QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Como fazer coaching com sua equipe

Direção, correção e ajuste são palavras diretamente relacionadas a uma ferramenta cada vez mais utilizada por líderes de equipes no desenvolvimento de competências, Jorge: o coaching. Ele é um elo de ligação entre o estado atual e o estado desejado, a ponte entre as competências atuais e as expectativas da empresa.
O processo de coaching pode ser realizado sempre que um integrante de sua equipe manifestar desejo ou necessidade de aprimoramento, passar por alguma mudança na carreira, apresentar dificuldades de relacionamento ou desempenho, etc. Acontece por meio de sessões periódicas de atendimento individual, que podem ser semanais, quinzenais ou mensais, de acordo com a disponibilidade de horário do líder e do profissional.
Um dos aspectos mais interessantes do coaching é que você, líder, pode desenvolver o trabalho com seus colaboradores. No entanto, é preciso preparação para isso. Como existem dezenas de técnicas, é recomendado que você faça um curso completo, de modo que se torne apto a aplicar o coaching da forma mais correta e eficaz.
Se você já está capacitado para orientar o processo, o próximo passo é identificar quais integrantes da equipe necessitam dele. A resposta é muito simples: todos! Mesmo aqueles que aparentemente não precisam de apoio e apresentam boa performance.
Uma das condições para um processo eficiente de coaching é a relação de confiança. A confidencialidade e o sigilo são também importantes, bem como a identificação entre as pessoas envolvidas. A famosa “química” tem de acontecer, pois o coaching só funciona quando a dupla dá certo.
Mas atenção! Em uma sessão de coaching, o líder deve ouvir mais que falar. Líder não fala, pergunta. Se não souber perguntar, jamais será bom nisso.
Você deve estar se perguntando, Jorge, como identificar se o coaching está dando resultado ou não. Embora não seja fácil medir um comportamento, preste atenção se o liderado tem apresentado alguma mudança em suas atitudes. Com isso, você já saberá se os resultados estão acontecendo ou não.

Cleverson Uliana
Editor da revista Liderança

Nenhum comentário:

Postar um comentário