QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

sábado, 19 de junho de 2010

Dez dicas para micro e pequenos empreendedores

Planejamento é fundamental para evitar a falência

:
As micro e pequenas empresas, embora encontrem-se em uma tendência de melhora, amargam altos índices de falência no Brasil. Dados da Serasa divulgados em janeiro deste ano apontam que os pedidos no setor, em 2009, totalizaram 831 ocorrências.

De acordo com o assessor financeiro e contábil Klaudius de Mallizi Faria, coisas básicas, como a escolha errada de um nome e da localização, podem contribuir muito para a quebra de uma empresa. Além disso, a carga tributária e a falta de planejamento, normalmente, estão entre as causas para as falências.

Pensando nisso, Faria preparou dez dicas que podem ajudar o empreendedor a abrir e manter um negócio. Veja:

1 – Quem vai administrar? O sócio vai trabalhar? Tem outro rendimento? Precisa de um resultado imediato para sustentar sua família?

É importante ficar definido quem vai ser o "cabeça" do negócio, quantas pessoas estarão dispostas ao trabalho, se o dono tem outra renda ou vai depender exclusivamente da nova empresa, se precisa do retorno rápido para o sustento.

2 – Ter um bom contador, que apresente uma planilha com a demonstração financeira e o fluxo de caixa para saber qual o fôlego mínimo do negócio.

O contador pode dizer o tempo e o planejamento para o futuro da empresa. Ele também pode prever em quanto tempo o investidor pode ter retorno financeiro.

3 – O nome do negócio/da empresa

O nome traduz o significado da empresa. Por isso, deve ser escolhido com cuidado, para que as pessoas o associem facilmente ao que será negociado.

4 – O ponto certo

Isso é muito importante. Deve ser feita uma pesquisa, para verificar se o local está apto a receber este tipo de microempresa, se tem concorrência na área (se for o caso) e se a vizinhança faz parte do público alvo a ser atendido.

5 – Saber se o local é autorizado pela prefeitura

É de extrema importância verificar as possibilidades para não se perder tempo, nem dinheiro.

6 – Documentação

Muitas empresas acabam fechando depois da inauguração pela falta de documentos, como o Alvará, por exemplo.

7 – A contratação de uma assessoria de imprensa (divulgação antes do início da atividade é fundamental)

Uma Assessoria de Imprensa verá a melhor forma de divulgar o negócio, montando uma estratégia de acordo com o público alvo do produto.

8 – A contratação de sua equipe de trabalho

A equipe deve ser escolhida com muita calma e cautela. Bons profissionais podem fazer uma empresa deslanchar em pouco tempo.

9 – O treinamento da equipe

Cada pessoa deve ficar ciente de sua função na empresa e saber que deverá exercê-la com prazer e boa vontade. O cliente sempre deve ficar satisfeito com o resultado final.

10 – O sucesso das vendas/serviços e a manutenção de seus clientes, a distribuição de resultados entre seus funcionários, gerando maior satisfação de todos

O sucesso depende de cada passo dado acima. Com cuidado, atenção e trabalho, a empresa tem tudo para triunfar e se tornar referência no mercado.
Redação Administradores / www.administradores.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário