QUEM SOU EU

Minha foto

Administrador de Empresas(UEMA), Mestrado em Administração(FGV-RIO), Professor Universitário (FAMA/UFMA), Ex-Presidente do CRA-MA, Ex-Conselheiro Federal de Administração - CFA, Empresário (DEPYLMAR, ), Ex-Conselheiro Fiscal da ANGRAD, Vogal da Junta Comercial do Maranhão (JUCEMA)Consultor de Empresas, Avaliador do INEP/MEC, Maranhense de Pedreiras, filho de Valdinar e Cavalcante Filho, Casado (Graça Cavalcante), 02 Filhos (Nathália Johanna e Diego Henrique), apaixonado pelo Moto Club de São Luís, Botafoguense de Coração e Feliz da Vida...

quinta-feira, 18 de março de 2010

Saiba o que pode arruinar a sua reputação no trabalho

Segundo especialista, no caso dos estagiários, a tolerância em relação ao comportamento pode ser maior, mas mesmo assim há um limite

Por Karla Santana Mamona, InfoMoney

Ter uma má reputação no trabalho atrapalha a carreira do profissional, pois evita que a pessoa seja promovida e participe de novos projetos. Além de ser banido dentro da empresa, o profissional pode carregar a fama para o mercado de trabalho, o que o impedirá de conseguir novas oportunidades.
Segundo o consultor de Recursos Humanos do Grupo Soma, Antenor de Toledo Barros Neto, ter uma postura correta é fundamental para manter uma boa reputação. Confira abaixo atitudes que devem ser evitadas no ambiente de trabalho:
•Chegar sempre atrasado;
•Não ter ética;
•Não saber se comportar;
•Ser desorganizado;
•Não saber separar problemas da vida pessoal do trabalho;
•Relacionar-se com o colega de trabalho comprometido ou ser comprometido e ter um caso extraconjugal.

Como reverter o quadro
O consultor afirma que, para acabar com a fama ruim, é necessário um esforço verdadeiro e não basta mudar somente uma atitude. “A pessoa tem de ter outra postura profissional. A mudança deve ser verdadeira, não adianta melhorar em algumas coisas por pouco tempo”, declara.
Para que ocorra essa mudança profissional, o primeiro passo é ter consciência do estigma ruim que o acompanha. O segundo é conversar com os colegas para pedir um feedback sobre comportamento. E o último, caso seja necessário, é falar com o chefe direto.
“Pergunte ao colega sobre suas atitudes do dia a dia e veja quão desgastada pode estar a sua imagem. Esse colega falará a verdade, porque você demonstrou que está querendo mudar”, explica Neto.
Reputação no estágio
No caso dos estagiários, a tolerância em relação ao comportamento pode ser maior, mesmo assim há um limite. De acordo com a supervisora de Processos Especiais do Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola), Noely David, desvios de comportamentos ou inadequações no ambiente de trabalho não são bem vistos.
“O estagiário deve chamar a atenção pelo seu interesse no trabalho e seu aprendizado, não por falar alto, pelas roupas, pelo comportamento e por fazer brincadeiras invasivas. Não pode exagerar na dose. Deve se por no seu lugar”, afirma Noely.
Para os estudantes, é importante ter retorno do supervisor do estágio que o acompanhará e direcionará não somente nas tarefas realizadas, mas também em relação ao comportamento. “Geralmente o estagiário é adolescente, não tem maturidade profissional nem pessoal, por isso precisa de um apoio”, explica Noely.
Como dica para evitar ter uma reputação ruim dentro da empresa, Noely aconselha que os estagiários observem o ambiente de trabalho. “Existem empresas mais descontraídas, mas isso não significa que o estagiário deve perder o controle. Ele não deve ser distinguido pelo comportamento, mas pelo comprometimento. O estagiário também deve vestir a camisa da empresa”, finaliza.

Um comentário: