga, Zé Dantas, Tonhô e Aidá 
Foram pro Chatô do Inácio 
Com Zé Preto farrear. 

Tiago Costa, Zé Santos e Edmilson Alencar 
Dr Antônio, Zequinha Sampaio e Bocão, 
Gumercindo e Zé Gomes, Antônio Pereira e Natinho 
Invadiram o Taboão. 

Seu Cordeiro, Dr. João Alberto, Zeca Florentino 
Zé Carvalho e Chico Velho, Tenente Helvécio e Raimundo do Bar 
Zequinha Apolinário, junto com o Sibá 
Tomaram o microfone de Helvecinho, pra João Barreto cantar... 

Brandinho dê o tom no violão 
Que Paulo Geovane encanta com a voz saída do seu coração. 
Bebeto toque um samba pra Niltão 
Que Lucy Frabis e Pitando o Sete entoam pra Chagas a nova canção. 

Filagrode, Caçimbão, Biné Fogueteiro, Coringa, Roldão, 
Maria Pacu e Maria Melão 
Pedro Fulô e Chico Cabeludo faziam salseiro 
Com Carlito Capelobo e Ludrugero Sorveteiro. 

João Tomaz, João Pedro, Manoel Barbeiro e Gipão (Mainha) 
Zé Mendengue, Zé Eugênio e Zé Bimbão (Simplício) 
Lulu Braúna – O fogueteiro foi olhar no Bar do Índio 
A lista dos caloteiros 

Sandro Alex, Zequinha Ribeiro, Bené, Manelzinho 
Vigário, Sabrina, Lorinha, Carlinhos 
Netão do Kavaco, Paúla, Itamar 
Santiago, Josivan e Marcílio de Moraes 
Daniel Lisboa e Paulo Piratta esse som é bom demais... 

Chico Viola dê o tom pra Damião 
Pra ele fazer um repente falando em Diouro e também em João. 
Os Pachêcos, arte como inspiração, 
Desenho, gravura, pintura, samba de raiz, é terra, é chão! 

Neto Arraes, Wescley Brito, Samuel Barreto, Paulinho Nó Cego, 
Zé Roberto e Joaquim Filho 
Filemon, Nonato Matos, Floriza, Vicente 
Kleber Lago, Moisés e Edivaldo, são os poetas da gente. 

Bombilha, Inácio e Derrinha 
Benjamim, Sabugo, Hélio e Quarentinha 
Riba de Alonso e João Filho a driblar 
Passa a bola para o Robert, pro Nestor e pra Cocá. 

Entendente Abílio Monteiro e Homero Braúna 
Vicente Benigno, Pedro Barroso, Edmilson Filho e Graça Melo 
Josenil, Dr Kleber, Josélio e Chico Sá 
Carlos Melo, Raimundo Louro, Lenoilson e Paulo Maratá. 

Zé Galinha vá buscar o Colozinho 
Que vai ter Piau no azeite no bar de Zé Reis e no de Dominguinhos. 
Seu Zezico toque o sax com jeitinho 
No Terraço Xavier vai ter arrastapé com o Luis Bracinho. 

Batistão, Otacílio e Walter Brandão 
Brás Paulino, Cor de Rosa, Tibúrcio, Astor e Bentivi 
Vicentão, Juarez da Oficina, Carrinho Martins, 
Seu Pili, Pedro Calheiro, Nivaldete e Janduí. 

Skailab, C. Rolim, Cinquentenário (futebol) 
Cabrante, Solibrante, Tambor Furado (carnaval) 
Na carroça de Zé Brac 
Durval levava a saudade do Treme-Treme e do Tric-Tric (Trac). 

Santaninha, Belmiro, Chiquinho, Bambinha e Magão 
Rômulo Lago, Biné Carvalho, Júlio, Ratinho, Bastos e Tigrão 
Da galera, tá no sangue, tá na veia 
Reunir lá no Demir para falar da vida alheia. 

Paulo César, Totonho Chicote, Hermes e Dedê 
Diquinho Gomes, Chico Lázaro, Carlito Cantanhêde e Raimundê 
Manel Babau, Galeria, Arcap, Terraço Seringal 
Bar do Rodrigo, Almir e Polyarte 
Cidades e Notícias o JORNAL. 

Garrincha solte aqui seu vozeirão 
Pra enaltecer Pedreiras e encantar o Maranhão! 
Jackson Lago, Pedreiras é teu torrão, 
Um sonho, uma realidade, amor, paixão e coração. 


quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Símbolos de Natal: Saiba o que Significam

Conheça um pouco mais sobre os símbolos mais presentes nas festividades natalinas

No mundo, milhões de famílias celebram o Natal ao redor de uma árvore. A árvore é o símbolo da vida, é uma tradição mais antiga do que o próprio Cristianismo e não é exclusiva de uma só religião. 
Muito antes de existir o Natal, os egípcios levavam galhos verdes de palmeiras para dentro de suas casas no dia mais curto do ano, em dezembro, como símbolo de triunfo da vida sobre a morte. Embora, os egípcios tenham criado uma das primeiras simbologias, a primeira referência a uma “árvore de Natal é do século XVI, quando, na Alemanha, famílias ricas e pobres decoravam árvores com papel colorido, frutas e doces. Esta tradição se espalhou pela Europa e chegou aos Estados Unidos pelos colonizadores alemães. Logo, a árvore de Natal passou a ser popular em todo mundo.
Além da árvore de natal existem outros símbolos como: as bolas coloridas que enfeitam as árvores no natal, o presépio, o Papai Noel, o cartão de Natal, os presentes, as canções de Natal, a comida (a ceia de Natal), a estrela de Natal, os três magos, a vela, as bengalas e os anjos.

O diretor do Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho, Sebastião Cardoso Júnior, explica o significado de cada um desses símbolos de natal: 
 
O Presépio
Na idade média, em uma noite de natal, Francisco de Assis, hoje santo da Igreja Católica, teve a ideia de realizar uma representação do lugar onde Jesus nasceu e personagens como Jesus, Maria, José, os pastores com as ovelhas e a vaca - que viviam na estribaria onde nasceu Jesus -, além dos reis magos. Ele montou uma encenação reproduzindo o cenário e a partir daí foi criada a tradição de se fazer presépios no Natal.

As Bolas coloridas que enfeitam as árvores
Simbolizam os frutos da prosperidade na árvore de natal, como sentimento de desejo por esta fortuna.

O Papai Noel
É a lenda de São Nicolau, que era um bispo nascido na Turquia e que tinha prática de distribuir saquinhos com moedas a pessoas das redondezas. São Nicolau se tornou em uma lenda pela generosidade e posteriormente ficou conhecido popularmente como Papai Noel.

Os Presentes
Também surgiram da lenda do Papai Noel, em que as pessoas faziam um pedido secreto para que o Papai Noel pudesse trazer o presente desejado. A partir daí, criou-se o hábito de dar presentes às crianças e a trocar presentes com aqueles que cultivam afeto mutuamente. Na tradição, estes presentes ficam no pé da árvore de natal, sendo distribuídos à meia-noite. No Brasil, as trocas de presentes de natal são feitas com o tradicional ‘’amigo invisível’’.

O Cartão de Natal

Com a criação do papel, se tornou costume mandar mensagens a familiares e amigos por meio de cartões. Esta prática se tornou uma tradição e com impressão, os cartões se popularizaram, sendo produzidos até hoje, inclusive, em formatos digitais.

As Canções de Natal:
Surgiram através da Igreja Católica com a Missa do Galo, a mais tradicional da respectiva liturgia e realizada sempre à meia-noite, em que eram entoados cânticos especiais para a ocasião. A partir daí surgiram os coros dos monges nas igrejas, se difundindo por todo o mundo. Com a consolidação dos corais, os músicos de todas as épocas passaram a compor músicas apropriadas para a época natalina.

A Comida (A ceia de natal):
Na confraternização das famílias, é comum haver bastante comida. No Natal, cada lugar possui sua tradição, mudando também os tipos de comida inseridos em cada ceia. Por isso, cada localidade possui seus pratos típicos, como a inserção do vatapá em regiões do Nordeste, por exemplo. Mas há elementos muito comuns nas mesas brasileiras, como o peru, o pernil ou chester, como pratos principais.

Os Reis Magos:
São os Reis que visitaram Jesus seguindo a Estrela e levando presentes para Jesus. O Rei Mago Melquior ofereceu ouro, que representava o sinal da realeza; Baltazar levou incenso, que simbolizava o sinal que Jesus era filho de Deus; e o último Rei, Gaspar, concedeu mirra, um medicamento natural do Oriente Médio, que caracteriza a humanidade de Jesus.

A Estrela:
É uma citação bíblica referente à época em que Jesus nasceu. Na Bíblia, os três Reis Magos realizaram uma leitura dos astros e constataram que o brilho singular de uma estrela anunciava o nascimento do ‘’Rei dos Reis’’, Jesus. Eles saíram do Oriente e foram ao encontro do local do nascimento do menino sagrado, em Belém, com a ajuda da orientação da Estrela.

As Bengalas
São colocadas nas árvores de Natal e simbolizam os pastores de Belém, que visitaram o menino Jesus conduzindo o rebanho. Na Bíblia, os pastores foram guiados até a manjedoura onde nasceu Jesus pelos cânticos dos anjos.

Os Anjos
Representam o Anjo Gabriel, que anunciou o nascimento de Jesus. Também faz referência bíblica à noite de natal, em que todos os anjos cantaram no céu celebrando o nascimento do filho de Deus.

A Vela:
No natal a vela simboliza Jesus, que representa a luz do mundo. Por isso, com a ornamentação das velas, o Natal é considerado a festa da luz. A extensão desta simbologia no Natal da contemporaneidade é o uso de lâmpadas coloridas e jogos de luzes.

Presépio de Murtas
Sebastião Cardoso Júnior destaca que um dos símbolos mais utilizados pela população maranhense são as lapinhas de murta, ou presépio de murtas, feitos na época natalina, mas com características folclóricas singulares em relação a outras regiões do país. “Durante a época de Reis no Maranhão, são feitas queimações de palhinhas e manifestações folclóricas que representam os pastores, como as pastorais e a dança de reis”, explicou. 

Copiado: UFMA NOTICIAS - www.ufma.br 

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Pessoas que você deve evitar no ano de 2013



Recomenda-se evitar no Ano Semi-novo de 2013:
…Pessoas que afirmam que corrupção é “apenas caixa dois”.
…Pessoas que dizem mais de duas vezes “eu não sabia”.
…Pessoas que prometem cortar “na própria carne”. Dos outros.
…Pessoas que abrem investigações com um “doa a quem doer.”
…Pessoas que prometem a luz no fim do túnel após ter afanado o túnel.
…Pessoas que reagem à vilania assumida com a neutralidade moral.
…Pessoas que são a favor de tudo e contra qualquer outra coisa.
…Pessaos que, munidas das informações, tiram suas próprias confusões.
…Pessoas que têm certas dúvidas, mas nenhuma delas certa.
…Pessoas que fazem previsões infalíveis sem considerar o imprevisível.
…Pessoas que piam depois de ter acreditado piamente.
…Pessoas que falam mal do Ego alheio enquanto vazam por cima.
…Pessoas que imaginam ser possível liderar seguindo a maioria.
…Pessoas extremamente opinativas sem opiniões próprias.
…Pessoas que, além de não fazer nada, fazem isso bem lentamente.
…Pessoas que não são mais aquelas e ainda não viraram outra.
…Pessoas que dizem que não é uma questão de dinheiro, mas de princípios.
…Pessoas de esquerda que largam tudo e vão viver com o Collor e o Maluf.
…Pessoas que dizem não mudar de ideologia, mas já mudaram de apartamento cinco vezes.
…Pessoas que se cercam de ratos e põem a culpa no queijo.
…Pessoas que fazem por pressão o que deixaram de fazer por precaução.
…Pessoas experts que sabem cada vez mais sobre cada vez menos.
…Pessoas que prometem o novo de mãos dadas com o Sarney.
…Pessoas que criticam o velho dizendo coisas definitivas sem definir as coisas.
…Pessoas…
Ilustração via Miran Cartum.
Por: Josias de Souza - jornalista -  http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br

sábado, 22 de dezembro de 2012

FELIZ NATAL A TODOS ...


FELIZ NATAL...JOVENS....

Hoje estou desejando um Feliz Natal pra todos... 


Através desta Mensagem da Bauducco...

(Com muita criatividade!) veja....é demais!!!!!

http://www.natalbauducco.com.br/

Abraços...

Adm. Msc. Jorge Henrique M. Cavalcante
http://jorgenca.blogspot.com.br/

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Peça a Venda


A etapa do FECHAMENTO em vendas é quase sempre tensa e cheia de surpresas.
  • Muitos profissionais fazem uma apresentação pra lá de maravilhosa, mas quando chega a hora H pecam em algum ponto e o cliente pede tempo para pensar ou diz um clássico: - Não, obrigado!

  • Vendas têm etapas a cumprir e como em qualquer profissão o profissional que consegue de forma consciente perceber que momento ou circunstância está envolvido o desejo de compra terá mais sucesso na fase final de fechamento.
Vamos ver com atenção alguns pontos que podem ser úteis para aumentar o seu índice de fechamentos e garantir maiores comissões no seu bolso.
Atenção no LEVANTAMENTO DAS NECESSIDADES. Como em tudo na vida um bom começo só tende a facilitar as coisas em seu final. 
  • Um bom levantamento das necessidades dos desejos, sonhos ou problemas do cliente já é meio caminho andado para um bom fechamento. Por isso muita calma nesta hora e ouvidos abertos e atentos. 
  • Procure descobrir o que o cliente realmente precisa, se teve alguma experiência anterior com nossos produtos, com os concorrentes, enfim esqueça a comissão e foque no quê você pode efetivamente ajudar
  • Demonstrar interesse genuíno em ajudar é um grande passo para garantir a satisfação do seu cliente e por conseqüência a sua venda.
OBJEÇÕES existem para ser SUPERADAS. 
  • Qual a verdadeira objeção? 
  • Falta de dinheiro? 
  • O desempenho do produto supera em muito a expectativa do cliente? 
  • Ele já tem um bom fornecedor? 
  1. Seja qual for a sua obrigação como profissional de vendas é descobrir o REAL MOTIVO pelo qual o cliente não quer comprar, não só para tentar fechar a venda, mas também para ter informações para melhorar o seu produto. 
  2. Seja empático e lembre-se que o cliente compra pelas razões dele, não pelas nossas. 
  • PEÇA A VENDA. 

  • O cliente deu uma deixa ou demonstrou querer o seu produto? 
  • Peça a venda! 
  • A maioria dos vendedores parece ter vergonha e perdem a oportunidade de ser incisivo na hora certa. 

  • O produto pode ser entregue na data desejada? 
  • Peça a venda! 

  • O valor e o prazo de pagamento estão condizentes com o que o cliente deseja? 
  • Peça a venda! 
  • Não tenha medo de ser feliz e use palavras fortes ao PEDIR A VENDA. 

  • Palavras como: pode ter CERTEZA que o Sr. (a) está fazendo um EXCELENTE negócio! 
  • GARANTO que o Sr. (a) não irá se ARREPENDER! 
  • Fique TRANQUILO esse produto é MARAVILHOSO! 
  • Palavras positivas e que reforce que ele comprou da empresa e pessoa certa.


Existem inúmeras técnicas para o FECHAMENTO da venda. 

Descubra aquela que melhor se adapta ao seu jeito de ser, momento de vida do cliente ou ao atributo, benefício ou vantagem que o seu produto apresenta.
  • PEÇA A VENDA! Este é um direito universal na profissão de vendas que um bom profissional jamais pode abrir mão.
Por - Paulo Araújo - http://www.qualidadebrasil.com.br

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

7 Dicas para Fechar seu Ano com Chave de Ouro

Correria, afobação, compras e as típicas promessas de ano novo. Confira dicas para ativar suas metas, aproveitar bem o espírito natalino (mesmo não sendo muito simpático à forma mais tradicional dele) e planejar bem o ano novo

1 - "Vou emagrecer, parar de fumar e..."

Para nós brasileiros, nesta época, a palavra promessa ganha um significado todo especial.

É sempre curioso ouvir os mais diversos compromissos verbais repletos de esperança. Entretanto, na prática sabemos que muitas destas promessas não passam de intenção.

Mas quem disse que não podemos torná-las possíveis?
Se realmente deixarmos de ser verbais, colocarmos no papel e agirmos, qualquer barreira será quebrada. Transformar suas promessas em realidade só depende de você. Acredite!

2 - "Tudo ao mesmo tempo agora"

Há tanto por fazer, arrumar, limpar, comprar, preparar... 
Para desgosto de muita gente o dinheiro e o tempo acabam antes da realização de todos os desejos de ano novo.
Tudo bem, todos sabemos que quando um ano acaba, logo se inicia outro. Mas não é só uma passagem de calendário, consideramos , há muito tempo, um período de urgências.
Então, o melhor é não ceder às pressões que o período impõe e aproveitar o lado positivo.

  • Qual? 
  • Os sorrisos, a manifestações de carinho, reconhecimento, sensação de trabalho cumprido, renovação da fé, esperança...
3 - "Quem não tem presente se conforma com o futuro" 
Quando estou feliz adoro dar presentes.
Confraternizar, compartilhar é tudo muito gostoso, não é verdade? 
Mas também é bom estar sempre presente em momentos importantes na vida de quem amamos. Isso é muito bom, até porque o presente de hoje será o passado de amanhã. Presentear, estar presente e valorizar o momento atual é sempre muito importante.

Portanto, lembre-se de tudo isso quando for presentear alguém.

4 - Sem espírito natalino. E daí?

Há pessoas que não comemoram ou simpatizam com este período de festas, sabia?
Geralmente, esse período traz boas notícias dos amigos e parentes, com possibilidade de receber presentes, convites, cartões, telefonemas e etc.
Na verdade, se você estiver na vibração de festa, finalização e bênçãos, estará atraindo todo tipo de alegria possível.
Agora, se alguém não está na mesma sintonia o melhor presente para esta é o respeito. Afinal, na alegria ou na tristeza cada pessoa também têm seus motivos e direitos.

5 - "Meta-se na sua meta..."

A frase acima é o título do livro de Maria Eliza Zuccon, que trouxe luz para os que sofrem com a obesidade. Lembrando que há, neste período, uma espécie de "compromisso" de se estabelecer metas, sejam elas quais forem.
No entanto, mais do que estabelecê-las é importante saber quais medidas tomar para cumpri-las.

  • Uma meta no discurso é apenas uma promessa. 
  • Uma meta salva no seu computador (.doc) é apensa um arquivo. 
  • Uma meta em movimento é um sonho a ser realizado em breve.

6 - Previsões de ano novo

Peço licença aos astrólogos para apresentar as minhas previsões, baseadas em experiências pessoais. Não importa o seu signo.
Para se firmar na vida, ter valor e ser feliz são necessárias duas coisas somente: responsabilidade e compromisso.

  • Um ano bom é aquele em que conseguimos mudar não só de calendário, mas efetivamente modificar nossas atitudes. 
  • Seja um bom exemplo, um bom pai/mãe, bom anfitrião, pague suas dividas, seja amigo, ouça as pessoas. 
  • Faça uma autocrítica. 
  • Acredite em Deus e queira ser melhor a cada dia, assim seu anos será muito próspero. 
  • Acredite!

7 - Kit de sobrevivência para o ano novo

Você vai precisar: Borracha, lápis, chocolate, adereço dourado, porta retratos, band-aid e fé.
Como utilizar seu KIT:
Borracha – Para apagar os erros do passado. Todos cometem erros, isto é normal.
Lápis – Para escrever diariamente todas as benções recebidas.
Chocolate – Para você se lembrar de quanto a vida é doce.
Adereço dourado – Para lembrar-se do seu valor pessoal.
Porta retrato – Para colocar aquela linda foto de família.
Band-aid – Para curar as magoas e ressentimentos e recomeçar.
 – Para lembrar-se de que Deus está no comando.
Por Débora Martins- http://www.administradores.com.br/

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Contabilidade: A Linguagem do Mundo dos Negócios

 “A contabilidade é a língua dos negócios”  -Warren Buffett considerado o investidor mais bem sucedido de todo o mundo.

Todos sabem que a comunicação é muito importante para o mundo dos negócios, ela influencia diretamente nas decisões que os empresários tomam todos os dias. Para isso é preciso que as mensagens sejam bem entendidas por todos, sendo assim as informações devem ser claras, precisas e facilmente entendidas por todos aqueles que participam do mundo dos negócios.

A contabilidade se desenvolveu bastante através do tempo, vem demonstrando que é uma linguagem universal para o mundo dos negócios tendo um papel muito importante na tomada de decisão. Se faz necessário que as pessoas, mesmo que não sejam Contadores (as) saibam entender a linguagem contábil. Somente assim elas vão saber interpretar os acontecimentos do momento e estarão aptas a tomarem a decisão correta.

A contabilidade pode ser vista hoje como a ciência da informação. Seus usuários são todos aqueles que fazem parte do mundo corporativo como os gestores, financiadores, clientes, colaboradores e sociedade em geral que tem a necessidade de saber informações econômicas, financeiras e fiscais entre outras.

Uma das maiores missões da contabilidade moderna é produzir dados que sejam de fácil compreensão para todos os usuários das informações produzidas por ela tais como Demonstrações Financeiras ou de Resultados. É importante que a relação dos Contabilistas e usuários dessas informações seja feito de forma adequada e clara de modo que agreguem valor aos objetivos de seus usuários.

Esse objetivo é cumprido quando o plano de contas ou a termologia empregada é capaz de refletir o que esta acontecendo no mundo dos negócios. Embora para efeitos fiscais e legais a contabilidade tenha que seguir uma terminologia padrão, a contabilidade gerencial pode utilizar terminologias mais flexíveis, de acordo com o cenário econômico, com o objetivo de melhor comunicar o que esta acontecendo no momento e o que podemos esperar para o futuro.

Para que a comunicação entre as pessoas responsáveis pela elaboração de informações contábeis e os usuários seja eficiente é preciso que os contabilistas procurem não apenas produzir informações para elas próprias, mas sim para os demais usuários. É preciso que se analisem as terminologias contábeis empregadas na produção das informações que serão utilizadas pelos tanto pelos usuários internos quanto externos.

Os contabilistas têm o desafio de elaborar informações que sejam capazes de transmitir de uma forma clara, precisa e simplificada as informações para possam criar valor para as empresas e também deixar sua marca registrada junto aos usuários (internos e externos) de suas informações.
Vamos refletir sobre isso!

Por:  Pedro Paulo Morales - Graduação em Tecnologia em Gestão de Sistemas Produtivos pela Faculdade de Tecnologia e Aperfeiçoamento Humano -FATENE (2006)

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Dicas de Motivação na Empresa

14 dicas essenciais para motivar seus funcionários
  • ·        Não demonstre estar nervoso ou com raiva.
  • ·        Não seja frio, distante ou grosseiro.
  • ·        Passe mensagens simples e claras.
  • ·        Não haja como se eles trabalhassem somente pra você alcançar o seu sucesso.
  • ·        Não evite assumir a responsabilidade pelas suas ações.
  • ·        Faça o que você disse que ia fazer quando disse que iria fazer.
  • ·        Responda a telefonemas e emails.
  • ·        Não tire conclusões antes de checar os fatos primeiro.
  • ·        Em público, sempre dê apoio ao seu time.
  • ·        Guarde “puxões de orelha” para momentos privados.
  • ·        Admita seus erros.
  • ·        Reconheça seu time pelos trabalhos realizados.
  • ·        Sempre pergunte e escute cada pessoa do seu time.
  • ·        Sorria e se divirta no trabalho.

3 dicas sobre como manter sua motivação em alta

Energia e motivação são coisas essenciais a todo empreendedor, por isso aqui vão 3 dicas importantes:
  • ·        Aprecie as coisas boas

Precisamos nos focar nas coisas positivas. No dia-a-dia ficamos tão envolvidos com problemas que acabamos nos esquecendo de olhar para as coisas boas. As vezes é necessário darmos um passo atrás, para podermos observar tudo o que alcançamos. Celebre o que você já conseguiu, sem se preocupar com o que ainda tem pra fazer.
  • ·        Aumente suas atividades físicas

Atividades físicas – corridas, academia, esportes em geral – revitalizam não só o corpo, mas também fazem bem à mente.
  • ·        Procure elogios

Quando sentir que as coisas não estão indo como o planejado e que você está se desmotivando, ligue para um de seus clientes mais satisfeitos para ouvir comentários positivos sobre a experiência deles com sua empresa. Isso não só irá te motivar como ajuda no relacionamento com o cliente.

As 3 coisas que realmente motivam as pessoas

  • Dinheiro é um fator motivante, mas nem sempre

Existem basicamente 2 tipos de atividade, as que envolvem a lógica e as que envolvem a criatividade. Nas que envolvem a lógica e coisas mais palpáveis o dinheiro realmente é um fator motivante. Em atividades criativas o dinheiro prejudica o desempenho.

  • Se não é dinheiro, o que realmente motiva as pessoas?

Se você quer estimular a motivação em uma área que envolva criatividade e inovação, ou seja, empreendedorismo, entenda os 3 fatores essenciais para que a motivação coma solta.
  • ·        Autonomia

Pessoas criativas gostam de ser donas do próprio nariz. Apesar de autonomia não significa fazer o que quiser, o sentimento de ter espaço para gerar novas ideias é fundamental. Ninguém consegue produzir algo realmente inovador cheio de barreiras ao redor.
  • ·        Maestria

Quem quer fazer um trabalho grandioso adora olhar para ele e falar “Caramba, eu sou sinistro hein?”. Lembrando que para alcançar a maestria são necessárias MUITAS horas de prática. Veja mais em Para fazer coisas extraordinárias, é preciso treinar extraordinariamente.
  • ·        Propósito

Quantas vezes você já parou no meio de uma atividade e pensou “Por que eu estou fazendo isso?”. Motivação vem de ter um motivo para fazer algo. Tendo um propósito grandioso a jornada rumo ao sucesso fica muito mais fácil.

Por: http://www.saiadolugar.com.br

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Organizações Mecanicistas e Orgânicas


Ao longo de toda história das organizações surgiram teorias que foram sendo aprimoradas através de estudos realizados por estudiosos, gerando características distintas para cada empresa, ou seja, cada organização tem suas próprias características sendo singulares uma das outras. 
Entretanto as corporações em seu âmbito geral seguem certas linhas de pensamentos. 
A duas principais frentes que determinam o funcionamento de cada uma delas em sua esfera geral são as organizações mecanicistas e orgânicas, ou, da teoria X e teoria Y. 
Vou destacar em forma esquemática alguma das características que distinguem estas duas linhas:
 Mecanicistas (Teoria X) Orgânicas (Teoria Y)
  •  Estrutura Burocrática, com normas e regras dirigindo seu funcionamento.
  •  Estrutura flexível com rápidas adaptações a mudanças do ambiente.
  •  Trabalho individualizado
  •  Trabalho em equipe e grupal
  •  Interação vertical e horizontal
  •  Trabalho rotineiro
  •  Trabalho flexível
  •  Trabalho braçal
  •  Trabalho mental
  •  Decisões centralizadas no topo
  •  Decisões em conjunto
  •  Hierarquia na forma de autoridade
  •  Hierarquia Flexível
  •  Dificuldade de adaptação a mudanças no ambiente
  •  Maior flexibilidade para adaptação a mudanças no ambiente
  •  Mentalidade autocrática
  •  Senso de humanização
  •  Chefes
  •  Líderes
Diante destas características podemos destacar um aspecto importante. 
As organizações modernas estão tomando novas formas de pensamento como organização. O continuum das organizações saudáveis pende para a teoria orgânica de corporação
  • Novos métodos e procedimentos estão em funcionamento, e gradativamente o trabalho está se tornando muito mais pensante do que mecanicista. 

Mas é claro que existam empresas ainda com o pensamento antigo e sem senso de humanização, entretanto futuramente, vejo que se estas empresas não mudarem seu foco, estarão fadadas ao fracasso, e na medida em que nos especializamos cada vez mais e nos aprofundemos nos estudos cada vez mais complexos, vamos ganhando mais espaços para agregar valores pessoais nas tarefas, dando uma nova cara ao trabalho que está sendo realizado. 
  • Já está mais do que provado que organizações orgânicas tratam sua força de trabalho com mais inteligência e, também está provado, que as pessoas se sentem e trabalham melhor quando são tratadas simplesmente como pessoas que são, ou seja, quando é agregado valores a elas.
Por Leonardo Marioto - http://leonardomarioto.com