QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Os segredos para você se dar bem em processos seletivos

Consultores em Recursos Humanos elencam algumas técnicas e habilidades que fazem a diferença em processos de seleção. Confira!

Encarar um processo seletivo seja para estágio, trainee ou emprego, não é tarefa das mais fáceis. Surge o nervosismo, aquele friozinho na barriga, em alguns momentos "dá um branco" no que se vai dizer, nunca sabemos se a roupa escolhida é a ideal e, às vezes, aparecem dúvidas no que falar (e no que não falar).
Todos que passam por algum processo seletivo estão sujeitos a um ou mais fatores desse nível. Por isso, estar bem preparado para a entrevista diminui as chances desses "imprevistos" acontecerem, o que pode ser o diferencial para a conquista da tão sonhada vaga.
Ensaiar em casa o que irá dizer, tendo suas experiências, habilidades e competências na ponta da língua, é uma forma de ajudar na seleção, explica Sueli Brusco, consultora em RH e diretora de serviços da SimGroup, especializada em comportamento humano. Segundo Sueli, "durante o processo seletivo é preciso estar confiante em si próprio, em sua carreira e em seus objetivos. Isso diminui o nervosismo e fortalece na hora de falar.
Já Hegel Botinha, diretor do Grupo Selpe Recursos Humanos, empresa em consultoria de recrutamento e seleção há 45 anos no mercado, relata que transmitir tranquilidade e segurança são outros fatores imprescindíveis. "Ter uma boa comunicação, mostrar que conhece a empresa e exibir uma postura correta influenciam a decisão do recrutador", indica o especialista.
O corpo fala
Durante uma entrevista de emprego, inúmeros aspectos são levados em conta e poucos deles percebidos realmente pelo candidato. Esse é o caso da linguagem corporal que, segundo a consultora Sueli Brusco, pode revelar se o candidato está nervoso, inseguro, confiante ou tranquilo.
"O corpo é o espelho da nossa mente. Gestos, tom de voz, postura, olhar e o posicionamento de modo geral deveriam receber mais atenção. A leitura corporal é uma dica básica, significativa e válida para todos os candidatos", revela Sueli.
De acordo com a consultora, pessoas nervosas e ansiosas devem procurar fazer um relaxamento antes da entrevista e ter uma boa noite de sono na véspera da entrevista. "Se não dormimos suficiente, não estivermos bem no dia, calmos, com a mente saudável, isso com certeza vai transparecer".
A especialista ressalta também que o candidato que faz esportes ou tem uma rotina saudável possui mais facilidade para filtrar o nervosismo e a ansiedade.
Erros Comuns
Alguns deslizes cometidos pelos candidatos podem ser verdadeiros vilões durante o processo seletivo e significarem o "adeus" da disputa pela vaga. Entre os erros mais comuns estão: falar e escrever errado; inventar cursos ou experiências no currículo e falar mal sobre pessoas e empresas pelas quais já trabalhou.
Dicas
Como forma de colaborar com profissionais e estudantes na hora de conquistar uma vaga de estágio, trainee ou emprego, os especialistas em RH, Hegel Botinha e Sueli Brusco, elencaram algumas técnicas e dicas que fazem a diferença em processos seletivos. Veja:
■Currículo
- No currículo é preciso fazer um resumo sobre todas as atividades profissionais realizadas sem 'encher linguiça', trazer as informações de forma clara e falar sobre seu objetivo;
- Jamais invente cursos ou experiências;
■Entrevista
- Pesquisar o máximo de informações possíveis sobre a empresa, como: setor de atuação e o departamento/área na qual se pleiteia a vaga;
-Pensar nos pontos relevantes a falar na entrevista, repassar as informações relevantes de sua carreira, além de procurar estar tranquilo;
- Definir os objetivos da entrevista. Para que se candidatou à vaga de emprego? Os seus propósitos de curto, médio e longo prazos profissionais;
- Definir uma sequência de argumentos a abordar durante a entrevista e preparar as falas;
- Chegar 30 minutos antes do marcado para evitar imprevistos;
■Roupa
- Vestir-se de acordo com a cultura que a empresa prega. O ideal, na entrevista, é utilizar a roupa que usaria no dia normal de expediente;
- Não vista roupas sujas e amassadas. As mulheres devem evitar decotes, roupas coladas e maquiagem excessiva. Homens não devem ir com bonés, camisas de times, regatas ou bermudas, mesmo em seleções de estágios;
Linguagem Corporal
- Um olhar inquieto, que raramente encontra os olhos do interlocutor, pode passar uma imagem de insegurança e de falta de confiança. Já um olhar firme e que se detém nos olhos do entrevistador, demonstra segurança e passa firmeza em suas colocações
Por Fábio Bandeira de Mello, www.administradores.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário